Image Map
Image Map
Image Map

sábado, 11 de junho de 2016

Canindé explica mudanças no CSA: "Quero mais dinâmica e imposição"

O CSA encerrou na quinta-feira pela tarde os treinos para a estreia na Série D, contra o Parnahyba. O técnico Oliveira Canindé concedeu entrevista coletiva no CT Gustavo Paiva antes do treinamento. Durante a semana, os volantes Marcos Antônio e Everton Heleno entraram nos lugares do volante Elizeu e do meia-atacante Jeferson Maranhense. Segundo o próprio comandante técnico do Azulão, a tendência é que o clube comece com esses dois entre os titulares. Ele explicou o que deseja com a entrada deles.
- É a tendência. Quero que a equipe tenha mais dinâmica, disposição, movimentação, chegada, imposição e que cresça para cima do adversário. Acredito que uma maneira de nos mostrarmos e fazermos com que isso aconteça é colocando características condizentes com o que exigimos do time.
Com os fortes ventos da região do Piauí e o campo pequeno no Estádio Mão Santa, Canindé diz acreditar que a bola parada pode ser determinante para definir o resultado da partida.
- Acredito. Nós vamos ver o que poderá acontecer. Uma das coisas que tenho certeza que acontecerá é o jogo forçado, aéreo. O campo vai dificultar bastante para as duas equipes com a bola em movimento. A tendência, acredito, é que as bolas paradas podem definir o jogo.
Oliveira Canindé, CSA (Foto: Ailton Cruz/Gazeta de Alagoas)Oliveira Canindé ao lado de Orlando Júnior, seu auxiliar técnico (Foto: Ailton Cruz/Gazeta de Alagoas)







O amistoso contra o Murici não teve uma das melhores atuações do CSA no ano, mas o técnico marujo aprovou a dedicação e como os jogadores conseguiram o resultado.
- Tecnicamente, foi abaixo. Taticamente, não foi abaixo do esperado, a equipe se comportou muito bem. Precisamos, também, saber jogar pelo resultado. Fizemos o gol e não deu para marcar mais, mas o time segurou, brigou, foi para dentro, deu bico e garantiu o resultado. O que vai garantir que tenhamos sucesso nesse começo de competição é acreditarmos que somos capazes de fazermos o que for necessário para vencer. Não adianta querer jogar bonito em um lugar que não dá condições para isso.
Ao ser perguntado se o elenco já está com perfil de Série D para a primeira rodada, Oliveira afirmou que sim.
- Já. Nos treinos acontece. O pau troa ali dentro, não tem para onde, o grupo tem que ter a consciência. Escuto muito, a Eurocopa vai começar, tem a Copa América, a Libertadores. A nossa Eurocopa é a Série D.
A expectativa por parte da torcida fica pela entrada de Marcelo Nicácio. O atacante azulino começa o jogo no banco por não reunir condições de atuar os 90 minutos. Canindé destacou o comprometimento do jogador e que, na hora certa, ele terá chance.
- O Nicácio é um jogador que tem trabalhado bastante. Profissionalmente, ele é um exemplo para todo grupo. Espero que a gente tire proveito das condições que ele apresente. Tenho certeza que, no momento certo, terá sua oportunidade. Mesmo ele pedindo para jogar menos, eu tive que colocar logo de cara. Como ele trabalhou essa semana, ele tem condições de atuar um tempo todo, mas com cautela, responsabilidade.
A estreia do CSA contra o Parnahyba está marcada para este domingo, às 17h, no Estádio Mão Santa, em Parnaíba, válida pelo grupo A6. 
NM com Augusto Oliveira

Nenhum comentário:

Postar um comentário