Image Map
Image Map
Image Map

sábado, 22 de setembro de 2018

CRB fica só no empate com sabor de derrota com o Coritiba, no Rei Pelé

FOTO AILTON CRUZ
O CRB não saiu do empate de 1 a 1 com o Coritiba, na noite desta sexta-feira, 21, no Estádio Rei Pelé, marcando a estreia do técnico Roberto Fernandes no comando da equipe. O jogo foi válido pela 28ª rodada da Série B. Rafael Lima abriu o placar para o Coxa e Mazola empatou para o Galo. Com o empate, o CRB não deixa o Z4: é o 18º colocado, com 30 pontos. E o Coritiba é o 11º, com 37.
Na 29ª rodada, o CRB tem pela frente o clássico com o rival CSA, no dia 29, às 16h30, também no Rei Pelé. E o Coritiba vai receber o Avaí, no Couto Pereira, às 19 horas, no mesmo dia. E por falar em CSA, com o empate entre Goiás e Ponte Preta (2x2), nesta sexta, o Azulão saiu da vice-liderança e é o 3º colocado.
Como foi o empate
O jogo começou emocionante. Logo aos 6 minutos o CRB teve uma falta em seu favor. Edson Ratinho centrou para Rafael Costa cabecear para baixo, dando trabalho para o goleiro Wilson espalmar para escanteio, pois a bola ainda bateu na trave antes de se perder pela linha de fundo. Quase o Galo abriu o placar.
Aos 15 minutos, de novo o CRB chegou. Com apenas um marcador à frente, Iago finalizou da meia-lua e a bola passou com perigo, perto do poste esquerdo do Coritiba. Aos 16 minutos, mais uma chance desperdiçada pelos regatianos. Em outra finalização de Iago, ao pegar rebote, a bola passou perto do ângulo direito do Coxa. 
O gol do Galo parecia estar maduro, o time era melhor e tentava o primeiro gol. O problema era que errava nas finalizações, faltava tranquilidade aos seus jogadores. E quem acabou abrindo o placar foi o Coxa. Aos 19 minutos, após cobrança de escanteio, Rafael Lima subiu sozinho e cabeceou para o fundo da rede: 1 a 0.
Após o gol, o Coritiba se fechou todo em campo. Mas aos 36 minutos, o Galo conseguiu uma grande jogada e quase empatou. Renan Oliveira recebeu assistência de Iago e mandou a bola na trave esquerda do Coritiba, na volta ela acabou nas mãos de Wilson.
O primeiro tempo chegava ao final e o CRB ainda tentava, mas, nervoso, não conseguiu deixar o seu golzinho na rede do Coritiba.

Renan Oliveira solta o grito de gol após também ter acertado a trave do Coritiba
FOTO: AILTON CRUZ























Na segunda etapa, ansiosos para fazerem o gol, os jogadores do CRB continuavam errando no último lance, mas ainda eram melhores que os adversários.
O time insistia, até que após jogada bonita de Renan Oliveira, ele chutou de fora da área, a bola acertou o poste esquerdo de Wilson e, no rebote, Mazola, que tinha entrado nessa etapa, só empurrou para o gol: 1 a 1, aos 13 minutos.
O Coritiba respondeu aos 17 minutos: Chiquinho chutou forte, João Carlos fez uma grande defesa e salvou o Galo. Quase o Coxa desempatou. Aos 20 minutos, foi a vez do CRB. Paulinho bateu falta com muito perigo, Wilson saltou na bola e ela passou raspando a trave esquerda do goleiro.

Chiquinho (23) finaliza, mas a bola esbarra na defesa regatiana
FOTO: AILTON CRUZ























O Galo subiu de produção após o empate, pressionava, mas o 1 a 1 acabou sendo o placar final.
CRB: João Carlos;  Edson Ratinho (Mazola), Everton Sena, Anderson Conceição e Paulinho; Claudinei, Luiz Otávio, Willians Santana (Leilson) e Renan Oliveira; Iago e Rafael Costa (Bruno Paulo). Técnico: Roberto Fernandes.
Coritiba: Wilson; Leandro Silva, Thalisson Kelven, Rafael Lima e Alex Alves (Abner); Escobar (Vitor Carvalho), Uillian Correia, Jean Carlos e Chiquinho (Thiago Lopes); Guilherme Parede e Alecsandro. Técnico: Argel Fucks.
NM com Fernanda Medeiros

sexta-feira, 21 de setembro de 2018

Sem mudanças no time titular, CSA embarca para encarar o Guarani em Campinas

FOTO: AILTON CRUZ/
O CSA embarcou na tarde desta sexta-feira (21) rumo a São Paulo, onde encara o Guarani, na noite deste sábado, pela 28ª rodada da Série B do Brasileirão. Antes de seguir viagem, o técnico Marcelo Cabo comandou o último treinamento no CT Gustavo Paiva e confirmou, em entrevista coletiva, que o Azulão não terá novidades contra o Bugre.
- É o time que vem treinando, que vocês vem acompanhando. A gente trabalhou bem a equipe dentro daquilo que observamos do Guarani. Precisamos ter uma equipe bem competitiva, sabemos como eles são fortes no Brinco de Ouro, e por isso temos que estar preparados.
No primeiro turno, o time azulino acabou surpreendido e foi derrotado, em casa, pelo Guarani por 2x1. No entanto, o treinador marujo disse que "cada jogo é uma história", acreditando na vitória, em Campinas.
- Da mesma maneira que eles vieram aqui e nos venceram, nós também podemos fazer isso lá. Naquele dia não tivemos muito bem dentro do Rei Pelé, onde temos um aproveitamento muito bom. Mas, no último jogo fora de casa, conseguimos vencer uma grande equipe. Portanto, cada jogo é uma história. Sabemos que vamos enfrentar uma equipe bem motivada, lutando por vaga no G4 e a gente tem que tirar proveito do nosso momento e tentar buscar os pontos que precisamos no decorrer do campeonato.
Neto Berola lesionou-se na vitória por 3x0 diante do Criciúma, pela 23ª rodada da Série B
FOTO: AILTON CRUZ/GAZETA DE ALAGOAS























Suspenso, o zagueiro Xandão não viajou com a delegação maruja. Além dele, o atacante Neto Berola também ficou em Maceió. O ponta está praticamente recuperado de uma pancada na perna direita, realiza trabalhos de transição e poderá estar apto para jogar no clássico do próximo dia 29, contra o CRB.   
"Hoje, nós temos a possibilidade muito grande de contar com ele. Tenho conversado todos os dias com o Neto e como ele termina a transição no domingo, segunda começará os trabalhos com bola. Esse é o protocolo. Vamos ver se a gente consegue cumprir, observar se ele não tem mais nenhuma dor para que ele possa nos ajudar no clássico e nos próximos dez jogos da competição", comentou Marcelo Cabo na coletiva.
Portanto, o time que vai iniciar a partida em Campinas é Felipe Garcia; Celsinho, Leandro Souza, Matheus Lopes e Rafinha; Yuri, Pio, Didira e Daniel Costa; Jhon Cley e Rubens. 
No total, Cabo relacionou 20 atletas para encarar o Bugre. O detalhe é que o volante Jhonnatan chegou a estar na lista divulgada inicialmente pelo clube, mas, acabou novamente cortado - devido o clube não ter a certeza jurídica de que pode escalar o atleta - e substituído pelo meia paraguaio Echeverría.
Antes do corte, Marcelo Cabo havia elogiado o atleta na coletiva no Mutange. "Eu quero muito contar com o jogador. Ele vem trabalhando bastante, vem nos agradando, mas a coisa foge da minha alçada. Eu preciso ter um parecer final do nosso departamento jurídico", disse o técnico.
Confira abaixo a lista dos relacionados para encarar o Bugre:
Goleiros: Felipe Garcia e Lucas Frigeri
Zagueiros: Leandro Souza, Matheus Lopes e Elivelton
Laterais: Celsinho, Rafinha e Wellington Silva
Volantes: Yuri, Pio e Dawhan
Meias: Didira, Daniel Costa, Jhon Cley, Juan e Echeverría
Atacantes: Rubens, Alemão, Hugo Cabral e Judivan
NM com Isaac Simões

quinta-feira, 20 de setembro de 2018

CRB deve ter Rafael Costa no lugar de Neto Baiano nesta sexta-feira

FOTO: ASCOM DO CRB
O treinador Roberto Fernandes já tem o time principal praticamento definido para o duelo das 20h30 desta sexta-feira, quando o CRB vai encarar o Coritiba, no Estádio Rei Pelé, pela 28ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. A única mudança deve ficar por conta do atacante Neto Baiano, que terá de cumprir suspensão. E com base no treinamento desta quinta-feira (20), seu provável substituto é Rafael Costa.
A grande novidade, porém, será o próprio técnico, cujo nome já foi publicado no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF, razão pela qual já está em condições de substituir o antecessor Doriva à beira do gramado.
Daí, o time que vai buscar a reabilitação deve começar o confronto com João Carlos, Edson Ratinho, Everton Sena, Anderson Conceição e Paulinho; Claudinei, Luiz Otávio, Renan Oliveira e Willians Santana; Iago e Rafael Costa. 
O Galo chega a esta partida em 18º lugar, com 29 pontos, porque caiu uma posição na última terça-feira, quando o Juventude ganhou do Atlético-GO por 1x0. Já o Coritiba é 11º, com 36 pontos. 
Já os ingressos seguem à venda na Loja Poly Sport (Centro e Maceió Shopping), Arena das Torcidas (Amélia Rosa), Estande do Galo (Maceió Shopping), Via Esportiva (antiga Via Expressa) e Kiosk Sports (Shopping Pátio).
Os valores praticados são os seguintes: R$ 30 para as arquibancadas altas e baixa, e R$ 60 para as cadeiras especiais, também com direito à meia-entrada.
Dez mil ingressos estão à venda. E vão dar segurança a este jogo 200 PMs, comandados pelo major Pantaleão.
NM com Francisco Cardoso

CSA deve contar com Neto Berola somente no clássico contra o CRB

O atacante Neto Berola (foto) voltou a trabalhar levemente no CT do Mutange nesta quinta-feira, mas continua entregue ao departamento médico do CSA, ainda no processo de transição para tentar retornar aos gramados ao menos no clássico das multidões, no próximo dia 29.
Por outro lado, o clube aposta até em mesclar o grupo para a próxima edição da Copa do Nordeste, por causa do calendário apertado em 2019. Contudo, antes de se definir o elenco para esta competição, todos os atletas da base azulina serão avaliados durante a Copa do Nordeste Sub-20.
Já o time que deve enfrentar o Guarani-SP, em Campinas, em mais uma desafio pela Série B, o técnico Marcelo Cabo deve manter a formação da última partida, com Felipe Garcia, Celsinho, Leandro Souza, Matheus Lopes e Rafinha; Yuri, Pio, Didira, Daniel Costa e Jhon Cley; Rubens.
No coletivo dessa quarta, o treinador azulino chegou a testar Alemão no lugar de Rubens e Juan no posto de Jhon Cley. Porém, o CSA deve entrar em campo modificado apenas taticamente, em razão do fato de jogar fora de casa, onde deve fortalecer o setor de meio-campo.
O CSA enfrenta o Guarani às 19h, no Estádio Brinco de Ouro, pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro.
Leandro Kível de volta
No Botafogo-PB desde junho, clube ao qual foi emprestado para a disputa do Campeonato Brasileiro da Série C, o atacante Leandro Kível está de volta ao CSA. Porém, o jogador vai seguir treinando à parte, já que tem vínculo com o clube marujo até o término desta temporada. 
Pelo Bota-PB, fez oito jogos e marcou apenas um gol. No Azulão, foram sete partidas e dois gols. 
NM com Francisco Cardoso

Mesmo em mal momento na Série B, CRB celebra 106 anos de existência

FOTO: AILTON CRUZ
Vinte de setembro de mil novecentos e doze. Foi neste dia que seis desportistas comandados por Lafaiete Pacheco e Antônio Vianna resolveram fundar um dos clubes mais tradicionais do país banhado em vermelho e branco. Apesar da fase na Série B do Brasileirão não ser nada agradável - 18º colocado -, a direção do CRB resolveu celebrar os 106 anos do clube com uma missa na Igreja São Pedro, às 9h, nesta quinta-feira (20), no bairro da Ponta Verde.
Como seu próprio nome identifica, a história do Clube de Regatas Brasil, o CRB, teve início no remo nas águas da Pajuçara, mas foi no futebol que o Galo construiu uma trajetória repleta de glórias e emoções.
A maioria dos torcedores, quando desperta o interesse pelo futebol, se apega a algumas características: quando não por influência paterna, são as cores de uma determinada equipe que fazem a paixão aflorar.
Aos 13 anos de idade, recém-chegado de Mata Grande, interior de Alagoas, para a capital Maceió, Manoel Messias - agora com 64 anos - se apaixonou pelo Regatas quando foi ao Rei Pelé pela primeira vez com um amigo e de cara, presenciou o "Clássico das Letrinhas" entre CRB e CSA.
"Quando fui ao Trapichão pela primeira vez foi em um dia de clássico. Era criança e senti o chão tremer quando as duas equipes entraram em campo. Me segurei achando que ia desabar tudo. Mas quando percebi que era normal, eu vi aquele marzão vermelho e me arrepiei na hora. Não tive como não torcer pelo Galo naquele dia, e sigo até hoje", contou o regatiano, segurando as lágrimas.
Conquistas marcantes
Em 2017, Galo conquistou tricampeonato alagoano sobre o CSA
FOTO: AILTON CRUZ/GAZETA DE ALAGOAS






















Acostumado a levantar títulos atrás de títulos no futebol alagoano (30 no total), um sempre será especial para os regatianos: o primeiro campeonato estadual disputado em Alagoas e faturado pelo Alvirrubro no ano de 1927. 
Além disso, dos anos 2000 para cá, o clube praiano foi quem mais venceu os estaduais ao lado do ASA, com seis troféus. O último, foi na temporada passada e logo no tricampeonato (2015, 2016 e 2017) sobre o CSA. 
No mais, quem não se lembra da virada histórica do Galo em cima do Joinville, em 2012 pela Série B? Quando o CRB perdia por 3 a 0, marcou quatro gols dentro de 20 minutos e fez o time sulista passar mal. Ou então do famoso "clássico do spray" em 2009 contra o maior rival?
Mas, em suas participações em Brasileiros, sim, tem deixado a desejar. Quedas para a Série C e péssimas campanhas na B. Em 2005 quase caiu diante do já rebaixado Criciúma no Heriberto Hülse. O gol salvador de Josimar evitou o vexame naquele ano. Na temporada passada, depois de ter feito a sua melhor campanha da história na Segundona (2016), se livrou da Terceirona nas últimas rodadas. 
Momento na Série B
Técnico Roberto Fernandes tem a missão de salvar o CRB do rebaixamento
FOTO: AILTON CRUZ/GAZETA DE ALAGOAS






















E quando quando estava tudo orquestrado para não acontecer mais, vem 2018 com uma das piores campanhas que a equipe poderia fazer: 18ª posição, com 29 pontos. Precisando vencer seis em 11 jogos em disputa. Algo que pode ser contornado sim, mas se olhar a organização da equipe até então, o risco de rebaixamento parece dobrar de tamanho. Roberto Fernandes, apresentado na última segunda-feira (17) é o 4ª técnico a comandar o Regatas. Está, como diz o ditado, 'a Deus dará'.
O time acostumado com os gols de Joãozinho Paulista - maior artilheiro com 190 gols -, hoje em dia se encontra nas mãos de Neto Baiano, que tem 48 gols com a camisa do Galo, em pouco mais de dois anos de clube.
A maré não é das melhores, no entanto, a história mostra que não é de hoje que o CRB tem conseguido se reerguer. Portanto, o torcedor espera que o "presente de aniversário" venha embrulhado em três pontos já nesta sexta-feira, diante do Coritiba, no Estádio Rei Pelé.
NM com Isaac Simões e Mauricio Manoel

+ VISTAS