Image Map
Image Map
Image Map

quarta-feira, 26 de agosto de 2015

Aos 29 anos, ex-seleção procura emprego treinando por conta própria

Ilsinho deixou o Shakhtar ao final da última temporada
Ilsinho deixou o Shakhtar ao final da última temporada
Vencedor da Bola de Prata entre os laterais-direito em 2006, Ilsinho está sem clube. Promessa do Palmeiras, que brilhou no São Paulo e no Shakhtar Donetsk e chegou à seleção brasileira (disputou Olimpíada de 2008 e um amistoso em 2007), o jogador, hoje com 29 anos, busca uma nova oportunidade para dar sequência a sua carreira.
O defensor deixou o time ucraniano ao final da última temporada após três anos e meio. Isso sem contar a primeira passagem de três anos (entre 2007 e 2010) após ser vendido por 10 milhões de euros pelo São Paulo.
Em Donetsk, o lateral ganhou cinco títulos do Ucraniano, três da Copa da Ucrânia, três da Supercopa da Ucrânia, um da Copa da Uefa, fez 174 jogos e marcou 22 gols. Sua última partida foi a derrota nos pênaltis na decisão da Copa nacional contra o Dínamo de Kiev em 4 de junho.
Desde então, está focado na busca por uma nova equipe para defender. Enquanto o telefone não toca, Ilsinho vai se preparando do jeito que dá. E conta com o auxílio de uma empresa especializada em treinamento funcional.
"Tenho quadras sintéticas aqui em São Bernardo, onde realizo trabalhos com bola, faço academia em casa (que é onde eu estava quando você me ligou na primeira vez), vou na quadra, às vezes a gente sai para correr na rua... Ele (o preparador físico) que faz a programação", conta Ilsinho em entrevista por telefone ao ESPN.com.br.
Levando em conta que, caso assine por um clube, estará em desvantagem em relação aos companheiros (enquanto no Brasil em países como os Estados Unidos a temporada já está na metade, na Europa os clubes já concluíram a pré-temporada), o jogador diz que tem seguido firme no trabalho.
"Não posso dar esse tipo de brecha", afirma. "Eu cheguei em uma sexta-feira, acho que fiquei uma semana sem fazer nada, e depois dei continuidade no treinamento. Não era como é hoje. Mandavam as intruções por Whatsapp, e eu fazia os treinos físicos e alguma corrida. Agora é dois períodos de treinamento todos os dias (...)Tem dia que ele arranca o couro, tem dias que vai mais leve."
Mantendo uma rotina de atleta profissional na medida do possível, o lateral, que completará 30 anos em outubro, aposta em um trunfo para achar um novo time: a versatilidade. Na Ucrânia e no seu retorno ao São Paulo, ele somou atuações como volante, meia direita e até ponta direita, que virou seu setor favorito. Porém, mais do que a função, Ilsinho avisa: "Estou mais preocupado em acerto com um clube."
"Tem muita gente que me liga, estava bem forte uma possibilidade na Arábia Saudita. Estou esperando uma oportunidade boa, pensando em mercado europeu. Mas ainda não veio nada concreto de quase ter fechado", declara o polivalente atleta que, por enquanto, segue na sua rotina por conta própria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PARCEIROS NA MIRA

PARCEIROS NA MIRA