Image Map
Image Map
Image Map
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui

sábado, 13 de outubro de 2018

CSA é surpreendido pela Ponte Preta e perde por 2x1 no Estádio Rei Pelé

FOTO AILTON CRUZ
Atuando no feriado desta sexta-feira diante do seu torcedor, o CSA foi surpreendido pela Ponte Preta ao perder por 2x1 no Estádio Rei Pelé. O revés mantém o Azulão na terceira colocação da Série B do Campeonato Brasileiro, com 50 pontos, mas pode ser ultrapassado pelo Avaí, que na tarde deste sábado enfrenta o Guarani em Campinas (SP) e está com 48.
Os gols da Ponte foram assinalados por Matheus Vargas e Danilo Barcelos, descontando Matheus Lopes para o CSA.
Na próxima rodada (32ª), o CSA vai jogar com o Coritiba no Couto Pereira, às 19h15 da próxima terça-feira (16). Já a Ponte Preta vai receber a visita do Figueirense na sexta-feira (19).
O jogo
Goleiro Ivan salta para socar a bola, anulando ataque azulino
FOTO: AILTON CRUZ
























A Ponte Preta começou surpreendendo porque abriu o placar no primeiro minuto. Lateral-direito Igor recebeu passe de André Luís e tocou rasteiro para a área do CSA. O meia Matheus Vargas, que acompanhava o lance e já dentro da área azulina, se esticou para colocar a bola para o fundo da rede.
Após o susto, o CSA passou a dominar as ações, mas sem finalizar. Até balançou a rede adversária mas não valeu porque o árbitro Adriano Melczvski apontou falta do atacante Alemão. É que no momento do cabeceio, em cobrança de falta, a bola resvalou na mão do atacante azulino antes de entrar.
O CSA seguiu insistindo, mas acabou castigado aos 38 minutos, quando após escanteio a seu favor a Ponte Preta puxou rápido contra-ataque pela direita até que o atacante André Luís viu o lateral-esquerdo Danilo Barcelos chegando pela direita e fez assistência. Danilo Barcelos bateu de primeira, no contrapé do goleiro Lucas Frigeri para ampliar o placar no Trapichão.
Buscando a reação do seu time, no intervalo o treinador Marcelo Cabo fez uma dupla alteração ao colocar Hugo Cabral e Rubens no lugar, respectivamente, de Rafinha e Alemão. O CSA seguiu com mais posse de bola, mas sem poder de finalização, a não se de fora da área. Aos 8 minutos, volante Pio rolou a bola para Juan, que da entrada da área bateu forte para o goleiro Ivan espalmar para escanteio.
A Ponte Preta, fechada e administrando a vantagem, também teve oportunidade para ampliar o placar. Uma delas foi aos 17 minutos, primeiro em cobrança de falta batida por Danilo Barcelos que o goleiro Lucas Frigeri espalmou. No rebote, Matheus Vargas finalizou cruzado, rasteiro, e agora a bola se perdeu pela linha de fundo. Houve outras oportunidades para a Ponte, mas seu ataque também se posicionou em impedimento.
O CSA, enfim, chegou à rede adversária já nos acréscimos, aos 46 minutos. Daniel Costa, que esta noite foi reserva e no 2º tempo entrou em lugar de Jhon Cley, centrou a bola para a área adversária em cobrança de falta pela esquerda e o zagueiro Matheus Lopes foi mais rápido que a marcação para empurrar para o fundo da meta.
Ainda com três minutos pela frente, o Azulão teve a chance do empate nos pés de Juan, que frente a frente com Ivan soltou a bomba, mas o arqueiro da Ponte Preta defendeu com um soco.
E a partida terminou com uma expulsão. Victor Rangel, que sequer estava com o amarelo, deu uma cotovelada em Matheus Lopes e tomou o vermelho. O zagueiro do CSA, autor do gol de honra, deixou o gramado sangrando à altura do olho direito.
NM com Francisco Cardoso

Nenhum comentário:

Postar um comentário