Image Map
Image Map
Image Map

domingo, 8 de outubro de 2017

CSA perde no tempo normal, mas faz 4x2 nos pênaltis e vai decidir título

FOTO: AILTON CRUZ
Foi suado, mas o CSA conseguiu bater o São Bento-SP, na noite deste sábado (07), no Estádio Rei Pelé, em Maceió, pelo segundo jogo das semifinais da Série C do Brasileiro. Após vencer a primeira partida por 1x0, em Sorocaba, o time do Mutange voltou a campo para tentar confirmar sua classificação no tempo normal, diante de seu torcedor, no Estádio Rei Pelé. Porém, mesmo com um homem a mais no segundo tempo, acabou superado no tempo normal, com gol nos acréscimos, e teve de tentar a sorte na série de cobranças de pênalti.

Veja como foi a partida em Tempo Real!
Daniel Costa, Edinho e Boquita converteram as penalidades em favor do CSA. Dawhan viu o goleiro Rodrigo Viana fazer boa defesa, mas o goleiro azulino Mota também fez bonito, segurando o chute de Everaldo. Na última cobrança, foi a vez de Maxuel Samurai, que havia entrado no lugar do também atacante Michel, finalizar rasteiro e confirmar a classificação azulina.


CSA se acomodou com vantagem e quase pagou caro no Trapichão
FOTO: AILTON CRUZ/GAZETA DE ALAGOAS






















Com o resultado, o CSA vai decidir mais um título nacional, o segundo em sequência - no ano passado, foi vice-campeão da Série D. Seu adversário será o Fortaleza, que empatou em 2x2 com o Sampaio Corrêa, também neste sábado, em São Luís-MA. Como havia vendido a primeira partida, no Ceará, por 1x0, garantiu-se na decisão da Terceirona.


Torcedor azulino festejou sofrível classificação à final da Série C
FOTO: AILTON CRUZ/GAZETA DE ALAGOAS


CSA 0 (4)x(2) 1 São Bento-SP
Confira os melhores momentos da partida no Rei Pelé!

E para o primeiro jogo da grande final, cuja data ainda será definida, o técnico Flávio Araújo não poderá contar com o lateral Celsinho, o zagueiro Rodrigo Lobão e o lateral-esquerdo Raul, todos suspensos. Além destes, o também zagueiro Jorge Fillipe pode não ser relacionado para o duelo em Fortaleza - o CSA vai decidir o título no Trapichão porque tem campanha superior a dos cearenses -, já que deixou a partida deste sábado, ainda no primeiro tempo, sentindo o joelho direito.

O jogo

O CSA entrou em campo desfalcado na defesa, já que Leandro Souza, lesionado, deu lugar a Rodrigo Lobão. E quando a bola rolou, o time da casa logo se viu preso à forte marcação dos visitantes, que anulavam as poucas investidas do clube marujo. Até que, aos 19 minutos, o técnico Flávio Araújo teve de processar sua primeira mudança, trocando Jorge Fellipe - que deixou o gramado com suspeita de entorse no joelho - pelo também zagueiro Cristiano.


Zagueiro azulino teve de acompanhar o restante da partida no banco de reservas
FOTO: AILTON CRUZ/GAZETA DE ALAGOAS






















Dois minutos depois, o CSA quase abriu o marcador em lance de bola parada, quando Daniel Costa foi para cobrança de falta e chutou encobrindo a barreira, com a bola passando muito perto do travessão do goleiro Rodrigo. Já aos 27, o São Bento respondeu à altura em cabeceio de Rogério, que testou firme, mas para fora.

A partida seguia equilibrada, pobre em emoção, quando, aos 41, foi a vez de Marcos Antônio se livrar da marcação, abrir espaço para o chute e mandar rasteiro, no canto esquerdo de Rodrigo Viana, fez boa defesa, no último lance de efeito no primeiro tempo.


Gol da classificação foi assinalado pelo atacante Maxuel Samurai
FOTO: AILTON CRUZ/GAZETA DE ALAGOAS






















Gol do São Bento 

E o jogo seguiu praticamente o mesmo na segunda etapa, embora o CSA quase tenha marcado logo aos seis minutos, quando Daniel Costa recebeu pelo meio e chutou forte da entrada da área, vendo a redonda explodir no travessão. Já aos 16, foi a vez de Marcos Antônio dá lugar a Didira, também meio-campista.

Quatro minutos depois, o atacante Roberto Cavalo, do São Bento, cometeu falta e recebeu o segundo cartão amarelo. Porém, mesmo com um homem a mais, o time da casa seguiu com dificuldade no quesito criação. Sem espaço para concluir em gol e confirmar a classificação, viu o Bentão crescer no final, na base da vontade.

E de tanto insistir, o time paulista acabou premiado já nos acréscimos, pouco depois de Rennan Oliveira acertar o travessão do goleiro azulino Mota em bela cobrança de pênalti. Branquinho foi derrubado em disputa de bola com Raul Diogo dentro da área. O árbitro Fifa assinalou o pênalti e o lateral azulino ainda acabou expulso. Na cobrança, Everaldo garantiu a vitória do São Bento pelo placar mínimo: 1x0.

Pênaltis

O meia Daniel Costa iniciou a série de cobranças de pênalti, chutando à meia altura e abrindo vantagem para o CSA. Na sequência, foi a vez de Maicon Souza também converter sua cobrança: 1x1.

Edinho chutou rasteiro e fez 2x1 para o Azulão, mas Rennan Oliveira chutou com muita categoria e deixou tuto igual. Em seguida, foi a vez de Boquita também chutar rasteiro, vendo Rodrigo Viana quase fazer a defesa no cantinho direito, enquanto Branquinho, do São Bento, mandou para fora: 3x2 CSA.

Na sequência, Dawhan correu para a bola mas chutou fraco, facilitando a defesa de Rodrido, que recolocou o São Bento na disputa. Contudo, quando Everaldo foi para o arremate, mandou no canto esquerdo de Mota, que escolheu o canto certo e fez importante defesa.

Com isso, Maxuel - que havia substituído o também atacante Michel, já no tempo final -  foi para a cobrança com a responsabilidade de converter e definir a classificação azulina. Com tranquilidade, chutou no canto direito do goleiro, sem chance para Rodrigo Viana, e fez a festa da torcida no Trapichão: 4x2.

NM com Bruno Soriano

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PARCEIROS NA MIRA

PARCEIROS NA MIRA