Image Map
Image Map
Image Map
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui

sábado, 23 de junho de 2018

CRB marca aos 46 do 2º tempo, mas cede empate ao Paysandu dois minutos depois

FOTO: AILTON CRUZ
Não foi mesmo a noite do CRB. Depois de conseguir abrir o marcador ao apagar das luzes, já nos acréscimos, aos 46 minutos, o Galo deixou escapar a vitória e ficou no empate em 1 a 1 com o Paysandu-PA, em duelo na noite deste sábado, 23, véspera de São João, no Estádio Rei Pelé. A partida fechou a 12ª rodada da Serie B do Brasileiro.
Anderson Conceição fez o gol do Regatas e Magno empatou para o Paysandu, ambos nos acréscimos do segundo tempo. Com este empate, o CRB segue na zona da degola, na 18ª posição, com 12 pontos. Já o Papão é o 7º colocado, com 17 pontos.
Na 13ª rodada, o próximo jogo do Galo será contra o Goiás, às 21h30 da terça-feira que vem, 26, em Goiânia, enquanto o Papão vai encarar o Fortaleza, no Mangueirão, em Belém, mas somente no próximo sábado, 30, às 20h30.
A partida
O jogo começou com o CRB tendo mais iniciativa, mas sem concluir em gol. Quando tentou armar um contragolpe, aos 11 minutos, Carandina deu uma rasteira em Leilson. O árbitro viu vantagem para o Galo, mas, na sequência, Neto Baiano acabou desarmado. Aos 13 minutos, nova tentativa do CRB. Mazola recebeu livre de marcação pela direita e chutou de primeira, rasteiro. O goleiro Renan Rocha, atento, salvou o Papão com os pés.
CRB 1x1 Paysandu (Série B 2018)
Confira os melhores momentos da partida no Rei Pelé
Aos 17 minutos, o Paysandu tentou em cobrança de escanteio pela esquerda, mas a zaga regatiana afastou o perigo pelo alto. O Papão chegou novamente aos 23. Dionatha cobrou falta e mandou no segundo pau, buscando o zagueiro Diego Ivo, mas o árbitro assistente assinalou impedimento.
O CRB tentava, mas não conseguia acertar o último passe. E a partir dos 25 minutos, o jogo começou a ficar pobre em emoção. Na sequência, Galo e Papão alternaram uma chance cada. A do Paysandu veio com Claudinho, que fez boa jogada pela direita e lançou Dionatha, que cruzou rasteiro, mas Claudinei cortou para escanteio. Já a do CRB surgiu dos pés de Rafael Carioca, que recebeu de Neto Baiano pela esquerda, mas cruzou em cima de Dionatha e ficou com o escanteio. Na cobrança, a zaga do Paysandu cortou pelo alto e, na sobra, Neto Baiano não conseguiu cabecear.
Aos 33 minutos, o Galo teve uma grande chance. Diego Rosa recebeu de Rafael Carioca pela esquerda e cruzou rasteiro. Neto Baiano se jogou na bola com um carrinho, mas a deixou passar de frente para o gol, desperdiçando a oportunidade. Já aos 45, o Galo chegou mais uma vez, de de novo com Neto, que raspou a bola de cabeça e Mazola dominou pela esquerda, devolvendo para o artilheiro regatiano, que chegou atrasado e viu o goleiro Renan fazer a defesa na pequena área.
Neto Baiano teve ao menos duas grandes chances de marcar no Trapichão
FOTO: AILTON CRUZ/GAZETA DE ALAGOAS











CRB deixa escapar a vitória
Na etapa final, a primeira investida de perigo foi do Paysandu. O volante Renato Augusto recebeu pela direita e chutou da entrada da área. A bola passou perto do travessão de João Carlos. Mas o Regatas reagiu aos 7 minutos, com chute forte de Rafael Carioca, mas a bola explodiu no marcador. Três minutos depois, Willians Santana - que entrou no lugar de Diego Rosa - armou contragolpe perigoso, mas errou a assistência e desperdiçou boa chance para o Galo.
O jogo ficou mais aberto no segundo tempo. Como o CRB precisava do resultado, partia para cima, mas deixou espaços para o contragolpe. Já aos 16, após cruzamento da esquerda, Neto Baiano ajeitou de cabeça, em lance no segundo pau, para o volante Lucas, mas este não conseguiu concluir embaixo da trave.
Pouco depois, aos 25 minutos, o Galo teve outra boa oportunidade de abrir o placar. Após três cruzamentos seguidos, o volante Claudinei pegou sobra de bola na entrada da área e chutou rasteiro, mas viu a redonda passar raspando o poste esquerdo do goleiro.
Meia-atacante Diego Rosa não fez bom 1º tempo e foi substituído no intervalo
FOTO: AILTON CRUZ/GAZETA DE ALAGOAS











O Paysandu respondeu um minuto depois e, por pouco, não balançou a rede. Moisés recebeu na entrada da área, fintou bonito o zagueiro Conceição e chutou à queima roupa. João Carlos fez grande defesa e a bola acertou o poste direito do goleiro, para alívio do torcedor alvirrubro.
O tempo passava e o torcedor perdia a paciência com o time da casa, pois, faltava um pouco mais de tranquilidade e capricho no último passe, bem como na conclusão. Para aumentar ainda mais a agonia alvirrubra, o time paraense voltou a assustar em duas oportunidades. Numa delas, aos 32 minutos, o goleiro João Carlos novamente mostrou que é peça fundamental na equipe regatiana.
O jogo se aproximava do final quando, aos 41 minutos, o Galo teve uma oportunidade em cobrança de falta. Neto Baiano foi para a cobrança e tirou da barreira com um chute rasteiro, mas mandou a bola à esquerda do goleiro Renan, que só fez observar. 
Sem perder a esperança, o torcedor regatiano não deixava o estádio. O Galo foi para o tudo ou nada nos minutos finais e acabou premiado já nos acréscimos, aos 46 minutos. Rafael Carioca cruzou da esquerda e mandou no primeiro pau. Lucas desviou de cabeça, mas Anderson Conceição completou na pequena área, "matando" o goleiro Renan: 1 a 0.
Mas, quando o jogo já parecia encerrado e o torcedor regatiano já celebrava a importante vitória, veio a ducha de água fria: o gol de empate do Papão. Aos 48 minutos, Mike cruzou da direita na segunda trave e o atacante Magno, livre de marcação no segundo pau, cabeceou mesmo sem ângulo, sem chance para João Carlos: 1 a 1. 
CRB - João Carlos; Edson Ratinho, Everton Sena, Anderson Conceição e Rafael Carioca; Claudinei, Lucas e Leilson (Tinga); Mazola (Alípio), Diego Rosa (Willians Santana) e Neto Baiano. Técnico: Júnior Rocha.
Paysandu - Renan Rocha; Matheus Silva, Diego Ivo, Edimar e Mateus Müller; Renato Augusto, Nando Carandina, Thomaz (Pedro Carmona) e Claudinho (Mike); Moisés e Dionatha (Magno). Técnico: Dado Cavalcanti.
Jogadores regatianos deixaram o campo de jogo cabisbaixos em razão do resultado
FOTO: AILTON CRUZ/GAZETA DE ALAGOAS
NM com fernanda medeiros

Nenhum comentário:

Postar um comentário