Image Map
Image Map
Image Map

sábado, 11 de junho de 2016

Ansioso, Zé Carlos não vê a hora de estrear com a camisa do CRB

"O CRB precisa de um centroavante definidor, assim como foi Zé Carlos". Eis a frase que pairou no ambiente regatiano, ainda quando o Galo caminhava rumo ao bicampeonato estadual. Contudo, no que depender do Zé dos Gols, a torcida alvirrubra, muito em breve, não mais terá do que se queixar. E para saber um pouco mais do dia a dia da maior contratação do Galo para o Brasileiro deste ano, o portal Gazetaweb fez uma visita ao atacante, que recebeu nossa equipe de reportagem em sua residência, em Maceió. Após se destacar com a camisa do CRB em 2016, nesta mesma Série B, o jogador alagoano promete dar novas alegrias ao clube do coração, com quem ganhou projeção nacional.
- Confira, abaixo, recado de Zé Carlos para a torcida regatiana!
Zé Carlos manda recado para a torcida regatiana
Gazetaweb esteve na casa do jogador, que falou sobre sua ansiedade em voltar a vestir camisa do Galo
Zé Carlos recebeu equipe do Gazetaweb na última terça-feira
FOTO: FILLIPE LIMA
José Carlos Ferreira Filho, 33 anos, abriu as portas de sua casa na tarde da última terça-feira (07). Dono de um jeito simples de ser, o jogador revelou sua ansiedade em voltar a defender o Galo após quatro meses no futebol árabe. E embora não dispute uma partida oficial desde abril, o atacante assegura estar pronto para a estreia - que deve acontecer quando da abertura, no próximo dia 20, da janela de transferências internacionais, e contra um dos favoritos ao acesso, o Vasco da Gama. 
Ao Gazetaweb, o atacante considerou proveitosa a sua passagem pelo Ajman FC, apesar da lesão que sofrera, levando-o a se afastar dos gramados por duas semanas, o que acabou comprometendo a meta traçada pelo clube pelo qual jogou por empréstimo, que era subir à divisão de elite dos Emirados Árabes.
Sinuca é o passatempo de Zé Carlos nos momentos de folga
FOTO: FILLIPE LIMA
"Eu estive em campo em 12 jogos e marquei cinco gols. Nosso time ficou na terceira colocação, mas apenas dois times garantem o acesso. Tivemos muitos problemas de lesões. Eu fiquei 15 dias parado e, em um campeonato de tiro curto, isso acaba atrapalhando. Foi uma experiência boa", disse Zé Carlos, reforçando que o motivo de ter retornado ao CRB foi justamente a paixão pelo clube, mesmo tendo recebido propostas de outras equipes.
"Eu fui sondado por times grandes, como Vasco, Joinville e Criciúma, que eu considero como meu segundo time [Zé Carlos entrou para a história com a camisa do Tigre ao se sagrar, em 2012, o maior artilheiro da Série B, com 27 gols], mas eu queria muito voltar a jogar pelo CRB, e não pensei duas vezes ao aceitar a proposta do Galo, que é o time do meu coração", salientou o jogador com passagens por Cruzeiro, Ponte Preta e Portuguesa, além de também já ter defendido clubes de Portugal - onde vestiu a camisa do Porto -, Japão e Coreia do Sul.

Artilheiro exibe a 1ª camisa do Galo que vestiu como atleta
FOTO: FILLIPE LIMA
Longa espera
Desde sua saída do Ajman FC, o centroavante não pensa em outra coisa a não ser na estreia. A data, apesar de ainda não confirmada, deve ser o dia 24 de junho, pela 12ª rodada da Série B. "Estou muito ansioso, pois, ver os companheiros somente pela televisão ou da arquibancada me deixa ainda mais nervoso. Quero ajudá-los dentro de campo, jogando futebol, que é o que eu sei fazer", afirmou.
E se não tem atuado com a camisa regatiana, Zé Carlos não tem encontrado moleza durante os treinamentos. O jogador tem se exercitado diariamente no CT Ninho de Galo e se diz em boa forma física para o retorno tão aguardado. "Eu tenho treinado todos os dias, da mesma forma como o restante do elenco. Mas, ultimamente, tenho trabalhado em separado, pois, as atividades para os companheiros têm sido mais voltada para as situações de jogo, enquanto eu estou mantendo a forma, realizando exercícios específicos", ressaltou Zé Carlos.
Atleta de 33 anos tem quarto em casa reservado às recordações no futebol
FOTO: FILLIPE LIMA
Enquanto o dia da estreia não chega, o jogador tem aproveitado o fato de não precisar viajar com a equipe para curtir sua família na capital alagoana. Pai de quatro filhos, Zé Carlos revela que seu momento de lazer preferido é se reunir com familiares e amigos em sua casa. "A família é tudo o que temos e, aqui em casa, eu sempre recebo meus amigos. Esse período tem me ajudado a curtir mais meus filhos, jogar 'totó' e sinuca com os colegas", afirmou.

Disputa pela camisa 9
É inegável que Zé Carlos é o favorito a assumir a camisa 9 do CRB, que hoje é dividida por Lúcio Maranhão e Neto Baiano, jogadores que ainda não caíram na graça do torcedor alvirrubro. Embora contestada, a dupla ajudou o Galo a conquistar mais um título estadual em 2016 e é considerada importante no atual esquema do técnico Mazola Júnior, o que só aumenta a responsabilidade de Zé dos Gols, que garante disputar posição de forma respeitosa, atendendo à orientação do treinador. 
Zé Carlos exibe, com orgulho, camisa de outro clube que já defendeu, o Porto
FOTO: FILLIPE LIMA
E Zé Carlos faz questão de se esquivar do rótulo de titular absoluto. Apesar de rasgar elogios aos dois concorrentes, garante que a disputa promete ser muito acirrada. "Só quem tem a ganhar com isso é a torcida do CRB. Eu conheço o Neto Baiano, pois, já jogamos juntos. É uma pessoa do bem e um excelente jogador. Já com o Lúcio não tive muito contato, mas, pelo pouco que conheço, também o considero uma boa pessoa. Os dois me receberam muito bem no CRB, e sabemos que somos três jogadores capazes de dar dor de cabeça ao professor Mazola".



Galo rumo à Série A
O quadro mais apreciado é o que traz a foto do time campeão alagoano de 2015
FOTO: FILLIPE LIMA
O bom início do CRB na Brasileiro deste ano faz muitos torcedores se animarem com a possibilidade de o time jogar a primeira divisãoem 2017. Zé Carlos afirma que o Ninho do Galo foi um imenso passo dado pelo clube rumo à realização deste sonho.
"Este novo CT é maravilhoso. Tem toda a estrutura que um clube grande deve ter. Também notei uma mudança de mentalidade no CRB. Lembro-me que quando conseguimos o acesso, o clima era muito semelhante ao de hoje. Isso é muito importante para que a torcida regatiana possa ver o time na Série A nos próximos anos. Acho que isso é apenas o início da evolução do Galo", destacou Zé Carlos.

Aposentadoria e mais títulos com o Galo
Com o Criciúma-SC, Zé dos Gols fez história como o maior artilheiro da Série B
FOTO: FILLIPE LIMA
Aos 33 anos, Zé Carlos afirma que está longe de se aposentar. O atacante regatiano afirma que ainda não pensa em parar de jogar futebol e que ainda busca mais conquistas com a camisa do CRB.
"Pretendo continuar jogando por pelo menos cinco anos antes de pensar em aposentadoria. O nível técnico é muito baixo, e isso faz com que eu não tenha dificuldade para permanecer no futebol, e em bom nível. Também tenho o sonho de conquistar mais títulos com a camisa do CRB. O título mais importante para a minha carreira foi o de campeão alagoano no ano passado. Esta conquista, somada a da Liga dos Campeões da Ásia, foi o mais marcante de minha carreira", finalizou

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PARCEIROS NA MIRA

PARCEIROS NA MIRA