Image Map
Image Map
Image Map
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui

domingo, 16 de abril de 2017

'O que vale é o resultado', diz Oliveira Canindé após vitória apertada

A vitória e a classificação vieram, mas o CSA mais uma vez deixou a desejar diante de seu torcedor - 5.852 pessoas acompanharam a classificação azulina na tarde deste domingo, no Rei Pelé. O Azulão avançou com a terceira colocação no hexagonal e, agora, vai tentar superar o ASA nas semifinais do Alagoano. Para o técnico Oliveira Canindé, o resultado no Trapichão foi o mais importante, com o time do Mutange já voltando as atenções para novo compromisso em casa, na noite desta quarta-feira (19).
"Para mim, o que vale é o resultado. Todas as equipes dão a vida quando jogam contra o CSA porque vislumbram oportunidades. O anormal é permitir que o adversário se imponha. Tivemos muitas dificuldades, forçando a ligação direta, mas colocamos a bola na trave em três chutes no segundo tempo, apesar de que bola na trave não é gol. Além disso, eles [Santa Rita] não têm uma torcida como a que temos. Somos muito cobrados, enquanto eles eram franco atiradores. São situações que precisamos ponderar", analisou Canindé, que teve cinco desfalques.
Já quando questionado sobre o fato de alguns jogadores ainda não renderem o esperado, mesmo com o CSA tendo iniciado a pré-temporada ainda em novembro, Canindé disse que é preciso ter paciência com algumas peças do atual elenco, referindo-se, em especial, ao atacante Jacó. "Também não podemos esquecer que o Jacó é um garoto. É preciso acreditar porque, quando isso não acontece, o adversário cresce. E a equipe se entregou. Somos ilimitados no quesito disposição", emendou o comandante azulino. 
Ainda na coletiva de imprensa desta noite, no vestiário do Rei Pelé, o treinador afirmou que o CSA vai precisar de muita luta no confronto diante do ASA. "Vamos precisar de uma equipe aguerrida e ocupando os espaços durante os 180 minutos. É fazer a nossa parte em casa e garantir o resultado no segundo jogo. Será muito difícil", resumiu Canindé.
Já o lateral Rafinha destacou a qualidade do adversário deste domingo. "Time que quer ser campeão não pode escolher adversário. O Santa é uma boa equipe. Não chegou com chances à toa. O que valeu foi a classificação", comentou o jogador azulino.
NM com Bruno Soriano

Nenhum comentário:

Postar um comentário