Image Map
Image Map
Image Map

sábado, 29 de julho de 2017

CRB perde para o Goias de goleada e se afasta do G4 da Série B

FOTO: ROSIRON RODRIGUES/GOIÁS E.C.
Um jogo atípico. Assim pode ser definida a partida do CRB diante do Goiás, na tarde deste sábado, no Estádio Serra Dourada, em Goiânia. Contra o time esmeraldino, o Galo até fez um bom início de jogo, marcando em cima e buscando espaço para a conclusão em gol. Porém, tomou um gol com 30 minutos e, a partir daí, desorganizou-se dentro de campo, com o rival construindo a goleada por 3x0 aos três do segundo tempo.
O time da casa ainda teve um jogador expulso, com Neto Baiano chegando a desperdiçar um pênalti, já aos 20 do tempo final.
Com o resultado, o Galo cai para a 9ª posição na Série B do Brasileiro, deixando escapar uma vaga no G4. Ainda com 25 pontos, vai tentar a reabilitação em novo desafio fora de casa, desta vez contra o Paraná, já nesta terça-feira, 1º de agosto.
Goiás 3x0 CRB
Confira os gols da partida no Serra Dourada!
Também na terça de rodada cheia na Série B, o Goiás, que foi a 23 pontos e saltou para o 12º lugar, vai tentar mais três em duelo contra o Internacional-RS, no Beira Rio.
1º tempo para ser esquecido
O Galo entrou em campo com três desfalques importantes: o zagueiro Adalberto e o meio-campista Edson Ratinho, suspensos, além do atacante Zé Carlos, lesionado. Com isso, o técnico Dado Cavalcanti postou em Gabriel para a defesa, com Tony assumindo o posto de Ratinho. Já o comando do ataque ficou a cargo de Neto Baiano.
E quando a bola rolou no Serra Dourada, o CRB até fez um bom início de jogo, marcando em cima  e tentando sair em velocidade no contragolpe. Tanto que a primeira chance real de gol foi do time visitante, aos 12 minutos, quando Tony recebeu em profundidade pela esquerda e cruzou para Gabriel testar no primeiro pau, vendo a bola passar perto do poste esquerdo do goleiro Marcelo.
Zagueiro regatiano Gabriel aperta marcação em cima de Carlos Eduardo
FOTO: ROSIRON RODRIGUES/GOIÁS E.C.

Porém, o Goiás tinha mais posse de bola, chegando bem pela direita, no avanço do lateral Tony. E o Verdão desperdiçou duas oportunidades antes de abrir o placar em Goiânia, aos 30 minutos. Carlos Eduardo foi lançado por Tony nas costas da zaga e cruzou da direita. Livre de marcação, o meia Andrezinho chutou da pequena área, sem chance para o goleiro regatiano: 1x0.
Dois minutos depois, Dado se viu obrigado a processar a primeira substituição do jogo, trocando Yuri - que sofreu um corte no joelho direito - pelo também volante Rodrigo Souza. Porém, sem criar o bastante, o Galo acabou novamente punido, desta vez aos 42, quando Andrezinho recebeu pela direita e cruza no segundo pau. Léo Gamalho surgiu livre de marcação e tocou de primeira, com categoria, no canto esquerdo do goleiro: 2x0.
Gol, expulsão e pênalti perdido
Para o segundo tempo, Dado resolveu trocar Diego pelo também lateral Pedro Botelho. Porém, o Galo acabou castigado com um gol relampado, quando, após cobrança de escanteio, Alex Alves desviou de cabeça e Júnior Viçosa, sozinho, só teve o trabalho de escorar, acertando o canto esquerdo do goleiro: 3x0.
Com a desvantagem, o CRB tentou sair um pouco mais para o jogo, criando boa chance aos 15 minutos. Após cruzamento da esquerda, o goleiro Marcelo deixou a pequena área e afastou parcialmente com um tapa na redonda. Na sobra, Danilo não conseguiu completar de cabeça para o gol vazio.
E cinco minutos depois, o Galo teve sua melhor chanca na partida, com Neto Baiano derrubado na grande área. O zagueiro Fábio Sanches recebeu o cartão amarelo e foi expulso. O próprio Neto Baiano foi para a cobrança e pegou muita distância para o chute. Sem força, a redonda parou nas mãos do goleiro Marcelo, que saltou no canto direito e fez a defesa em dois tempos.
O Galo ainda teve o atacante Ytalo entrando no lugar do volante Danilo Pires, mas, mesmo com um homem a mais, não conseguiu ao menos o gol de honra. As equipes alternaram duas chances cada até o apito final, aos 48 minutos, com direito a desentendimento entre os jogadores de Goiás e CRB, cujo treinador perdeu a invencibilidade de oito partidas - sendo cinco vitórias e três empates.
NM com Bruno Soriano

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PARCEIROS NA MIRA

PARCEIROS NA MIRA