Image Map
Image Map
Image Map

quinta-feira, 13 de agosto de 2015

Comissão Atlética de Nevada multa e suspende Anderson Silva por um ano

 O ex-campeão dos pesos médios, Anderson Silva, que é considerado um dos maiores lutadores da história do MMA foi suspenso por um ano, após audiência disciplinar da Comissão Atlética de Nevada, que aconteceu nesta quinta-feira na sede do órgão, em Las Vegas. O brasileiro foi condenado por ter ser pego no exame antidoping,depois de seu duelo contra Nick Diaz, pelo UC 183, em janeiro passado. Na audiência, ele negou o uso consciente das substâncias proibidas drostanolona e androsterona, mas admitiu o consumo de ansiolíticos na véspera da luta, por ansiedade e insônia. Além da suspensão de um ano, o ex-campeão foi multado em 30% da bolsa de US$ 600 mil que recebeu, perdeu o bônus de US$ 200 mil pela vitória e teve o resultado do confronto transformado em "No Contest" (luta sem resultado). O atleta pode voltar a lutar a partir do dia 1º de fevereiro, mas, para pedir licença para atuar novamente, vai precisar apresentar um exame antidoping limpo antes.
Anderson Silva recebeu suspensão de um ano e multa
Foto:  André Mourão




























A audiência começou com o comissário da NAC, Christopher Eccles, afirmou que o Spider não pediu a contraprova do exame do dia 9 de janeiro e disse que Anderson não havia divulgado o uso de suplementos na sua ficha, apenas o de proteína. 
Depois disso, a Comissão questionou Anderson sobre a condução dos testes independentes, já que o lutador não submeteu os resultados para análise da NAC. O advogado de Anderson, Michael Alonso tentou desqualificar os resultados alegando inconsistência do lutador e apontou que o brasileiro cedeu amostras de urina e sangue antes e depois do combate para dois laboratórios diferentes. 
Os exames realizados pelo SMRTL (Sports Medicine Research and Testing Laboratory), credenciado pela WADA (Agência Mundial Antidoping), apontaram a presença de drostanolona, enquanto os exames da Quest Diagnostics não encontraram os anabólicos. Com bases nesses argumentos, o advogado pediu que a comissão descartasse a queixa.

A audiência seguiu com vários interrupções, mas no fim, terminou com a condenação de forma unânime de condenação a Anderson Silva. Além do ex-campeão, outros assuntos entraram na pauta da NAC nesta quinta-feira e dois deles envolviam brasileiros. O primeiro deles foi Caio Monstro, julgado por ter cuspido sangue em Josh Samman após ser finalizado no primeiro round, dia 12 de julho, no TUF 21 Finale. Logo depois foi a vez de Rousimar Toquinho e Jake Shields, que se enfrentaram na luta principal do WSOF 22 pelo título dos meio-médios, dia 1º de agosto. Toquinho foi acusado de segurar demais a kimura que lhe deu a vitória, além de ter tocado os olhos do americano em diversos momentos do confronto. 
Já Shields deu um soco no rival após a luta ter terminado. Os três atletas foram suspensos temporariamente e serão julgados novamente na próxima reunião da Comissão Atlética de Nevada.

NM com ODia.ig

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PARCEIROS NA MIRA

PARCEIROS NA MIRA