Image Map
Image Map
Image Map

sexta-feira, 7 de abril de 2017

Personagem: Antônio Dib Morais de Souza, árbitro do Piauí


Nos tempos atuais, o futebol do Piauí não vem se destacando como outrora, mas a arbitragem continua fazendo o seu papel Brasil a fora. E um jovem de apenas 34 anos vem se destacando no inicio desta temporada com suas atuações, Antônio Dib de Morais, hoje é o principal nome da arbitragem piauiense nos principais campeonatos brasileiros.

Funcionário Público Estadual, casado, pai de João Gabriel e  Paulo Henrique, Dib atuou este ano em quatro jogos utilizando o escudo CBF, três na Copa do Nordeste e um na Copa do Brasil, as quatro vezes como Árbitro Principal.  Tendo como maior desafio este ano a partida do ultimo domingo (02 de Abril) na Ilha do Retiro entre Sport e Campinense, jogo que valia vaga para as semi finais da competição. E ele não decepcionou. Fez um jogo seguro tecnicamente aplicando corretamente a regra do jogo e também foi eficaz na parte disciplinar. Na parte física sobrou, acompanhando em cima os lances da partida.

Vamos conhecer um pouco mais deste piauiense, que teve em 2016 o seu melhor ano, se destacando na série B e também atuando nas série C e D. Dib em seu currículo também arbitrou três finais de campeonatos piauiense da série A, uma final de campeonato piauiense da série B, uma final da Copa Piauí e 9  (nove)  RIVER X FLAMENGO (RIVENGO) clássico rei do futebol  local. 

Como você chegou na arbitragem?

“Sempre fui apaixonado por futebol e vi na arbitragem a oportunidade de participar diretamente deste esporte que desperta tantas emoções nas pessoas”.

Como você vê a chegada do novo presidente da comissão nacional?

“Vejo com bons olhos, uma vez que o Coronel Marinho fez um excelente trabalho durante o período em que presidiu a Comissão de Arbitragem de São Paulo e acredito que não será diferente no plano nacional”.

Quais são os seus sonhos na arbitragem?

“Assim como todo e qualquer árbitro, sonho em arbitrar grandes jogos no plano nacional, para que desta maneira, quem sabe um dia poder pleitear uma vaga no quadro internacional”.

Do que precisa a arbitragem piauiense para crescer ainda mais?

“Acredito que precise do esforço e dedicação de cada árbitro, tendo em vista que nos últimos anos a Federação de Futebol do Piauí, através da Comissão de Arbitragem, vem dando todo suporte técnico, físico e psicológico necessário para o crescimento dos profissionais de arbitragem”.

Que a temporada de 2017 seja melhor ainda para a arbitragem piauiense que ainda tem em seu quadro árbitros como o experiente Antônio Santos Nunes, Antônio José Lopes Trindade de Souza e o recém chegado, Diego da Silva Castro. Boa sorte a todos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SEJA SOLIDÁRIO