Image Map
Image Map
Image Map

domingo, 25 de setembro de 2016

CSA e Volta Redonda empatam em 0 a 0 pelo primeiro jogo da final da Série D

O CSA enfrentou o Volta Redonda-RJ na noite deste domingo (25), no Estádio Rei Pelé, pelo primeiro jogo da final do Campeonato Brasileiro da Série D. A partida terminou em 0 a 0. Com o resultado, o Azulão precisará de um empate com gols ou uma vitória no segundo duelo da decisão para ser campeão. O confronto será no próximo sábado (1), às 21 horas, no Estádio Raulino de Oliveira, no interior do Rio de Janeiro.
Após a campanha vitoriosa nesta Série D, o título tem sido encarado como a "cereja no bolo" regatiano. Desde a conquista do acesso, o elenco azulino vem encarando o título do campeonato como prioridade.
Para este jogo, o treinador azulino não pôde contar com o lateral-direito Kelvin - suspenso - e com o goleiro Jeferson, que se lesionou. Por esta razão, Oliveira Canindé precisou colocar Kelvin na lateral-direita e Katê no setor ofensivo. Além disso, Pantera foi o dono da camisa 1.
Na prática, o sistema de jogo da equipe não mudou e o CSA seguiu com a formação equilibrada que lhe foi peculiar durante todo o Campeonato Brasileiro da Série D. O time alagoano, porém, esbarrou no bom desempenho do goleiro do Volta Redonda, Willis Mota, que foi um dos principais responsáveis pela partida ter ficado no empate sem gols.
Goleiro Willis Mota teve atuação destacada e manteve seu time invicto
FOTO: AILTON CRUZ / GAZETA DE ALAGOAS




















O jogo
A partida começou em ritmo acelerado. O CSA buscou mais o gol durante os primeiros dez minutos de jogo. Porém, o time azulino não conseguiu a finalização. O Volta Redonda, por sua vez, aos poucos foi conquistando os espaços no gramado e a ter mais posse de bola.
O CSA apertou a marcação em busca de reequilibrar a posse de bola. O primeiro lance de perigo foi do time carioca. Aos 32 minutos, Dija Baiano cobrou escanteio e Cleriston cabeceou para uma difícil defesa do goleiro Pantera. Aos 33, em contra ataque, Katê lançou Jônatas Obina que avançou e deu um toque por cima do goleiro Mota. A bola bateu no travessão e sobrou para Didira, que isolou.
Em jogo disputado, CSA e Volta Redonda deixam decisão para o segundo jogo, no Estádio Raulino de Oliveira, no interior do Rio de Janeiro
FOTO: AILTON CRUZ / GAZETA DE ALAGOAS





















O Volta Redonda ainda voltou a assustar no final do primeiro tempo. Aos 42 minutos, Dija Baiano foi lançado em profundidade, passou por Leandro Cardoso e cruzou para David, que finalizou em cima do zagueiro Leandro Souza.
Na volta para a segunda etapa, o técnico Oliveira Canindé apostou na entrada de Marcelo Nicácio no lugar de Katê. O time azulino voltou pressionando. Logo no primeiro minuto, Panda finalizou de longe e o goleiro Mota fez mais uma boa defesa. Aos 6, Didira perdeu um gol incrível. Ele recebeu na área e após falha da defesa, o meia azulino chutou para o gol, mas o arqueiro do Volta Redonda pegou mais uma.
Aos 19 minutos, após troca de passes, Marcelo Nicácio recebeu dentro da área, dominou errado e a bola sobrou para Panda, que tenta a finalização, mas é impedido pelo goleiro Mota.
Dura marcação do Volta Redonda não deu espaço para o Azulão
FOTO: AILTON CRUZ / GAZETA DE ALAGOAS





















Com o final do jogo se aproximando, torcida e jogadores azulinos seguiam esperançosos e nervosos ao mesmo tempo. O time pecou em algumas finalizações por falta de calma e acabou não abrindo o placar até o final do jogo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário