Image Map
Image Map
Image Map

quarta-feira, 14 de novembro de 2018

Sorteio do clássico: CRB será mandante no duelo com o CSA na 1ª fase do Alagoano

FOTO: AILTON CRUZ

A Federação Alagoana de Futebol fez nesta quarta o sorteio de mandos de campo dos clássicos do campeonato estadual de 2019.

Ficou definido que o CRB será o mandante da partida contra o CSA, no Rei Pelé, e terá 70% da torcida no estádio. A renda, no entanto, será dividida.

O ASA vai receber o CRB em Arapiraca, e o CSA vai jogar contra o Alvinegro no Rei Pelé. O sorteio foi necessário porque a primeira fase do Campeonato Alagoano só terá jogos de ida. Ao todo, cada time jogará sete vezes, e os quatro melhores avançam para as semifinais.

O arbitral que definiu fórmula e datas do estadual foi realizado na última terça, em Maceió. O campeonato começa no dia 20 de janeiro e tem o término previsto para 21 abril.

Diretor de competições da Federação Alagoana, Luciano Sampaio disse que a tabela do estadual será divulgada até a próxima quarta.

NM com Globoesporte.com/al

Técnico do CRB surpreende e relaciona Neto Baiano para jogo decisivo contra o Londrina


Neto Baiano foi a surpresa no embarque do CRB para enfrentar o Londrina. Além dele, o atacante Mazola também viajou com o grupo na manhã manhã desta quarta-feira. O jogo será na sexta, às 20h30 (de Alagoas), no Estádio do Café. O lateral Edson Ratinho, vetado pelo departamento médico, não foi relacionado.

Na coletiva dessa terça-feira, o técnico Roberto Fernandes comentou que dificilmente contaria com Neto Baiano, mas a necessidade de uma vitória deve ter feito o treinador mudar de ideia.

- O Neto, depois de quase três semanas parado, fez o primeiro trabalho com bola nesta semana e a gente já viaja amanhã. Acho absolutamente imprudente a sua utilização - disse Roberto Fernandes.
Sem Edson Ratinho, Roberto Fernandes terá que improvisar na lateral direita. O treinador também não vai contar com Diogo Mateus, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. O atacante Iago, que desfalcou o Galo contra o Criciúma fica à disposição. O time só deve ser revelado momentos antes da partida.

A vitória do Paysandu por 3 a 2 sobre o Figueirense, na abertura da 37ª rodada, empurrou o CRB para a zona do rebaixamento. O Galo é o 17º, com 42 pontos.

NM com Globoesporte.com/al

Chicão é absolvido das acusações em esquema de corrupção no futebol da Paraíba

FOTO: WELLIGTON CAMPOS
Por unanimidade de votos, o árbitro alagoano Francisco Carlos do Nascimento foi absolvido, na manhã desta quarta-feira (14), das acusações de participação em um esquema de manipulação de resultados durante o Campeonato Paraibano desta temporada. A suspeita foi investigada pelo Ministério Público da Paraíba (MPPB)  que, em setembro deste ano, desencadeou a Operação Cartola. O julgamento aconteceu no Pleno do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), no Rio de Janeiro.
Após o resultado que o inocentou, Chicão falou sobre o sentimento de ter sido absolvido. 
"Você não imagina o peso que está saindo das minhas costas com esta decisão. Foi um sofrimento muito grande durante todo esse momento para todos os meus amigos e a família. Estou muito feliz. Quero agradecer a Deus e a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) por sempre ter confiado na minha palavra e espero o mais rápido possível poder voltar a fazer o que eu mais gosto: apitar jogos de futebol", afirmou o árbitro, acrescentando que não pretende processar ninguém, a partir de agora.
"Eu penso em seguir a vida! São danos irreparáveis na minha carreira profissional. Mas, o que quero mesmo é retornar às escalas de arbitragem", concluiu.
Inicialmente, Francisco Carlos seria julgado pela Terceira Comissão Disciplinar do órgão máximo da justiça desportiva no dia 9 de outubro. No entanto, um pedido de vista do auditor Vanderson Maçullo Braga para analisar a competência do julgamento pela comissão adiou o julgamento.
Entenda o caso
Chicão foi o árbitro sorteado e responsável por apitar a primeira partida da final do Campeonato Paraibano de 2018, entre Botafogo e Campinense. Ele teve teve seu nome citado numa interceptação telefônica durante conversa com o presidente do Campinense, William Simões, antes da primeira partida das finais do Estadual. De acordo com o material, o dirigente teria tentado assediar o alagoano para a Raposa ser favorecida no duelo contra o Botafogo-PB.
Em junho deste ano, o Ministério Público da Paraíba listou 17 pessoas suspeitas de integrar o esquema que manchou o futebol paraibano. À época, Francisco Carlos chegou a ser citado, mas seu nome não constou na relação dos denunciados, e o árbitro seguiu apitando jogos pelo Campeonato Brasileiro. No entanto, na segunda denúncia, o MP entendeu que o alagoano também deveria responder pela suposta ligação com o esquema.
NM com Gazetaweb.com

Moisés Machado está de volta à presidência executiva do ASA


O ASA, enfim, definiu seu novo presidente-executivo. O vereador Moisés Machado foi escolhido pelos conselheiros do clube para comandar um projeto de retomada e seu nome foi anunciado na tarde desta terça, em Arapiraca.

A nova diretoria vai ser responsável pelo Alvinegro no biênio 2019/2020. Ele terá o médico Celso Marcos como vice-presidente geral.

- Demorou um pouco porque a gente estava esperando que aparecesse outro presidente. Infelizmente, as pessoas não se colocaram à disposição. Eu relutei um pouco, mas aceitei esse desafio. Tenho pleno conhecimento dos problemas do ASA. Mas, se a gente dividir as tarefas, consegue fazer esse trabalho funcionar - declarou Moisés, em entrevista ao repórter Jânio Barbosa, para a Rádio Novo Nordeste.

- Vamos fazer um planejamento agora a longo prazo, para buscar a comissão técnica e depois os jogadores para o próximo ano. A gente sente que os empresários estão chegando junto, assim como a torcida, os políticos - completou o dirigente.

Moisés já foi presidente do ASA em 2003, quando o clube foi campeão alagoano. O dirigente é sargento da Polícia Militar e tem projetos ligados ao esporte em Arapiraca.

A definição da nova chapa saiu na tarde desta terça, em Arapiraca. A princípio, a eleição seria na semana passada. Mas, pela falta de inscrição de chapas, o conselho deliberativo preferiu dar mais tempo para que os grupos políticos do clube se organizassem.

Três vice-presidências ainda vão ser definidas. Inclusive, a de futebol, a mais importante do clube. O vice financeiro e o vice médico também estão sendo escolhidos.


Nova diretoria do ASA

Presidente: Moseis Machado.
Vice-geral: Celso Marques.
Jurídico: Ventura Filho.
Marketing: Arnaldo Tenório.
Social: Rogério Siqueira.
Patrimônio: Ibn Pinto.
Fut. Amador: Valdeir Araújo.
Médico: A defenir.
Financeiro: A defenir.

NM com Globoesporte.com/al Foto: Jânio Barbosa

segunda-feira, 12 de novembro de 2018

Arbitral do Alagoano já tem os oito participantes definidos

O título da 2ª Divisão conquistado pelo Jaciobá, equipe da cidade de Pão de Açucar, garantiu equipe azul do sertão alagoano, a última vaga na elite do futebol de Alagoas.
Com esta definição, a Federação Alagoana de Futebol tem assegurada a participação das oito equipes no conselho arbitral do Campeonato Alagoano, que acontecerá na próxima 3ª feira, 13, ás 15h, no Auditório do Maceió Mar Hotel.
Com apenas uma opção para trabalhar a fórmula de disputa da competição, os clubes devem confirmar a sugestão do departamento de competições da FAF. Luciano Sampaio que responde pelo departamento de competições da FAF, revelou que o Alagoano 2019 deverá repetir a fórmula da competição deste ano.
A principio as oito equipes disputariam um turno único com todos se enfrentando. Neste primeiro momento, sete datas seriam utilizadas. Os quatro melhores estariam classificados para as semifinais. Os dois piores seriam rebaixados. Na fase semifinal seriam utilizadas duas datas e na decisão do campeonato mais duas datas, totalizando onze datas. Sobraria mais uma data para uma eventualidade.
"A ideia é repetir a mesma maneira de disputa. Temos conversas iniciais com os clubes para mostrarmos nossas dificuldades e o caminho existente", disse o diretor de competições da FAF.
ALTERNATIVO
Um caminho alternativo para o Alagoano 2019 poderia ser a modificação da fórmula acontecer para duas situações. A primeira delas seria usar a data que sobrou - mostramos que a FAF usaria 11 datas para todo o campeonato - para repetir uma rodada da fase de classificação e proporcionar dois clássicos. Esta alternativa visa implementar algo a mais no aspecto financeiro para os clubes. A outra alternativa seria fazer a fase inicial com dois grupos de quatro equipes, ofertando seis ou oito jogos na fase inicial , com as duas semifinais e com as duas decisões. Esta alternativa levaria em consideração o critério técnico desta temporada para divisão de grupos, mas também iriam surgir questionamentos sobre as divisão de forças e que os clubes iriam terminar a competição sem enfrentar todos os clubes.
Nas duas alternativas, Luciano Sampaio adverte que a competição precisaria ter a autorização de mudança na fórmula de disputa pelo Conselho Nacional de Desporto para não ferir o Estatuto do Torcedor que obriga a repetição da mesma fórmula de disputa por dois anos. "Esta mudança é uma possibilidade bem remota. Estudamos a possibilidade mas não deveremos optar por mudanças", disse Luciano Sampaio.
O Alagoano de 2019 será disputado por CSA (carregando o status de campeão), CRB, ASA, Coruripe, CEO, Dimensão Capela, Murici e Jaciobá (como campeão da 2ª Divisão).
NM com Alberto Oliveira

+ VISTAS