Image Map
Image Map
Image Map

sábado, 25 de maio de 2019

Com direito a 'lei do ex', CRB e Vila Nova ficam no empate por 1x1 no Rei Pelé

FOTO: AILTON CRUZ/GAZETA DE ALAGOAS
O CRB até esteve perto de dormir dentro do G4 da Série B do Brasileirão, mas ficou apenas no empate com o Vila Nova-GO, no Rei Pelé, nesta sexta-feira (24). Aos 22 minutos do primeiro tempo, Willie, de cabeça, colocou o Galo na frente do marcador. Porém, logo no início da etapa final, Diego Jussani - que jogou no Galo em 2015 e 2016 - tratou de acabar com objetivo regatiano e empatou o confronto para o Tigre, aos 8 minutos fazendo valer a famosa 'lei do ex' no Trapichão.
Com o empate, o CRB permanece momentaneamente na sexta posição da Segundona, com sete pontos ganhos. Dependendo dos resultados da rodada neste fim de semana, o Regatas pode perder mais posições na tabela de classificação. O Vila Nova, por sua vez, ganhou duas colocações e agora aparece em décimo com seis pontos. 
Agora, o Galo terá uma semana de descanso, já que volta a campo somente na próxima sexta-feira (31), quando vai medir forças com o São Bento, às 20h30, no Estádio Walter Ribeiro, em Sorocaba-SP. Um dia depois, o Vila  recebe o Londrina no Serra Dourada, em Goiânia, às 16h30.

CRB 1x1 Vila Nova-GO
Confira os melhores momentos da partida válida pela 5ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro


Willie marca
Desde o início do jogo, o CRB sabia que a noite não seria fácil no Rei Pelé. Apesar de jogar fora de casa, o Vila Nova não se intimidou e não deixava a defensiva regatiana descansar. Aos cinco minutos de bola rolando, o lateral Daniel Borges errou na saída de jogo e Neto Moura finalizou à direita do gol alvirrubro.
Edson Mardden salta e vê a bola passar raspando o travessão regatiano
FOTO: AILTON CRUZ/GAZETA DE ALAGOAS






















Dois minutos depois foi a vez de Ferrugem sair jogando errado. A bola sobrou no lado direito e Gastón mandou uma paulada que explodiu no poste esquerdo de Edson Mardden. 
Com dificuldades na transição, o CRB só acordou aos 22 minutos e, de cara, demonstrou força. Lindo passe de três dedos de Alisson Farias para Felipe Ferreira. O camisa 10 regatiano recebeu no lado esquerdo, levantou a cabeça e cruzou na medida para Willie cabecear no cantinho esquerdo de Rafael Santos: Galo 1x0.
Willie corre para comemorar com os companheiros o gol marcado no primeiro tempo
FOTO: AILTON CRUZ/GAZETA DE ALAGOAS






















A bola área aliada aos passes de Felipe Ferreira poderia ter sido o grande trunfo do CRB no jogo. Aos 32 minutos, o meia regatiano cobrou falta e encontrou Victor Ramos na segunda trave, ele cabeceou para o chão e a redonda morreu no fundo do gol. Mas, a arbitragem pegou impedimento do estreante zagueiro do Galo.
Também na bola parada o Vila teve chance de igualar o marcador ainda no primeiro tempo. Diego Jussani soltou uma bomba de perna direita, a bola saiu venenosa e por pouco não entrou no ângulo superior direito de Edson Mardden, que se esticou todo e viu a redonda passar por cima do travessão.
Lei do ex aparece!
Correndo atrás do prejuízo, o Vila Nova retornou para o segundo tempo mais perigoso. Aos cinco minutos, Alan Mineiro acertou o travessão de Mardden, após um lindo chute de perna direita. 
Dois minutos depois, o próprio meia do Tigre foi derrubado por Edson Henrique na meia-lua da grande área. Diego Jussani, ex-CRB, pegou a bola e acertou um balaço, rasteiro, no canto esquerdo de Edson Mardden, empatando o confronto no Rei Pelé: 1x1. 
Chute de Jussani entrou no cantinho esquerdo de Edson Mardden
FOTO: AILTON CRUZ/GAZETA DE ALAGOAS






















Marcelo Chamusca perdeu Dirceu Lucas contundido e colocou Mateus Silva na partida. Mas foi o lateral-esquerdo Igor quem quase recolocou o Galo à frente aos 17 minutos, quando finalizou forte e obrigou Rafael Santos a espalmar para o lado.
Aos 20 minutos a partida ficou paralisada devido a uma pane no sistema de iluminação de uma das torres do Rei Pelé. 
Luzes de uma torre do Rei Pelé apagaram aos 20 minutos da etapa final e o jogo ficou parado
FOTO: AILTON CRUZ/GAZETA DE ALAGOAS
Quando o jogo recomeçou, os times caíram de rendimento e passaram a errar muitos passes. Chamusca ainda trocou Willie por William Barbio e Alisson Farias por Bryan, mas o CRB seguia inofensivo.
Quando o jogo se encaminhava para o final, eis que surgiram mais duas grandes chances, uma para cada lado. Na primeira, aos 47 minutos, Juninho soltou uma pancada da entrada da área e a bola passou perto da trave de Mardden. 
Apesar de ter marcado em jogada aérea, CRB tinha dificuldades pelo alto
FOTO: AILTON CRUZ/GAZETA DE ALAGOAS






















Já aos 50, Felipe Ferreira invadiu à área do Vila Nova, cortou o marcador e bateu cruzado de perna direita, mas, a bola desviou no adversário e raspou o poste direito de Rafael Santos. Fim de papo no Trapichão: CRB 1x1 Vila Nova.
CRB: Edson Mardden; Daniel Borges, Victor Ramos, Edson Henrique e Igor; Lucas (Mateus Silva), Ferrugem e Felipe Ferreira; Willie (William Barbio), Alisson Farias (Bryan) e Léo Ceará.
Técnico: Marcelo Chamusca
Vila Nova-GO: Rafael Santos; Jeferson, Wesley Matos, Diego Jussani e Gáston; Joseph, Ramon e Neto Moura; Richard (Juninho), Gustavo Mosquito (Bruno Mota) e Alan Mineiro (Boné).
Técnico: Eduardo Baptista.
NM com Isaac Simões

sexta-feira, 24 de maio de 2019

CSA anuncia chegada de meia argentino Jonathan Gómez, ex-São Paulo

FOTO: ÉRICO LEONAN / SAOPAULOFC.NET
O CSA anunciou nesta sexta-feira (24) o acerto por empréstimo do meia Jonathan Gómez, ex-São Paulo. O atleta argentino de 29 anos atuou em três partidas no Campeonato Paulista desta temporada e não marcou gols. A perspectiva de chegada do "El Viking" - como é conhecido - é na terça-feira (28), dia após a partida contra o Goiás.
O presidente Rafael Tenório afirmou que a chegada do atleta só foi possível devido a venda do mando de campo contra o Flamengo. "Com parte dos recursos adquiridos com a venda do mando de campo conseguimos acertar por empréstimo a contratação do meia, que também atua como volante, Jonathan Gómez. É assim que trabalhamos no CSA, trabalhando pelo bem do nosso clube", declarou Tenório no Instagram.
Jonathan Gómez atuou em 12 jogos na atual temporada, sendo nove vezes pelo Al-Fayha, da Arábia Saudita, onde marcou um gol, e três partidas pelo Tricolor Paulista. Sua última partida foi no dia 20 de março, no empate por 1x1 do São Paulo com o São Caetano, no Paulistão. Neste jogo, o argentino atuou nos últimos 18 minutos do segundo tempo.

Confira o "DVD" do meia azulino Jonathan Gómez
Crédito: The best sports
NM com Maurício Manoel

quinta-feira, 23 de maio de 2019

Na briga pela classificação, Nedo Xavier monta o time do ASA para enfrentar o Campinense

Depois de duas vitórias seguidas na Série D, o ASA agora se prepara para dois jogos longe de Arapiraca. No domingo, o time enfrentar o Campinense, no Estádio Amigão, em Campina Grande. Depois, encara o Vitória, em Pernambuco.

Nesta quinta-feira, o técnico Nedo Xavier deve definir o time que pretende escalar contra o Campinense. Na quarta, o lateral Marcelo, com fadiga muscular, e o zagueiro Luiz Eduardo, que sentiu o tornozelo no jogo passado, foram poupados do treinamento dessa quarta.

A tendência é que o time entre em campo com Marcão; Marcelo, Salazar, Luís Eduardo (Wálter), Elivélton; Caio, Dinda, André Beleza e Júnior; Alef Manga e Thauan. O elenco alvinegro viaja para Campina Grande no início da tarde desta sexta-feira. O treino de apronto será no período da manhã.

O jogo contra o Campinense é válido pela 4ª rodada da Série D. O ASA é o vice-líder da competição, com seis pontos. O Jacuipense lidera, com nove.

NM com Globoesporte.com/al

Chamusca faz ajustes no time, mas pode manter escalação do CRB para o duelo com o Vila Nova

O técnico Marcelo Chamusca deve dar confiança ao time do CRB. Ele gostou do desempenho dos jogadores na vitória contra o Coritiba, na última segunda, e a tendência é que mantenha a formação para o duelo de sexta, com o Vila Nova.

Chamusca faz ajustes ainda no time, tenta arrumar o meio-campo. Sem a bola, o CRB apresentou dificuldades na última segunda, mesmo tendo atuado com três volantes, Claudinei, Dirceu Lucas e Ferrugem.

Felipe Ferreira ajuda na armação, e Alisson Farias cai mais pela ponta esquerda. Centralizado, Léo Ceará é o homem de referência na área. Assim, a provável equipe para sexta tem: Mardden; Daniel Borges, Éwerton Páscoa, Edson Henrique e Igor; Claudinei, Dirceu Lucas, Ferrugem e Felipe Ferreira; Alisson Farias e Léo Ceará.

Claudinei falou sobre o encaixe no meio-campo. Ele lembrou que o time não foi vazado por Brasil de Pelotas e Coritiba.

- Nosso setor de marcação vem evoluindo bastante nos últimos jogos. Não sofremos gols. Isso vai dando confiança ao restante da equipe. Tanto eu, como Lucas, quanto Ferrugem temos essa responsabilidade de dar confiança ali atrás e buscar essa chegada no ataque para auxiliar. Isso vem dando certo pela organização que temos em campo.
Ferrugem disse que o trio de volantes tem qualidade também para sair para o jogo.

- Jogar ao lado de Claudinei ou do Lucas é muito fácil. Eles são volantes inteligentes, que dão suporte à defesa, mas chegam bem no ataque. Isso facilita quem está atuando com eles. Espero que essa parceria seja boa para o CRB nesta sequência da Série B. Vamos lutar por isso.

Em alta

O lateral-direito Daniel Borges, aos poucos, vai conquistando espaço no time. Ele foi bem contra o Coritiba, bateu falta, apareceu no apoio. Deve ganhar o duelo com Júnior pela posição.

Daniel falou sobre o desempenho do time contra o Coritiba.

- Em alguns momentos, o Coritiba teve mais posse de bola que a gente, um controle com a bola no pé, porém eles não conseguiram finalizar. Acho que finalização mesmo, eles só tiveram o pênalti... Mesmo eles com a posse de bola, o Edson não sofreu tanto. E quando foi preciso, ele salvou, ele compareceu, então, a gente soube sofrer sem a bola, e quando tivemos a bola e a oportunidade, a gente conseguiu matar a partida.

O CRB é o sexto colocado no Brasileiro, com seis pontos. Sexta, o jogo com o Vila Nova começa às 19h15, no Rei Pelé.

NM com Globoesporte.com/al
Fotos: Denison Roma

CSA apresenta projeto ao governo de AL para ampliar capacidade do Rei Pelé em até 20 mil lugares

 Foto: Aldo Correa/TV Gazeta
CSA está elaborando um projeto para ampliar a capacidade do Estádio Rei Pelé, que hoje comporta aproximadamente 15 mil pessoas. Os dirigentes do clube conversaram com o governador de Alagoas, Renan Filho, e Cláudia Petuba, secretária de Esporte, Lazer e Juventude (Selaj), e a resposta foi positiva. A ideia da diretoria azulina é colocar arquibancadas metálicas no estádio.

– Na segunda-feira, nós estivemos com a secretária. O Rafael [Tenório] também esteve com o governador e ele ficou muito animado. O estado de Alagoas recebeu isso com muita animação. Já estamos com o pessoal desenvolvendo o projeto para apresentar o mais rápido possível para as empresas que poderão vir a realizar esse serviço. Está tudo sendo tocado – disse o vice-presidente geral do CSA, Omar Coelho.

O dirigente explicou  que, caso a reforma seja feita, o Rei Pelé poderá abrigar até 35 mil pessoas. No entanto, Omar (foto) deixou claro que o CSA não arcará com os custos das obras.

– O Rei Pelé não é nosso. O estado tentaria acomodar essa reforma dentro desses 12 milhões que eles têm de recuperação do Rei Pelé. O CSA não dispõe de recursos para isso. Alagoas está perdendo com a não vinda do Flamengo para cá, por exemplo. O Flamengo jogando aqui teríamos um grande público e seria dinheiro entrando para o estado, rede hoteleira, o comercio se aquecendo, restaurantes... O pouco espaço que tem para torcedores no Rei Pelé inviabiliza eventos desse porte, como Flamengo, Corinthians... Não passa pela cabeça do CSA fazer um investimento em arquibancada. O CSA precisa de recurso para fortalecer o time – explicou Omar.

Segundo o dirigente, caso o projeto seja aprovado, as obras podem ser feitas durante a parada do Campeonato Brasileiro para a Copa América, em junho.

– A gente vai apresentar esse projeto e o estado vai ver se tem condições de arcar com isso. Não deve ser coisa muito cara, não me parece ser coisa de outro mundo, não. A gente sabe que o estado requer alguns trâmites especiais, mas as empresas que contatamos disseram que montam uma estrutura dessa entre 15 e 20 dias, então, daria muito bem para ser feito nessa parada que vamos para ter para a Copa América. O que posso dizer que é o pessoal encarregado do projeto está correndo.

NM com Globoesporte.com/al

+ VISTAS