Image Map
Image Map
Image Map

sábado, 25 de agosto de 2018

CRB segura empate até os 41 minutos do 2º tempo, mas perde para o Atlético-GO

FOTO: PAULO MARCOS/ATLÉTICO-GO
O CRB segurou o ímpeto do Atlético Goianiense até os 86 minutos da partida. No entanto já aos 41 minutos do tempo final, o Atlético que havia insistido pelo alto durante todo o jogo, foi premiado pela insistência.
Após um lateral cobrado de forma rápida, Júlio césar teve espaço e cruzou alto, a bola passou por toda extensão da área e já no segundo pau, encontrou o atacante André Luis, que já passou pelo CRB, ele bateu de primeira, no contra pé de João Carlos, dando a vitória do time goiano.
O time do CRB foi eficiente na defesa, mas em uma das poucas bolas que a defesa do CRB não neutralizou a bola adversária, o Dragão marcou. Fora 43 bolas alçadas na área, mas em praticamente todas as bolas alçadas, o Atlético não havia levado vantagem.
O CRB ficou preso na estratégia e pouco saiu para o jogo. O time regatiano teve apenas 32,9% de posse de bola e foi imprensado pelo Atlético Goianiense com 58% de posse, mas pouca efetividade.
Com a derrota, o CRB caiu uma posição, ficou com 25 pontos, mas agora é apenas o 16º colocado, uma posição acima da zona de rebaixamento. O Atlético Goianiense chegou aos 37 pontos e por enquanto dorme na 3ª posição.
No fechamento da rodada, o CRB seca o São Bento para não retornar a zona de rebaixamento. Caso o time paulista pelo menos empate em casa com o Avaí, o Galo retorna a zona de rebaixamento.
Na 24ª rodada, o CRB voltará a jogar em Maceió. O time regatiano enfrentará o Sampaio Corrêa, na sexta-feira, 31, ás 21h30, no Rei Pelé. Já o Atlético-GO enfrentará o Londrina, também na sexta-feira, mas as 19h15.
O Jogo
Em casa e precisando de recuperação, o Atlético Goianiense buscou pressionar o CRB desde o começo. No entanto, o Dragão encontrou um Galo muito bem postado e com muita eficiência defensiva.
O Atlético tentava criar jogadas pelo lado e não encontrava espaço. Pelo corredor central, a porta também estava fechada e ai, o domínio com a posse de bola não refletia em condições para o time goiano abrir o marcador.
Bem na defesa e encaixando algumas transições, o CRB chegou forte com Diogo Matheus que chutou de fora da área para uma defesa segura do Jefferson.
O Atlético seguia sem conseguir espaço e começou a encontrar uma forma de jogar a partir de bolas longas , nas costas do volante e entre os dois zagueiros. Em duas ou três oportunidades, Everton Sena precisou fazer a cobertura ou disputar a bola com Denilson. O Atlético chegou somente aos 21 minutos. O CRB fez uma falta lateral, a bola foi cruzada por Jonathan, mas Everton Sena se antecipou para evitar a chegada do ataque do Galo.
Um minuto depois, o CRB voltou a sair com força. A bola foi originada pelo esquerdo, a defesa do Atlético não corou o cruzamento e Edson Ratinho dominou e encheu o pé, a bola desviou em Bruno Santos. Aos 24 minutos, novamente o CRB chegou em finalizações de média distância. Lucas Siqueira recebeu a bola na intermediária, ganhou espaço, não recebeu marcação e arriscou o chute, a bola passou perto da trave direita e assustou o goleiro do Atlético.
Aos 36 minutos, novamente, Lucas Siqueira surgiu com espaço e voltou a arriscar para o gol, repetindo o susto no goleiro Jefferson.
A mesa arma usada pelo CRB, chutes de fora da área, foi repetida pelo Dragão. João Paulo iniciou a jogada e tocou para Denílson, ele dominou e arriscou. A bola passou pelo lado direito do goleiro João Carlos.
A última jogada do primeiro tempo foi do CRB, que mesmo sem ter a posse de bola (67,1 contra 32,9%), levou mais perigo nos contra-ataques, nas transições ofensivas. Aos 40 minutos, Neto Baiano iniciou a jogada, abriu para Edson Ratinho que atraiu a atenção da defesa para Diogo Matheus entrar por dentro de chutar por cobertura. A bola passou muito próximo do ângulo esquerdo da meta defendida por Jefferson.
O segundo tempo começou com o Atlético mais atirado. Logo aos quatro minutos, uma boa jogada foi construída, a bola foi alçada e Denílson cabeceou, mas João Carlos fez a defesa.
Após a pressão inicial, o Atlético voltou a ficar sem espaço e pouco construiu. A defesa do voltou a se encontrar a bola não chegava para incomodar o goleiro João Carlos. As mudanças começaram a acontecer e os times mudavam a estratégia.
A situação do jogo ia transcorrendo normalmente para o empate, mas aos 41 minutos, o Atlético-GO foi mais esperto. Um lateral cobrado rápido, Júlio César cruzou com perfeição no segundo pau, ninguém cortou e André Luis bateu de primeira, no canto contrário do goleiro João Carlos, que abriu o marcador: Dragão 1 a 0.
Após o gol tomado, o CRB saiu mais e aos 43 , Tomas Bastos recebeu um rebote errado da defesa do Galo e chutou por cobertura mas sem muito perigo.

Ficha Técnica
Atlético-GO 1 x 0 CRB
Campeonato Brasileiro – Série B – 23ª Rodada
Local: Estádio Antônio Accioly (Goiânia-GO)
Árbitro: Vinicius Furlan (CBF-SP)
Árbitro Assistente 1: Herman Brumel Vani (CBF-SP)
Árbitro Assistente 2: Vitor Carmona Metestaine (CBF-SP)
4º Árbitro: Anderson Ribeiro Gonçalves (CBF-GO)
Renda:  Público:
Cartões Amarelos: Denilson (Atlético-GO) Marcelo Oliveira (CRB)
Gols: André Luis (Atlético-GO) 41’ do 2º tempo
Equipes:
Atletico-GO: Jefferson, Jonathan, Oliveira, Gilvan e Bruno Santos; Rômulo e Fernandes (André Luis); Kayzer, João Paulo (Trindade) e Júlio César; Denilson (Tomas Bastos)
Técnico: Claudio Tencati
CRB: João Carlos, Diogo Matheus, Everton Sena, Anderson Conceição e Rafael Carioca; Claudinei e Lucas Siqueira; Edson Ratinho, Marcelo Oliveira (Tinga) e Iago (Elias); Neto Baiano (Rafael Costa)
Técnico: Doriva
Atlético 1x0 CRB (Série B 2018)
Confira os melhores momentos da partida em Goiânia!
NM com Alberto Oliveira e Fernanda Medeiros

Nenhum comentário:

Postar um comentário