Image Map
Image Map
Image Map

quinta-feira, 3 de setembro de 2015

Greve Geral? Após longa conversa, atletas do ASA decidem treinar na tarde desta quarta

Os jogadores do ASA chegaram a dar um susto no torcedor alvinegro na tarde desta quarta-feira, mas após uma longa conversa com a diretoria e comissão técnica, resolveram ir a campo para o treinamento, no Municipal de Arapiraca. Em pauta, o assunto da reunião foi a questão financeira, evidenciada com a declaração do lateral Fábio Alves, logo após a derrota para o Cuiabá.
Depois do entendimento com o elenco, o vice-presidente do marketing do Alvinegro, Igor Castro, explicou o que foi acertado com o grupo e tratou de tranquilizar os jogadores.
- O ASA está passando por um momento difícil, complicado, mas começa a clarear a partir de hoje. Não é fácil para os jogadores nem para a direção, que assumiu o clube com três meses de salários atrasados, honramos aqueles salários e estamos honrando até hoje. Estamos aguardando o recebimento de alguns valores até o final desta semana para que possamos regularizar a situação - afirmou, em entrevista ao repórter Jânio Barbosa, da Rádio Gazeta.
ASA treino (Foto: Leonardo Freire/GloboEsporte.com)Somente no final da tarde atletas do ASA foram a campo para um trabalho físico (Foto: Leonardo Freire/GloboEsporte.com)

Ele falou sobre os vencimentos atrasados e também comentou a questão da premiação cobrada pelos jogadores.
- Temos o direito de imagem atrasado, que gira em torno de R$ 180/200 mil para pagar o restante dos salários dos jogadores. Aquilo que consta na carteira de trabalho deles já foi pago. Quanto à premiação oferecida, conversamos com os jogadores, explicamos que o momento é de juntar forças para quitar os salários. Vamos pagar a premiação, mas não agora. O momento é difícil, mas estamos trabalhando muito para colocar tudo em ordem - assegurou.
Sobre a declaração de Fábio Alves logo após o revés por 3 a 1, na Arena Pantanal, Castro amenizou dizendo que o fato aconteceu no calor da derrota para os cuiabanos. 
- A gente entende que estava todo mundo de cabeça quente, até mesmo pela derrota, e termina falando alguma coisa que não devia. Para evitar esse tipo de coisa, o Vica orienta que os jogadores evitem dar entrevistas nesses momentos - disse.
- Pedimos a torcida que tenha um pouco de paciência. Não está sendo fácil, mas estamos trabalhando com afinco. O que não falta a essa diretoria é amor e trabalho. Estamos chegando a fase final da competição e vamos pensar em vencer o jogo de domingo para trazer tranquilidade na sequência do campeonato. A gente precisa da união de todo mundo, diretoria, atletas, comissão, empresariado; enfim de todos que querem ver o ASA retornar para a Série B do Campeonato Brasileiro, que é o lugar de onde nunca deveria ter saído - concluiu.Por fim, Igor Castro falou ainda que espera uma participação maior da torcida no Estádio Coaracy da Mata Fonseca, e que confia na conquista das vitórias para recolocar o ASA na Série B do Campeonato Brasileiro.
O ASA volta a campo no próximo domingo, quando recebe o Águia de Marabá-PA, a partir das 19h, no Municipal, pela 15ª rodada. O time arapiraquense é o quarto colocado do Grupo A da Terceirona, com 23 pontos, enquanto a equipe paraense é a vice-lanterna do mesmo grupo, somando apenas nove pontos.
NM com globoesporte.com/al

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PARCEIROS NA MIRA

PARCEIROS NA MIRA