Image Map
Image Map
Image Map

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

ASA surpreende Coritiba em pleno Couto Pereira e vai a 3ª fase da Copa do Brasil


O ASA conquistou, na noite desta quinta-feira, mais uma histórica classificação na Copa do Brasil ao eliminar o Coritiba na segunda fase do torneio, em pleno Estádio Couto Pereira, pelo placar de 2x0. Há quinze anos - 20/02/2002 - o Fantasma de Alagoas eliminava o Palmeiras no Parque Antártica ainda na primeira fase.
Os gols da vitória alvinegra sobre o Coxa - único resultado que interessava no tempo normal senão o jogo iria ser decidido nos pênaltis - saíram nos acréscimos de cada etapa: zagueiro Eron, aos 46 do 1º; e atacante Leandro Kível, aos 48 minutos do 2º tempo.
Na próxima fase da Copa do Brasil o ASA vai enfrentar o vencedor de Paraná x Bahia.
Como foi
Time de Série A e ainda mais atuando diante de sua torcida, o Coritiba era franco favorito e logo no primeiro minuto chegou na área do ASA com o meia-atacante Henrique Almeida. Só que finalizou fraco em diagonal, da direita, e o goleiro Luís Cetin praticou a defesa sem dificuldade.
Porém, o volume de jogo do Coxa não se traduzia em perigo de gol. Única exceção, no 1º tempo, foi um rebote que o volante Jonas pegou na intermediária e resolveu arriscar. A bola, que desviou na defesa do ASA, ganhou altura e passou muito perto do travessão defendido pelo arqueiro Cetin.
O ASA só rondou a área do Coritiba em dois momentos: primeiro aos 4 minutos, quando o meia Doda invadiu a área adversária, mas demorou para finalizar e permitiu a chegada do zagueiro Walisson, que cortou para escanteio. E o segundo foi aos 46 minutos quando abriu o placar. Escanteio da direita, batido por Téssio e apareceu o zagueiro Eron livre de marcação para tocar de cabeça para o fundo da rede.
Na segunda etapa o Coritiba veio mais ofensivo, com o atacante Iago no lugar do armador Kady. Mas não evitou tomar susto assim que a bola voltou a rolar porque aos 6 minutos defesa do Asa cortou bola em direção ao campo do Coxa e zagueiro Juninho cortou mal, para trás, dando assim um passe para Téssio, que invadiu a área e quando ia tirando a bola do alcance de Wilson o zagueiro Walisson mais uma vez fez o corte, só que desta vez para lateral.
Iago bem que tentou corresponder a chance dada pelo treinador Paulo César Carpegiani com perigosas finalizações de fora da área. Numa delas o goleiro Luís Cetin não conseguiu segurar e o meia-atacante Henrique Almeida chegou atrasado.
O ASA, que se fechava em busca de um contra-ataque certeiro, quase amplia aos 13 minutos através de finalização do armador Nata que se chocou com o travessão em espalmada do arqueiro Wilson.
Após bola no travessão, ASA ganhou confiança e adiantou mais o seu time. Já o Coritiba forçava nas jogadas aéreas. Mas o Coxa também jogadas trabalhadas. Uma delas foi aos 28 minutos. Léo Santos, que há pouco substituíra Neto Berola, entortou Douglas na lateral do campo e centrou para a área do ASA. Goleiro Luís Cetin furou, mas zagueiro Eron compensou tocando para escanteio.
O tempo foi passando e o desespero tomando conta do Coritiba, que tentava o empate para forçar a decisão nos pênaltis. E o Asa terminou encaixando um contra-ataque. Foi quando o jogo estava entrando nos acréscimos. Júnior Mandacaru, que substituiu Téssio, ia entrando na área adversária quando foi derrubado pelo volante Jonas. O artilheiro Leandro Kível se encarregou da cobrança e aos 48 minutos confirmou a classificação do ASA ao bater falta que entrou no canto esquerdo, alto. Goleiro Wilson ainda deu o pulo, mas desta vez não conseguiu praticar a defesa.


Dois minutos após veio o apito final, a frustração dos jogadores do Coritiba e de sua torcida e a comemoração de todo o time do ASA.
NM com Francisco Cardoso

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PARCEIROS NA MIRA

PARCEIROS NA MIRA