Image Map
Image Map
Image Map
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui

sábado, 14 de abril de 2018

Jogando um futebol competitivo CSA bate o Goiás na estreia da série B

Niltinho finaliza para abrir o placar no Estádio Rei Pelé
FOTO: AILTON CRUZ
O CSA apresentou um belo cartão de visitas na Série B. Após 26 anos sem disputar a 2ª Divisão do Campeonato Brasileiro, o CSA fez um jogo competitivo e derrotou o Goiás por 2x1. Niltinho e Michel Douglas marcaram os gols azulinos. David Duarte fez o gol do Goiás.
O time azulino fez uma partida com muita entrega e com um espírito de decisão. Os três gols do jogo foram marcados no 2º tempo.
Ainda restando duas partidas para fechar a rodada, o CSA chegou aos três pontos e ocupa a 3ª colocação na tabela de classificação. Já o Goiás não pontuou e ocupa a 15ª posição.
Na próxima rodada da Série B, o CSA enfrentará o São Bento, em Sorocaba (SP), na próxima sexta-feira, 20, às 20h30. Já o Goiás jogará no sábado, 21, às 16h30, no Serra Dourada, contra o Figueirense.
O jogo
O CSA começou propondo as ações e o ritmo do jogo. Logo aos dois minutos, Daniel Costa cobrou uma falta e Edinho fechou para cabecear, mas Breno se antecipou o colocou para escanteio.
Michel Douglas disputa jogada aérea. Foi dessa maneira que ele deixou sua marca
FOTO: AILTON CRUZ

























Aos cinco minutos, o Goiás chegou. O meia Giovanni cobrou uma falta lateral e o zagueiro Eduardo Brock cabeceou, vencendo a defesa e marcando o gol. Mas o árbitro assistente Bruno César marcou irregularidade (impedimento).
Aos nove minutos, o atacante Niltinho dominou na intermediária e sem marcação, acertou um chute no meio do gol para defesa de Marcelo Rangel.
Aos 33 minutos, o Goiás encaixou uma bela jogada ensaiada. A falta foi cobrada por Giovanni, houve um desvio inicial de David Duarte e Jr Viçosa chegou finalizando com muito perigo.
No melhor lance do CSA no 1º tempo, Rafinha fez o cruzamento, Niltinho ajeitou de cabeça e Daniel Costa encheu o pé, mas Marcelo Rangel fez uma grande defesa. Aos 36 minutos, nova jogada forte do CSA: passe de Niltinho para Edinho chegar como homem surpresa e chutar. Novamente Marcelo Rangel conseguiu um tapinha, evitando o gol azulino.
No começo do 2º tempo, o Goiás saiu mais para o jogo e chegou a criar uma pressão de dois ou três lances seguidos. Aos nove, o time esmeraldino criou um contra-ataque mortal e Junior Viçosa, em um belo voleio, forçou Alexandre Cajuru a fazer a defesa.
Torcedores comemoram vitória após apito final, com direito a beijo na bandeira
FOTO: AILTON CRUZ

























No minuto seguinte, Daniel Costa mostrou porque é um jogador diferente. Após uma bola alta que sobrou no lado esquerdo da defesa do Goiás, o meia azulino deu um passe sensacional no outro lado do campo. Niltinho acompanhou, entrou sozinho e deu um tapinha de primeira para abrir o marcador: CSA 1x0.
Aos 12 minutos foi a vez de Pedro Bambu soltar um verdadeiro ?bambu?, forte para uma importante defesa de Alexandre Cajuru. No ataque seguinte, jogada coletiva azulina criou o segundo gol. Hugo Cabral começou o lance, Rafinha surgiu como opção e cruzou. Michel Douglas se antecipou e desviou para o gol: CSA 2x0.
Ao longo de toda a partida, o Goiás criou as principais oportunidades em bolas alçadas na área. Aos 20 minutos, a bola foi cruzada e David Duarte subiu muito alto, atacou a bola e cabeceou, marcando o gol do Goiás.
Vinte e dois minutos e Maranhão teve a chance de empatar mas viu Alexandre Cajuru fazer uma defesa excepcional. O CSA acordou com o lance e voltou a construir boa jogada, Com Hugo Cabral, Daniel Costa e toque para Edinho, o experiente volante virou o jogo, Niltinho fez o corta-luz e Celsinho entrou sozinho, em diagonal, chutando forte para a defesa de Marcelo Rangel.
Goleiro Alexandre Cajuru teve trabalho, mas suportou a pressão esmeraldina
FOTO: AILTON CRUZ

























O time esmeraldino passou a pressionar principalmente nas bolas alçadas na área. O CSA passou a se defender com uma linha de cinco jogadores. Já aos 48, Echeverría ligou um contra-ataque e chutou, mas Marcelo Rangel fez a defesa. Dois minutos após veio o apito final com o Goiás ainda tentando evitar a derrota.

NM com Alberto Oliveira

Nenhum comentário:

Postar um comentário