Image Map
Image Map
Image Map

domingo, 1 de abril de 2018

CRB vence o CSA por 1 a 0 e garante vantagem para o jogo de volta da final

FOTO: AILTON CRUZ/GAZETA DE ALAGOAS
O CRB largou na frente na decisão do Campeonato Alagoano. Na tarde deste domingo, no Estádio Rei Pelé, pela primeira partida da final da competição, o Galo venceu o maior rival, o CSA, por 1 a 0, e conseguiu a vantagem para o segundo duelo. O gol foi assinalado pelo atacante Neto Baiano, aos 2 minutos da etapa inicial. 
Apesar de o gol regatiano ter sido marcado no comecinho do jogo, o CSA não jogou um futebol suficiente para, ao menos, conseguir o empate. Assim, no jogo de volta, marcado para o próximo dia 8, o Galo vai jogar pelo empate. Já o CSA terá que vencer por dois gols de diferença. Se der 1 a 0 para os azulinos ou eles vencerem por um gol de diferença, a decisão irá para as cobranças dos tiros livres da marca do pênalti. O segundo confronto tem o mando de campo do Alvirrubro.
Como foi
O jogo mal começou e o placar foi aberto logo aos 2 minutos. Após falha gritante do zagueiro Xandão, que se atrapalhou todo com a bola, Willians Fernandes se antecipou para finalizar rasteiro. A bola ainda bateu no goleiro Cajuru e, no rebote, Neto Baiano, sozinho, só fez mandar para o fundo da rede: 1 a 0. Este foi o quinto gol de Neto Baiano em decisões contra o CSA, e o nono dele no Alagoano 2018, onde é o artilheiro. 
CSA 0x1 CRB Alagoano 2018
Confira o gol do artilheiro Neto Baiano no primeiro jogo da decisão do título!
Depois de abrir o marcador, o CRB se fechou, passando a jogar na defesa. O CSA, por sua vez, não conseguia chegar ao ataque, ficando pelo meio do campo. Prova disso é que o Azulão só chegou aos 24 minutos, quando Josimar invadiu a área e chutou rasteiro, mas o goleiro João Carlos defendeu.
O jogo se aproximava dos 30 minutos do primeiro tempo e seguia do mesmo jeito, com o CSA tentando furar, sem sucesso, o bloqueio alvirrubro, enquanto o Galo chegava somente em alguns contragolpes. 
Aos 35 minutos, o CSA chegou mais uma vez. Didira cruzou da direita, mas viu o lateral Ayrton se antecipar para fazer o corte providencial. Já aos 37, o time do Mutange voltou a concluir em gol. Echeverría cobrou falta e chutou rasteiro, vendo a bola passar à  esquerda do goleiro João Carlos. 
O jogo seguia pobre e sem emoção, com o Galo administrando o resultado que lhe era favorável. Até que, aos 46, Daniel Costa cobrou uma falta de muito longe e chutou direto, mas em cima da marcação. Na sequência, Celsinho cometeu falta de ataque em cima de Diego, desperdiçando nova chance para o CSA, a última do primeiro tempo.
CSA também tentou pelo alto, mas praticamente não levou perigo ao goleiro João Carlos
FOTO: AILTON CRUZ/GAZETA DE ALAGOAS











Etapa final
No segundo tempo, o CSA teve uma falta em seu favor logo aos 7 minutos. Rafinha cobrou, mas chutou mal e mandou a bola longe do goleiro João Carlos. Aos 15 foi o time regatiano quem respondeu com perigo. Neto Baiano recebeu lançamento pela esquerda, Leandrão falhou e o goleiro Cajuru teve de deixar a área para salvar o time azulino.
Didira tenta se livrar da marcação de Ayrton: meia azulino foi substituído no 2º tempo
FOTO: AILTON CRUZ/GAZETA DE ALAGOAS











Aos 22 minutos, o CSA chegou com Daniel Costa, que arriscou de fora da área, mas o goleiro João Carlos defendeu bem. A partida seguia sem lances de efeito, truncado, com o CRB firme no propósito de se defender.
Quatro minutos depois, o Azulão teve nova chance. Rafinha recebeu pela esquerda e cruzou no primeiro pau. Josimar cabeceou prensado e viu a bola passar à direita do goleiro. 
Já aos 28 minutos, o CRB teve uma boa chance. Ayrton cobrou a falta encobrindo a barreira, mas mandou a bola por cima, longe do gol de Cajuru, desperdiçando a oportunidade. E o Azulão respondeu aos 29, com Didira, que recebeu pela esquerda e chutou da entrada da área, mas João Carlos defendeu em dois tempos. 
Lateral regatiano Diego passa pela marcação de Celsinho
FOTO: AILTON CRUZ/GAZETA DE ALAGOAS










O tempo passava e, com ele, crescia a impaciência do torcedor azulino. Aos 39, o Galo teve boa chance com Juninho Potiguar - que entrou no 2º tempo. O atacante aproveitou sobra de bola e, ao invés de partir para cima de Leandro Souza, arriscou o chute de longe, mas  mandou para fora. 
No lance seguinte, o CSA respondeu com Giva, que também entrou na segunda etapa. O atacante foi acionado pela esquerda, mas perdeu o tempo da bola e cometeu falta, recebendo o cartão  amarelo.
A partir daí, o CRB só tratou de gastar o tempo, "cozinhando" o jogo até o apito final e fazendo a festa da torcida regatiana nas arquibancadas do Trapichão.
Zagueiro Anderson Conceição afasta o perigo pelo alto, observado de perto por Daniel Costa
FOTO: AILTON CRUZ/GAZETA DE ALAGOAS











Porém, antes de o árbitro encerrar a disputa, o CSA ainda chegou aos 47 minutos, numa boa jogada de John Lennon - outro que entrou no 2º tempo - pela direita, mas ele acabou desarmado na sequência, já na entrada da área. Foi a última chance do Azulão na partida cujo resultado garantiu importante vantagem ao Galo no jogo da volta.
CSA - Cajuru; Celsinho, Leandro Souza, Xandão e Rafinha; Yuri, Daniel Costa, Didira (Giva) e Boquita; Echeverría (John Lennon) e Josimar (Taiberson). Técnico: Marcelo Cabo. 
CRB - João Carlos; Ayrton, Flávio Boaventura (Everton Sena), Anderson Conceição e Diego; Feijão, Edson Ratinho (Serginho), Willians Fernandes e Leilson; Neto Baiano e Willians Santana (Juninho Potiguar). Técnico: Mazola Júnior.
NM com Fernanda Medeiros

Nenhum comentário:

Postar um comentário