Image Map
Image Map
Image Map
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui

segunda-feira, 8 de abril de 2019

Rafael Tenório recua e afirma que CSA se comportou como time pequeno

FOTO: FELIPE BRASIL
Minutos após tentar amenizar a eliminação da Copa do Nordeste, o presidente Rafael Tenório concedeu entrevista e tomou outro posicionamento. Desta vez, fez duras críticas ao elenco comandando pelo técnico Marcelo Cabo e afirmou que o CSA, no jogo contra o Botafogo-PB, se comportou como equipe pequena.
"Depois do jogo, não desci para o vestiário porque estava com a cabeça quente. O que estou vendo? Comportamento de equipe pequena. O CSA é time grande que vai disputar a Série A. Se nós não conseguimos jogar com uma equipe de Série C, como vamos conseguir enfrentar uma equipe como o Flamengo no Maracanã? Estou chateado e insatisfeito. Vão ter que responder o porque desse comportamento em campo", esbravejou Tenório, que vai se reunir com o elenco e a comissão técnica nesta terça-feira (9).
A eliminação na primeira fase da Copa do Brasil e mais este episódio do Regional, somados à proximidade da Primeira Divisão tem deixado a direção maruja de cabelo em pé. "A gente fica preocupado. A equipe foi eliminada precocemente da Copa do Brasil e isso nos trouxe danos financeiros muito grandes. Não estava nos nossos planos a eliminação da Copa do Brasil, do mesmo jeito do Nordestão. A equipe não fez um bom jogo", disse Tenório.
A derrota em João Pessoa, na Paraíba, foi a gota d'água. "O CSA é grande e tem que se comportar como tal. Impor o seu ritmo e superioridade e fazer o jogo. Não vi nada de especial na equipe do Botafogo-PB, com todo respeito, apenas aproveitaram as três oportunidades que tiveram. Foi covardia do CSA, uma equipe que jogou muito atrás, esperou ser sufocada. Precisamos dar uma arrumada até antes do clássico".
No domingo (14), às 16h, no Estádio Rei Pelé, o CSA entra em campo para enfrentar o CRB na partida de ida do Campeonato Alagoano e vencer o rival é fator preponderante para que os ânimos no Mutange possam ser amenizados.  
"O que nos resta agora é o Campeonato Alagoano. Se observar, a maioria dos que estiveram em campo serão nossos jogadores da Série A. Costumo dizer que você não tem que apenas saber que é grande, tem que se comportar como grande. Porque, honestamente, eu não aceito um elenco como o CSA fazer um jogo daquele, esperando as coisas acontecerem, sem reação. Vamos mudar algumas coisas porque precisamos dar uma resposta a nossa torcida", pontuou.
Discurso que faz voltar à tona sobre possível troca de comando técnico ou uma "limpa" maior que a prevista no elenco marujo pós-Alagoano. "Sabemos que a equipe tem comando, mas é preciso ser feito alguma coisa. Se o time tem um comportamento igual várias vezes, fazendo a mesma coisa, o resultado não vai mudar. Contra o Sergipe não jogamos bem, a mesma coisa contra o Coruripe, mesmo fazendo seis gols. Atitudes iguais, resultados iguais. Estamos vencendo mas não estamos convencendo. Precisamos de outra postura para conseguir ganhar o título alagoano contra o CRB", assegurou o mandatário. 
A entrevista o mandatário Rafael Tenório foi finalizada em tom de "ou tudo ou nada" contra o rival alvirrubro no próximo domingo. "Temos dois jogos para decidir o futuro. Se não vai ser um desastre. Eliminado da Copa do Brasil, eliminado da Copa do Nordeste. Temos dois times da Série C na semifinal do Regional. Não poderia acontecer. Precisamos do título para aliviar para a nossa torcida". 
NM com Maurício Manoel

Nenhum comentário:

Postar um comentário