Image Map
Image Map
Image Map

sábado, 24 de setembro de 2016

Com menos um, CRB busca empate contra o Bahia nos minutos finais da partida

Finalização de Zé Carlos, no gol que evitou a derrota do CRB para o Bahia 
FOTO: AILTON CRUZ/GAZETA DE ALAGOAS

TEMPO REAL





















Com gols do atacante Zé Carlos, o CRB empatou com o Bahia por 2x2 jogando esta tarde no Estádio Rei Pelé. Partida foi pela 27ª rodada e este resultado faz com que o Galo da praia caia para a oitava colocação na Série B do Campeonato Brasileiro, com 40 pontos. A equipe alagoana perde duas posições para Bahia (6º) e Criciúma (7º) no critério saldo de gols.
Agora o CRB sai para enfrentar o Bragantino no sábado, dia 1º de outubro, às 16h. Um dia antes, às 19h15, o Bahia receberá a visita do Criciúma.
Como foi
O CRB, que na rodada passada saiu do G4 após longo período nesta condição, começou a partida deste sábado sendo surpreendido porque aos 3 minutos o Bahia abriu o placar. O meia Renato Cajá, deslocado pelo setor direito, tocou em diagonal para área do CRB. Ninguém fez o corte, atacante Hernane chegou atrasado, mas Allano apareceu nas costas do lateral Bocão para, já dentro da pequena área, cabeceou para baixo, sem chance de defesa para o goleiro Júlio César.
E o Bahia esteve a ponto de ampliar logo após. Foi aos 11 minutos, quando Allano foi lançado em profundidade e já dentro da área regatiana viu o goleiro Júlio César chegar para praticar a defesa com o pé direito.
Jogadores disputam a posse de bola aérea no jogo que, mesmo o CRB inferiorizado, terminaria com igualdade no placar: 2x2
FOTO: AILTON CRUZ/GAZETA DE ALAGOAS

































Apesar do golpe, o CRB foi aos poucos equilibrando as ações, porém esbarrou em um Bahia bem posicionado defensivamente. Apesar disso, o Galo pôde ter ido para o vestiário com a igualdade no marcador, pois aos 40 minutos, em cobrança de falta, o zagueiro Diego Jussani soltou a bomba e obrigou o goleiro Muriel a se esticar e espalmar para escanteio. A bola ia entrando no canto direito, rasteiro.
Mas ao contrário disso, o CRB entrou no intervalo inferiorizado em campo porque aos 43 minutos o zagueiro Flávio Boavantura, na tentativa de afastar a bola para longe, levantou demais o pé ao ponto de atingir o atacante Hernane no rosto e recebeu cartão vermelho direto.
Isso tudo fez com que o CRB fosse para a superação na etapa complementar. Entretanto, aos 24 minutos do 2º tempo o Bahia ampliou na bola parada. O volante Juninho foi para a cobrança e tocou com categoria. Ao transpor a barreira, a bola fez curva para baixo e entrou no canto direito apesar do esforço do arqueiro Júlio César em tentar espalmar.
Incontinenti, parte da torcida do CRB deixou o estádio. Porém, mais emoções ainda estavam por vir e desta vez quem iria festejar era exatamente o torcedor regatiano.
Aos 28 minutos, Wellington Júnior, que há poucos instantes entrou no lugar de Assisinho, acertou o pé da trave esquerda do Bahia em finalização de fora da área.
A situação começou a mudar de vez em favor do Galo da praia a partir dos 33 minutos porque dentro da área do Bahia o atacante Zé Carlos sofreu choque do lateral-direito Tinga e que o árbitro Raphael Claus não titubeou em apontar a marca do pênalti, convertido dois minutos depois por aquele que seria o artilheiro da partida.
E em cinco minutos o empate porque aos 40 o meia Gerson Magrão avançou pela esquerda e antes de fazer o centro percebeu a chegada de Zé Carlos na área do Bahia, lado direito. O levantamento da bola foi perfeito, tanto que o zagueiro Jackson saltou para fazer o corte de cabeça e não alcançou. Mas ele não passou por Zé Carlos, que soltou a bomba para empatar e dar números finais à partida.
Técnico Guto Ferreira começou bem, mas no fim viu a reação do adversário
FOTO: AILTON CRUZ/GAZETA DE ALAGOAS
































Na verdade, após o 2x2 as duas equipes ainda criaram chances para fazer o gol da vitória, só que agora a defesa de ambos os lados não mais vacilou.

NM com Gazetaweb.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário