Image Map
Image Map
Image Map

sexta-feira, 16 de junho de 2017

CSA empata em 1x1 com o Confiança e vê liderança ameaçada na Série C

FOTO: AILTON CRUZ
Não deu para o CSA. Contra o Confiança, na noite desta sexta-feira (16), no Estádio Rei Pelé, o time do Mutange saiu atrás no placar, buscando o empate em 1x1 no final do primeiro tempo. Já na etapa seguinte, pecou no quesito finalização e acabou somando apenas 1 ponto em casa, na abertura da 6ª rodada da Série C do Campeonato Brasileiro. 
Agora com 11, o Azulão abriu pequena vantagem sobre o Fortaleza, mas vê a liderança ameaçada, já que pode ser ultrapassado pelo próprio Leão - que tem 10 - e por Botafogo-PB ou Remo-PA - cada um deles com 8 - no complemento da rodada. 
O Dragão, por sua vez, foi a 8 pontos e é, ao menos por enquanto, o sexto colocado no grupo A da Série C.
Muita chuva e belo gol
O CSA entrou em campo com a mesma equipe que iniciou a última partida, contra o Remo, no Mangueirão. E quando a bola rolou, o time da casa tomou a iniciativa, partindo para cima do Dragão. Mas foi o Confiança quem primeiro chegou com perigo, aos 13 minutos, quando Everton errou chute da esquerda e viu a bola sobrar para Rômulo. O atacante chutou de primeira e a bola passou raspando o travessão do goleiro Mota.
Debaixo de muita chuva, o clube mandante, que tinha mais posse de bola, sentiu o gol e acabou punido aos 22. Álvaro foi lançado em velocidade pela esquerda, fintou dois com muita categoria e, mesmo sem ângulo, chutou forte, rasteiro. A bola entrou por entre as pernas de Mota, com o torcedor visitante festejando o golaço no Trapichão: 1x0.
Porém, o CSA seguiu com mais volume de jogo, apesar da insistência pela direita. E foi pela direita que quase saiu o gol de empate, aos 35 minutos. Dick tabelou com Vanger e chutou forte da entrada da área, mas Silvio saltou no canto esquerdo e espalmou para escanteio, salvando o Dragão.
E de tanto insistir, o Azulão conseguiu igualar a disputa nos acréscimos, já aos 46, e novamente em lance iniciado com Dick. O lateral surgiu livre de marcação e cruzou na segunda trave para Marcos Antônio, que subiu mais alto que todo mundo, ajeitando de cabeça para Michel. De peixinho, o atacante tocou no canto esquerdo do goleiro, estufando a rede: 1x1.
Marcos Antônio cabeceia para fora, em lance no 1º tempo
FOTO: AILTON CRUZ/GAZETA DE ALAGOAS

CSA cai de produção
Os times voltaram sem alterações para o segundo tempo. Mas não demorou muito e o técnico Ney da Matta processou a primeira mudança do jogo, trocando, aos 12 minutos, o atacante Vanger pelo meia Francisco Alex. Três minutos depois, o CSA teve boa oportunidade de virar o marcador, com Dawhan chutando de primeira, à esquerda do goleiro.
Muito marcado, Michel concluiu pouco em direção ao gol do Dragão
FOTO: AILTON CRUZ/GAZETA DE ALAGOAS

No entanto, o CSA exercia uma falsa pressão. Sem conseguir avançar pelas laterais, o time da casa não encontrava espaço para concluir em gol, irritando seu torcedor. 
Aos 19, foi a vez de Marcos Antônio dar lugar ao atacante Jonathan. Mas o Azulão seguiu o mesmo e, aos 26, Thiago Potiguar substituiu Didira. Caindo pela esquerda, Potiguar até que tentou, mas a ansiedade com o passar do tempo dificultava qualquer reação.
Lance do gol do CSA, após cabeceio do atacante Michel
FOTO: AILTON CRUZ/GAZETA DE ALAGOAS

Sem muita efetividade, o time do Mutange partiu para cima nos minutos finais, com o rival a se defender bem, administrando o resultado. E prova da carência no setor de ataque é que, até o apito final, o CSA só teve mais uma boa chance de marcar o segundo gol, já aos 38, em cobrança de falta com Francisco Alex, que mandou para fora. 
Torcedor do CSA voltou a comparecer em bom número ao Trapichão
FOTO: CORTESIA NM COM BRUNO SORIANO E GAZETAWEB.COM

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PARCEIROS NA MIRA

PARCEIROS NA MIRA