Image Map
Image Map
Image Map

quarta-feira, 5 de junho de 2019

Chamusca faz alerta sobre o América-MG, lanterna da Série B: 'Posição enganosa'

FOTO: GUSTAVO HENRIQUE/ASCOM CRB
O CRB vai enfrentar o América-MG, lanterna da Série B do Brasileiro, com dois pontos apenas, no próximo sábado (8), no Estádio Rei Pelé, e, durante toda esta semana, o técnico regatiano, Marcelo Chamusca, vem preparando a sua equipe para este confronto. Apesar de encarar o último colocado na tabela de classificação, Chamusca fez o alerta importante de que essa posição é extremamente enganosa.
E explicou o que o faz pensar desta forma, na entrevista coletiva desta quarta-feira (5), no CT Ninho do Galo: "O que tem que se alertar é que essa posição do América é enganosa. Eu lembro, foi até interessante, porque foi com o CRB que aconteceu isso. Eu trabalhava com o Fortaleza, em 2014, a gente era líder da Série C e foi enfrentar o CRB, lá no Pici, e o CRB estava muito mal, na zona de rebaixamento. Naquele momento, eu dei uma entrevista e falei da mesma forma que eu vou falar aqui: 'o CRB está momentaneamente na zona de rebaixamento, mas, com certeza, vai ser um dos times que vai brigar pelo acesso'. E no mesmo ano o CRB subiu com o Ademir Fonseca. E aquela posição, foi provado depois, que era realmente enganosa. É o caso do América". 
Diante disso, ele prega bastante respeito ao adversário da próxima rodada e afirma que o Galo terá muita dificuldade nesta partida. "O América é um time que tem estrutura, tem investimento. Se você pegar a escalação do América, são jogadores acostumados com a divisão, são jogadores com potencial técnico, alguns até trabalharam comigo. A gente vai ter muita dificuldade, porque é um adversário qualificado, tem uma mecânica boa de jogo. O Barbieri (técnico) é meu colega de curso de CBF, é um treinador jovem, mas muito inteligente". 
E reforçou: "A gente espera um jogo de muita dificuldade. A posição do América não pode nos enganar, tem que ser um alerta porque são algumas armadilhas que o futebol proporciona, você achar, porque está jogando com o último colocado da competição, que vai ter algum tipo de facilidade. Isso não existe, até pela grandeza do América que no ano passado estava na Série A, merece todo o nosso respeito. A gente espera um jogo muito difícil. Agora, a gente precisa se sobrepor e para isso estamos trabalhando, preparando a equipe durante a semana".
O CRB é o quinto colocado na Série B, com dez pontos. Ao ser questionado sobre esse bom momento e sobre o que motiva o grupo, Chamusca disse que a estima do elenco está em alta. Além disso, existe a confiança de todos, jogadores, comissão técnica, diretoria e torcida. Todos acreditando no trabalho que vem sendo feito.
"Acreditando porque o time vem de uma sequência boa de resultados. E não vem tendo apenas resultados, vem conseguindo ter performance, tá conseguindo resultados, jogando bem, adquirindo padrão e tudo isso são alavancas de motivação para nós, para esse próximo jogo", afirmou Marcelo Chamusca. 
Ele também comentou sobre o esquema utilizado no jogo passado, contra o São Bento, quando o Galo saiu vencedor pelo placar de 2 a 1. Esquema que teve Bryan atuando pelo lado esquerdo do campo, fazendo uma dobra com Igor na lateral. Marcelo Chamusca explicou tal esquema utilizado por ele naquela partida, revelando que queria buscar o equilíbrio.
"O Bryan, apesar de ser lateral, já acompanho ele há muito tempo, já jogou na segunda linha e jogou por dentro, no Vitória. A gente estava buscando um equilíbrio maior, principalmente no nosso meio campo, pois no ultimo jogo, nós jogamos com o Felipe, mais centralizado, e com dois jogadores de velocidade, Willie e Alisson Farias, e o Léo Ceará fazendo a referência. Eles (São Bento) vieram com jogadores que têm a característica de marcar e sair pro jogo também. A gente precisava igualar e abriu mão de um jogador mais de lado, que seria o Willie, utilizando o Felipe Ferreira mais pelo corredor, mais com liberdade de fazer movimentação para dentro". 
E aproveitou para elogiar o lateral Bryan: "É um jogador experiente, com potencial técnico de organização de bola no pé, tem chute, tem bola parada. Então, é um jogador que tem algumas virtudes interessantes para a posição".
Chamusca informou que todo esse esquema foi treinado durante a semana. "Tudo que eu procuro fazer e levar pro jogo, 100% das mudanças que são realizadas a cada jogo são treinadas. Se eu tiver dez minutos pra treinar eu faço nesses dez minutos as mudanças que eu quero fazer, mostro para os jogadores a mecânica que eu quero utilizar. Eu nunca escalo um jogador ou faço uma substituição que não seja treinada. Isso é para que os jogadores possam entender a mecânica do jogo e que eles consigam transferir o que a gente ensinou para o campo de jogo e isso tem sido importante na busca dos resultados", encerrou.
NM com Fernanda Medeiros

Nenhum comentário:

Postar um comentário