Image Map
Image Map
Image Map
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui

sexta-feira, 29 de abril de 2016

Coruripe se despede da Copa do Brasil com empate em 1x1 contra Botafogo

O Coruripe tentou, mereceu a classificação e por muito pouco não deixou Duque de Caxias, no Rio de Janeiro, garantido na segunda fase da Copa do Brasil. Após a derrota por 1x0 no Gérson Amaral, em Coruripe, o Hulk entrou em campo, na noite desta quinta-feira (28), precisando vencer por diferença de no mínimo dois gols para avançar. Partiu para cima do Botafogo, abriu o marcador, mas cedeu o empate que bastava ao time carioca.
Com o placar em 1x1, o time do técnico Jaelson Marcelino acabou se despedindo da competição de forma precoce porque o atacante Candinho, que entrou no segundo tempo, desperdiçou chance que seria o gol da classificação, aos 47 minutos, quando o Hulk jogava com um homem a mais, devido à expulsão do volante Bruno Silva.
Com o resultado, o Coruripe já volta as suas atenções para mais um compromisso pelo Estadual. É que, apesar de ter sido eliminado nas semifinais pelo CRB, o time do litoral Sul de Alagoas ainda luta pelo 3º lugar do Alagoano, brigando por vagas na Série D do Brasileiro e na mesma Copa do Brasil do ano que vem, em dois duelos contra o Murici. O primeiro deles já será na próxima segunda-feira, no Gérson Amaral, em Coruripe. Nenhum dos times tem vantagem.
Na próxima fase, o Botafogo vai encarar o Juazeirense-BA, que eliminou o Cuiabá nos pênaltis.
Hulk domina as ações
E para quem esperava um Botafogo a perder de vista, eis que o time visitante surpreendeu logo nos primeiros minutos de partida. Aos 7, o atacante Júnior Chicão foi lançado pela esquerda, nas costas da zaga, e chutou forte, na saída do goleiro Helton Leite, que fez grande defesa, pondo a redonda para escanteio.
O jogo era truncado, mas o Coruripe demonstrava mais organização em campo, com o time da Estrela Solitária a sentir a falta de entrosamento, já que atuou com apenas um titular, priorizando a final do Carioca contra o Vasco da Gama.
E aos 27 minutos, o Hulk acabou premiado. O atacante Ivan recebeu pela esquerda e foi derrubado por trás, dentro da área. Jean foi punido com o amarelo, e o árbitro mineiro Wanderson Alves, em cima do lance, assinalou o pênalti. O meia João Paulo foi para a cobrança e chutou no canto esquerdo do goleiro, que ainda tocou a bola, mas não evitou o gol alviverde: 1x0.
Já aos 45, o Coruripe por pouco não ampliou a vantagem, depois que João Paulo dominou em velocidade pela direita e chutou cruzado, rasteiro, vendo Helton Leite se esticar todo e espalmar para escanteio, salvando o time alvinegro, que respondeu dois minutos depois, em finalização de Lizio, mas para fora.
Botafogo empata, e Coruripe deixa escapar classificação no final
Para o segundo tempo, Sassá entrou no lugar do também atacante alvinegro Luís Henrique, mas o jogo pouco mudou. Tanto que quem primeiro chegou com perigo foi o Coruripe, aos nove minutos, em chute de João Paulo. O Fogão ainda respondeu quatro minutos depois, com uma bicicleta de Sassá, para fora.
Até que, aos 20, eis que o Hulk foi alvo de verdadeira fatalidade, em jogada de Nuñez pela direita, quando a redonda acertou o braço direito do volante Jair, dentro da área. Sassá foi para a cobrança do pênalti e chutou rasteiro, com muita categoria, acertando o canto direito do goleiro e deslocando Ferreira: 1x1.
Limitado, o Botafogo ainda assustou em jogada pela esquerda de Neilton, com Ferreira defendendo bem, mas o Coruripe seguiu superior, com Jaelson pondo o time para a frente - aos 38, por exemplo, trocou o lateral Igor pelo atacante Roger.
Um minuto depois, o volante alvinegro Bruno Silva, que havia entrado no segundo tempo, recebeu o segundo amarelo por reclamação e foi para o chuveiro mais cedo. Com um homem a mais, o Coruripe ganhou espaço e quase garantiu a classificação já aos 47, quando Candinho - que havia substituído o atacante Ivan, lesionado, ainda no primeiro tempo - recebeu pela direita e chutou rasteiro, de frente para o gol, vendo a bola passar raspando o poste.
Foi o último lance de efeito do jogo, para alívio da torcida alvinegra - o público foi de apenas 261 expectadores.

Botafogo 1x1 Coruripe
João Paulo e Sassá marcaram os gols na partida de volta pela Copa do Brasil 2016

NM com Gazetaweb.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário