Image Map
Image Map
Image Map
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui

quinta-feira, 2 de maio de 2019

Na apresentação, atacante Willie dita os caminhos para o CRB chegar à Série A

FOTO: GUSTAVO HENRIQUE/CRB
A tarde desta quinta-feira (2) foi de novidade no CT Ninho do Galo. Isso porque, a direção do CRB apresentou oficialmente a chegada do atacante Willie, de 25 anos, ex-Ceará - pelo Vozão, atuou em três partidas e não marcou nenhum gol. Em seu depoimento, o jogador exaltou suas características e ditou como o Galo precisa se comportar na Série B para alcançar o acesso à elite do futebol brasileiro. 
"Estou bastante motivado. Quando chegou a proposta por meio do meu agente, aceitei logo de cara porque sei da qualidade do professor [Marcelo Chamusca], conheço o local [o CRB] porque meus amigos sempre falaram bem daqui. Sou um jogador que busco o um contra um, na individualidade, bastante rápido. Espero poder ajudar o melhor possível", falou o baiano, que foi um pedido especial do técnico regatiano para a sequência da temporada.
Também na coletiva de apresentação, o vice-presidente de futebol do Galo, Thiago Paes, afirmou que o jogador já vem treinando normalmente desde a sua chegada ao CT e que até esta sexta-feira (3), Willie estará regularizado junto ao Boletim Informativo Diário (BID) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). "Se conseguirmos a regularização, o jogador segue com o grupo até o Paraná, onde pegamos o time da casa", acredita Paes.
Vice-presidente de futebol do Galo, Thiago Paes, disse que a contratação de Willie foi um pedido especial do técnico Marcelo Chamusca
FOTO: GUSTAVO HENRIQUE/CRB






















Quando a essa possibilidade de estreia, o novo atacante regatiano se diz estar pronto para entrar em campo. "Cheguei no CRB em condições de jogo. Estou preparado. A adaptação ao futebol do Brasil é muito mais fácil. Foram três anos jogando no exterior [em equipes da Bélgica, Grécia e Suíça]. Estou bastante motivado em mostrar o meu futebol nesta Série B", relatou o jogador de lado de campo, que disputou apenas três jogos na temporada, pelo Ceará, e não marcou nenhum gol.
Experiente em Campeonatos Brasileiros Série A e B, Willie não fugiu quando perguntado sobre a dificuldade que é a disputa da competição nacional de pontos corridos. "Já disputei as duas competições e sei das dificuldades. Para mim, a Série B é muito mais difícil que uma Série A. Temos que trabalhar bastante para conseguir os objetivos", disse. 
Em 2019, atacante Willie voltou ao Brasil para jogar no Ceará, mas só teve três oportunidades com Lisca, ex-técnico do Vozão
FOTO: CEARÁ.COM






















Não é segredo que o objetivo regatiano desde sempre na Segundona é alcançar a vaga para a elite nacional. Ciente desse desejo alvirrubro, o atacante dita como a equipe precisa se comportar no campeonato para chegar lá. "É preciso manter o mesmo estilo de jogo dentro de fora de casa. Não pode perder pontos com o mando de campo a favor e entre isso conquistar pontos fora", crava.
Na contramão desse manual, o CRB estreou na Série B. No Estádio Rei Pelé, o Galo foi superado pelo Londrina por 2x1. Agora terá que reportar a responsabilidade no jogo longe de Alagoas, contra o Paraná, no Durival de Brito, nesse sábado (4), às 19 horas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário