Image Map
Image Map
Image Map
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui

segunda-feira, 1 de abril de 2019

Lateral esquerdo Armero e meia Madson são apresentados no Mutange

FOTO: MATHEUS PIMENTA/RCORTEZ/CSA
O CSA apresentou, no início da noite desta segunda-feira (1), o lateral esquerdo Pablo Armero e o meia Madson, após a reapresentação do grupo. O colombiano, de 32 anos, chega ao Azulão após passagem no América de Cali-COL. Entre outras passagens, o jogador acumula grandes times do futebol brasileiro, europeu e Copa do Mundo. No Brasil, o atleta defendeu as cores de Palmeiras, Flamengo e Bahia.
Já o novo meia azulino, também de 32 anos, chega para brigar pela camisa 10, que hoje é ocupada por Matheus Sávio. Ele também acumula passagens por grandes clubes brasileiros como Vasco, Santos, Athlético-PR e estava no Fortaleza.
Armero falou, em bom "portunhol", sobre a expectativa para a participação do time marujo na primeira divisão. "É uma experiência muito boa, não é fácil jogar a Série A, mas é gostoso. Se nós treinarmos bem, adquirir as orientações passadas pela comissão técnica vai ser melhor para todos, e é importante que a torcida tenha paciência porque iremos enfrentar times que já têm experiência nessa competição", disse o novo lateral do Azulão.
FOTO: MATHEUS PIMENTA/RCORTEZ/CSA
Questionado sobre as chegadas ao ataque para marcar os gols, o lateral afirmou que a prioridade é defender, mas, caso a oportunidade apareça, irá fazer a festa. "Eu sou lateral esquerdo e minha prioridade é fazer cruzamentos e evitá-los, mas, se aparecer a oportunidade, eu quero fazer gol, dar essa alegria e fazer dancinhas", disse o jogador, lembrando um momento marcante quando vestia a camisa do Palmeiras, em que lançou o "Armeretion".
Já o meia Madson explicou a polêmica com o treinador do Fortaleza, Rogério Ceni. "Confesso que fiz tudo aquilo que foi planejado no Fortaleza, tudo que foi pedido, mas a oportunidade não foi dada, foram só vinte e sete minutos, e o Rogério teve uma visão, onde ele tem todo direito de achar o que pensa, mas trabalhei todos os dias e estava disponível para ajudar o grupo do Fortaleza", comentou o jogador azulino.
O atleta também falou como se deu sua chegada ao time alagoano, após a saída conturbada do time cearense. "Já havia um interesse do CSA no início do ano, mas eu optei pelo Fortaleza, mas, devido aos acontecimentos, o CSA me deu uma nova oportunidade", comentou o agora jogador azulino.
NM com Jean Nascimento

Nenhum comentário:

Postar um comentário