Image Map
Image Map
Image Map

sexta-feira, 9 de outubro de 2015

CSA: em coletiva, Canindé promete time 'brigador'

O técnico azulino Oliveira Canindé ainda não está em Maceió, mas as tratativas para a montagem do elenco visando à disputa do Alagoano 2016 seguem a todo vapor. Nesta quinta-feira, por meio do aplicativo WhatsApp, o treinador falou com jornalistas que acompanham o clube para falar sobre a expectativa em torno do início da pré-temporada, no próximo mês de novembro, garantindo que terá um time 'lutador', capaz de brigar pelo título estadual.

Na oportunidade, Canindé falou sobre a responsabilidade do cargo, voltou a elogiar a força da torcida azulina e disse, também, já trabalhar para apagar a mágoa que alguns torcedores cultivaram quando o treinador deixou o clube, ano passado, transferindo-se para o América de Natal. Segundo ele, o contrato firmado com o CSA tem duração de seis meses, mas pode ser prorrogado. 

E sem adiantar nomes, adiantou que o grupo é bem diferente daquele que comandara na Copa do Nordeste, garantindo que todos os atletas com pré-contrato foram escolhidos em comum acordo com os membros da direção. "Jogador é quem se escala", ressaltou, quando perguntado sobre se pretende aproveitar jogadores da base.

“A principal característica que buscamos em nossos jogadores é a responsabilidade e a consciência de que a torcida do CSA é imensa. Ou seja, sabedores de que a cobrança será no mesmo nível do apoio que virá das arquibancadas”, afirmou Canindé, destacando a versatilidade que costuma adotar dentro de campo.

Para tal, afirmou ter buscado atletas que saibam exercer mais de uma função, de modo a formar um time compacto, como o do Campinense-PB que dirigiu quando campeão do Nordeste, em 2013.

Na mesma entrevista, Canindé fez questão de rechaçar a possibilidade de voltar a abandonar projeto traçado pela direção azulina.

“A torcida tem todo o direito de ficar desconfiada, mas eu garanto que não vou sair do clube. Vou honrar o meu compromisso com a instituição. Eu também espero que a torcida esteja conosco e que o torcedor nos ajude. O que nos une é maior do que aquilo que possa nos separar. O CSA é maior do que todos nós. No momento em que o time corresponder às expectativas dentro de campo, tenho certeza de que todos irão nos apoiar e, a partir daí, seremos ainda mais fortes”, analisou Canindé.

E Canindé também comentou a dificuldade de a direção buscar bons atletas, em virtude da ausência de um calendário de competições em 2016. Porém, garantiu que a torcida 'vai se agradar de muitos nomes que estão por vir'.

“Poucos atletas deste novo grupo trabalharam em Alagoas, mas queremos que eles saibam o quanto serão exigidos. São jogadores experientes e que já defenderam grandes equipes. Queremos fazer parte do recomeço do CSA”, emendou.

Em relação às especulações em torno de um 'jogador bilheteria', o técnico voltou a afirmar que somente o nome não vai garantir que o atleta alcance a titularidade. Segundo ele, o jogador precisará ir além, 'demonstrar disposição e incorporar o espírito de grupo, que é o mais importante'.

“Este jogador vai ter que mostrar dentro de campo que merece ser titular, pois, se não mostrar, irá para o banco. Estamos buscando atletas dispostos a honrar a camisa do CSA. Este é o principal objetivo. Que ele saiba fazer valer o status de jogador bilheteria, que não seja apenas uma ação de marketing".


NM com Gazeatweb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PARCEIROS NA MIRA

PARCEIROS NA MIRA