Image Map
Image Map
Image Map
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui

segunda-feira, 2 de abril de 2018

Apesar da derrota, Marcelo Cabo diz que CSA não fez má partida

Após sair derrotado por 1 a 0 na primeira partida da final do Estadual, no Estádio Rei Pelé, o técnico azulino Marcelo Cabo falou à imprensa na coletiva desta noite que faltou ao CSA errar menos no ataque. Segundo o treinador, a equipe maruja não teve uma má atuação, mesmo com o placar adverso.
- O CSA não fez uma má partida. Nós tivemos o controle do jogo a todo momento. O que faltou foi a contundência no último terço, na hora decisiva. Precisávamos ser mais contundentes nas finalizações, nas tabelas e nos cruzamentos. Chegamos na área, mas não finalizamos. Agora, vamos precisar de tranquilidade para trabalhar durante a semana. Falo mais uma vez que a final está aberta porque 1 a 0 não é uma vantagem expressiva, já que, se fizermos um gol, levaremos a decisão para os pênaltis. Então, vamos trabalhar com calma e equilíbrio para revertermos este quadro.
Questionado sobre a falha da defesa azulina no gol de Neto Baiano - que garantiu a vantagem do Galo para a finalíssima do próximo domingo -, Cabo disse ter alertado a sua equipe sobre a jogada regatiana.
- A gente trabalha, mostra os vídeos, alerta. Conversamos sobre esta bola longa do CRB. Mas foi uma bola despretensiosa. Eles estavam com uma marcação em cima e rifaram a bola. Numa indecisão nossa, acabamos tomando o gol. Quando o CSA ganha aos 51 minutos, ganha todo mundo. Já quando perde com uma falha individual ou coletiva, perde todo mundo. Por isso, temos que saber assimilar o que aconteceu no jogo hoje, estudar bastante e tentar buscar o título no domingo.
Cabo também falou sobre a forte marcação regatiana nesta tarde e disse que, agora, precisa buscar alternativas para "furar o bloqueio do Galo".
- Se eu baixar a minha linha na entrada da área, o adversário também não vai dar um chute no gol. Cada um tem sua proposta de trabalho, e respeito a ideia do CRB. Se você pegar um time e preencher os espaços, qualquer time do mundo vai ter dificuldade. Foi essa a proposta que eles defenderam. Acharam um gol no início, e nós tivemos dificuldades para jogar onde a gente trabalhou, entre as duas linhas. Nós até conseguimos algumas coisas pelo lado do campo. Cruzamos algumas boas bolas na área, mas, infelizmente, não foi o necessário para fazermos o gol. Agora, teremos que mudar algumas coisas para o próximo jogo, estudando um mecanismo para furar o bloqueio do CRB.
O elenco azulino ganha folga nesta segunda-feira e volta a trabalhar na tarde da próxima terça, no CT Gustavo Paiva, dando início a preparação para a finalíssima do Estadual, no próximo domingo (8).
Reforços
E nesse final de semana, paralelamente ao Estadual, o CSA confirmou o quarto reforço para a Série B do Brasileiro - que, para o Azulão, começa no próximo dia 14 de abril, contra o Goiás, no Rei Pelé. Trata-se do atacante Hugo Cabral (ex-Santo André). Além de Hugo, o Azulão também já acertou para o Brasileiro com o meia Velicka (ex-Ferroviária), o volante Edinho (ex-Coritiba) e o lateral-direito Muriel (ex-Resende). 
Todos serão apresentados à imprensa e torcida somente após a final do Alagoano.
NM com Isaac Simões

Nenhum comentário:

Postar um comentário