Image Map
Image Map
Image Map
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui

terça-feira, 30 de julho de 2019

CSA cria pouco, mas segura o Grêmio e empata sem gols no Estádio Rei Pelé

FOTO: AILTON CRUZ/GAZETA DE ALAGOAS
O CSA ficou no empate sem gols com o Grêmio, na noite desta segunda-feira (29), no Estádio Rei Pelé. Com uma formação mais equilibrada, o Azulão até se expôs menos dentro de campo, mas teve muita dificuldade na criação e acabou conquistando um pontinho no complemento da 12ª rodada da Série A do Brasileirão.
O resultado faz o CSA permanecer na vice-lanterna do Brasileiro com sete pontos conquistados, mas diminuiu a diferença em relação ao Cruzeiro - primeiro clube fora da zona de rebaixamento - para três pontos. O Grêmio que poderia assumir a nona colocação em caso de vitória em Maceió, chegou aos 16 pontos e estacionou na 11ª posição.
Na próxima rodada, o CSA irá até a cidade de Cariacica, no Espírito Santo, encarar o Vasco, às 19h, no Estádio Kléber Andrade. O Grêmio terá a Chapecoense pela frente, na Arena, em Porto Alegre-RS, às 20h.

CSA 0x0 Grêmio
Confira os melhores momentos da partida válida pela 12ª rodada do Brasileirão


Poucas chances

Diferente do último jogo, o CSA começou modificado, com quatro jogadores no meio-campo, buscando ter mais posse de bola. Mas, o que se viu em campo foi um volume maior de jogo por parte do Tricolor gaúcho, que atuou com um time alternativo em virtude da Libertadores. Desde o início da partida, o Grêmio dominava e ao seu melhor estilo buscava encontrar espaços, trocando passes.

Com Luan pouco inspirado, a alternativa gaúcha vinha pelo lado direito com o experiente Léo Moura, que chegava à linha de fundo e cruzava bolas para Diego Tardelli, muito bem marcado pela defesa do CSA. Do lado azulino, Didira com muita movimentação e Jonatán Gómez apareciam como as melhores alternativas dos marujos.

Experiente lateral-direito Léo Moura era a vávula de escape da equipe gaúcha
FOTO: AILTON CRUZ/GAZETA DE ALAGOAS
























Aos 17 minutos, Didira recebeu de Ricardo Bueno na meia-direita, arriscou rasteiro de canhota, mas Júlio César segurou com tranquilidade. 

O grande susto do goleiro tricolor saiu aos 34 minutos e justamente com Jonatán Gómez. Ele se projetou do lado esquerdo, e arriscou um lindo chute de perna direita, buscando o ângulo direito do goleiro gremista, que se esticou todo e viu a redonda ir para fora. 
Carlinhos se apresentou bem pelo lado esquerdo do CSA e levou perigo em cruzamentos
FOTO: AILTON CRUZ/GAZETA DE ALAGOAS























Sem muitas finalizações, a melhor chance do Grêmio na partida saiu de bola parada, em cobrança de falta de Luan, na meia-lua da grande área, mas o camisa 7 acertou a barreira.

Tudo igual

No segundo tempo, o jogo melhorou e as oportunidades começaram a aparecer. Logo aos dois minutos, Nilton soltou um canudo em cobrança de falta e a bola passou perto do gol do Grêmio. 

Júlio César voa e vê a bola passar perto no chute forte de Nilton 
FOTO: AILTON CRUZ/GAZETA DE ALAGOAS
























Três minutos depois, o Tricolor respondeu com Luan. Ele recebeu na entrada da área, ajeitou o corpo e finalizou à esquerda de Jordi.

Os gaúchos seguiam com mais volume de jogo e voltaram a incomodar aos nove minutos, quando Darlan avançou pelo corredor central e arriscou de direita, mas a bola foi por cima. 

Jonantán Gómez teve boa atuação no meio-campo e quase deixou sua marca
FOTO: AILTON CRUZ/GAZETA DE ALAGOAS























O CSA começou a sentir a intensidade da partida e Argel Fucks precisou mexer na equipe. Ele colocou Jean Kléber no lugar de João Vitor aos 19 minutos e quando conversava com o paraguaio Gamarra, viu o Grêmio perder a melhor chance do jogo. Pepê se projetou nas costas da defesa, invadiu a área, mas quando foi tentar a cavadinha, jogou por cima de Jordi, aos 21 minutos.

Com Gamarra em campo na vaga de Maranhão, o CSA pouco agrediu. Por outro lado, percebendo os espaços deixados, Renato Gaúcho abdicou da estratégia de poupar e colocou Éverton Cebolinha em campo. A resposta foi rápida e o Grêmio cresceu. Aos 33, Diego Tardelli recebeu dentro da área e bateu cruzado, obrigando Jordi a espalmar para escanteio.

Cebolinha incendiou o jogo e quase garantiu a vitória gaúcha em Maceió
FOTO: AILTON CRUZ/GAZETA DE ALAGOAS























Cebolinha em jogada de velocidade passou por Dawhan e cruzou com veneno aos 41, mas ninguém completou para o gol. Um minuto depois, Rodolfo Gamarra poderia ter feito a estrela do técnico Argel Fucks brilhar, porém, ao receber um passe açucarado de Ricardo Bueno quase na pequena área, finalizou mal e jogou para fora. Fim de papo no Rei Pelé: CSA 0x0 Grêmio.

CSA: Jordi; Dawhan, Alan Costa, Luciano Castán e Carlinhos; Nilton (Naldo), João Vitor (Jean Kléber), Jonatán Gómez, Didira; Maranhão (Rodolfo Gamarra) e Ricardo Bueno.

Técnico: Argel Fucks.

Grêmio: Júlio César; Léo Moura, Pedro Geromel, Paulo Miranda e Juninho Capixaba; Rômulo, Darlan e Luan (Da Silva); Rafael Galhardo (Éverton Cebolinha), Pepê e Diego Tardelli (Patrick).

Técnico: Renato Gaúcho.

NM com Isaac Simões

Nenhum comentário:

Postar um comentário