Image Map
Image Map
Image Map

terça-feira, 21 de março de 2017

Deborah Cecília vai apitar o Clássico das Multidões

Após mais de 20 anos sem a presença de uma mulher apitando um Clássico no Campeonato Pernambucano profissional, em audiência pública realizada nesta quinta-feira (23), na sede da Federação Pernambucana de Futebol (FPF), a árbitra Deborah Cecília foi escalada para comandar o Clássico das Multidões, neste domingo (26), entre Sport e Santa Cruz, na Ilha do Retiro.
Deborah é a segunda árbitra pernambucana a apitar um clássico profissional. A primeira foi Maria Edilene que, no dia 08 de novembro de 1992, entrou em campo para comandar o jogo entre Sport e Santa Cruz. Na ocasião, o clube Coral venceu o rubro-negro por 1 x 0. A partida foi conduzida de forma tranquila pela árbitra que teve o comando total do jogo e impôs respeito à torcida e aos jogadores.
A escolha para que o comando do jogo ficasse a cargo de Deborah não foi à toa. O presidente da Comissão Estadual de Arbitragem (Ceaf), Salmo Valentim, justificou a escalação. “A Deborah vem de um momento equilibrado em todos os pilares que são: físico, psicológico, social e técnico. Ela tem feito grandes jogos, no Estadual deste ano, por exemplo, já apitou seis partidas. Conduziu também um jogo na Copa Verde, um no Campeonato Brasileiro Feminino e um na Copa do Nordeste”.
“Este trabalho é um reconhecimento à qualidade de Deborah e ao trabalho que a Comissão Nacional de Arbitragem tem realizado, após a promoção da mesma ao quadro da FIFA”, completou.
Deborah recebeu a notícia com surpresa. Ela estava chegando de viagem, após apitar um jogo pela Copa do Nordeste quando soube pelo membro da Ceaf, Eric Bandeira, que havia sido escalada.
“Eu me sinto muito honrada e feliz pela oportunidade de estar realizando um sonho de apitar um clássico no meu Estado. Eu não esperava que seria agora, mas ao mesmo tempo estou preparada para esse jogo. Gostaria de ressaltar o trabalho da Comissão Estadual, do presidente Salmo Valentim, além do presidente Evandro Carvalho. Agradecer também a Murilo Falcão, aos membros da Comissão, Eric Bandeira e Francisco Domingos, a Bárbara Gayo, a Neide Zaidan, essas pessoas que estão à frente do futebol pernambucano”, disse. “Ao presidente Salmo eu queria deixar um agradecimento especial. Ele é um gestor do qual eu não tenho do que reclamar. Faz uma gestão perfeita e foi o cara que me projetou. Sem ele eu não iria chegar onde cheguei”, completou.
Deborah também ressaltou o trabalho da Comissão Nacional. “Também tenho muito que agradecer ao presidente da Comissão Nacional, Cel Marinho, a Sérgio Correia, Alicio Pena Jr, a psicóloga da Escola Nacional, Dra. Martha Magalhães, a Ana Paula de Oliveira, todas essas pessoas contribuíram para que eu pudesse estar ganhando espaço na sociedade e quebrando barreiras”, finalizou.
A árbitra tem um currículo extenso no futebol brasileiro. Na arbitragem profissional há seis anos, já apitou partidas importantes no cenário nacional. Como o jogo entre Náutico - RR x São Raimundo- PA e Murici x Campinense, realizados em 2016, ambos válidos pela Série D do Campeonato Brasileiro.
Este ano já com o escudo FIFA, Deborah se tornou uma das primeiras árbitras a comandar um jogo da Copa Verde, competição regional disputada entre equipes do Norte e Centro-Oeste e a primeira árbitra a apitar um jogo da Copa do Nordeste entre Altos x Moto Club, que aconteceu na noite da última quarta-feira.
Sobre a expectativa para entrar em campo neste domingo (26), Deborah disse estar ansiosa. “Conversei agora pouco com Bárbara (psicóloga da Ceaf) e com Martha (psicóloga da CBF), falei que estou ansiosa para dar o apito inicial. Depois que o jogo começar essa ansiedade passa e eu esqueço que tem torcida e me concentro ali. Foco ali no jogo”, disse.
NM com site da FPF

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SEJA SOLIDÁRIO