Image Map
Mostrando postagens com marcador BAHIA. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador BAHIA. Mostrar todas as postagens

sábado, 17 de abril de 2021

CRB é goleado pelo Bahia, por 4 a 0, e se despede da Copa do Nordeste



Do céu ao inferno! Depois da euforia pela classificação na Copa do Brasil, no meio da semana, ao eliminar o Paysandu-PA e chegar à 3ª fase, o CRB caiu de forma desastrosa na Copa do Nordeste. Foi eliminado pelo Bahia, neste sábado (17), após sofrer a goleada impiedosa, por 4 a 0, em jogo pelas quartas de final da competição. O confronto da tarde deste sábado (17) foi disputado no estádio Pituaçu, em Salvado-BA.

Os gols do Bahia, classificado para as semifinais da competição regional, foram de Matheus Bahia e Thaciano, no primeiro tempo, e de Gilberto e Rossi, na segunda etapa. E o Galo, que foi dominado do início ao fim do jogo, com esta derrota deu adeus à competição.

O CRB já volta a campo na próxima quarta-feira (21), às 20 horas, para enfrentar o CSE, mas em jogo válido pela 7ª rodada do Campeonato Alagoano. E o Bahia, com seu time alternativo (sub-23), já joga neste domingo (18), pelo Baiano, contra o Bahia de Feira, às 16 horas, no Pituaçu. Detalhe, tanto CRB como Bahia esperam o sorteio de seus respectivos jogos da próxima fase, a terceira, da Copa do Brasil.

Veja como foi o Tempo Real do jogo!

NM com Fernanda Medeiros 

Foto: Adilton Venegeroles/Ag. A Tarde

Leia Mais ►

Bahia x CRB: escalações, desfalques e arbitragem da partida da Copa do Nordeste



Bahia e CRB se enfrentam neste sábado, no estádio de Pituaçu, em Salvador, em busca de uma vaga nas semifinais da Copa do Nordeste. O Tricolor se classificou em segundo lugar no Grupo A e tem a vantagem decidir a classificação em casa contra o Galo, terceiro colocado.

A equipe baiana vem de duas vitórias consecutivas e folgou no meio de semana. Tempo importante para o técnico Dado Cavalcanti fazer os últimos ajustes de um time que tem o ataque mais positivo do Nordestão, com 16 gols marcados, mas tem mostrado instabilidade, sobretudo no sistema defensivo.

O CRB está confiante e desgastado para o duelo com o Bahia. Tudo se explica pelo fato de o time ter jogado na última terça contra o Paysandu, em Belém, pela Copa do Brasil. Venceu por 2 a 1, passou de fase, mas enfrentou uma viagem cansativa até Salvador.

O técnico Roberto Fernandes destacou, na entrevista coletiva de quinta-feira, que os atletas precisam superar esse desgaste e concentrar forças no Bahia. Não podem errar nesse jogo eliminatório. Lembrou que o adversário é forte, principalmente em casa, mas o Galo só perdeu uma vez na temporada.

Em caso de empate no tempo normal, a vaga nas semifinais do Nordestão será decidida nas cobranças de pênaltis. O vencedor desse confronto pega quem passar de Fortaleza x CSA.

Bahia - Técnico: Dado Cavalcanti





Sem grandes problemas por lesão, Dado Cavalcanti deve manter o time titular dos últimos jogos, que vem mostrando evolução. A única baixa durante a semana foi o volante Jonas, que sentiu problema físico.

O Bahia deve ir a campo com Douglas; Nino, Conti, Luiz Otávio e Matheus Bahia; Patrick, Daniel e Thaciano; Rodriguinho, Rossi e Gilberto.

Desfalques: Mateus Claus e Jonas estão tratando no departamento médico;
Pendurados: Gilberto, Lucas Fonseca, Matheus Bahia e Patrick.

CRB - Técnico: Roberto Fernandes




Fernandes mudou o time nesta semana. Depois de tropeços no Nordestão, ele trocou o goleiro Edson Mardden por Diogo Silva e o atacante Luidy pelo volante Carlos Jatobá. Assim, Calyson saiu do meio-campo e foi para a ponta direita, sua posição de origem.

Com dois volantes de ofício, Claudinei e Jatobá, o técnico do CRB deu mais liberdade para o argentino Diego Torres. Terça, o meia pisou mais na área e fez até um gol na partida contra o Paysandu.

Provável escalação: Diogo Silva; Reginaldo, Gum, Diego Ivo e Guilherme Romão; Claudinei, Carlos Jatobá e Diego Torres; Calyson, Hyuri e Lucão.

Desfalques: Wesley (joelho)
Pendurados: Gum, Guilherme Romão, Luidy, Lucão e Hyuri.

ARBITRAGEM

  • Árbitro: Antonio Dib Moraes de Sousa (PI)
  • Árbitro Assistente 1: Márcio Iglésias Araújo Silva (PI)
  • Árbitro Assistente 2: Alisson Lima Damasceno (PI)
  • Árbitro de Vídeo: Wagner Reway (PB)
  • Assistente de Árbitro de Vídeo: Tiago Nascimento dos Santos(PE)
  • Assistente de Árbitro de Vídeo: Oberto da Silva Santos (PB)

NM com GE


Leia Mais ►

quarta-feira, 24 de março de 2021

CSA bate o Bahia e dorme na liderança do Grupo B da Copa do Nordeste



Na noite desta terça-feira (23), o CSA recebeu o Bahia no Estádio Rei Pelé, em Maceió, e mostrou sua força ao derrotar o Esquadrão de Aço por 2 a 0. Dellatorre e Marco Túlio anotaram os tentos da equipe azulina, dando não somente a vitória, como também, à liderança do grupo B do Nordestão. 

Clique aqui e confira o Tempo Real do jogo.

Panorama

Com este resultado o time marujo assumiu, momentaneamente, à liderança do grupo B da Copa do Nordeste, com nove pontos. Já o Tricolor da Boa Terra, apesar do resultado, até o momento, permanece na liderança da chave A, com sete pontos.

A próxima

Agora, a equipe maruja volta todas as suas atenções para o Campeonato Alagoano. No próximo sábado (27), o Azulão do Mutange viaja até Arapiraca para enfrentar o time do ASA. A partida será disputada no Estádio Coaracy da Mata Fonseca, às 17h, pela quinta rodada do Estadual.

Já o Esquadrão de Aço, por outro lado, tem compromisso marcado novamente pelo Nordestão. Também no sábado (27), porém às 16h, o Tricolor receberá o Altos-PI, no Estádio Roberto Santos (Pituaçu).

Como foi

Os primeiros minutos foram de estudo entre as duas equipes. Orientada pelo treinador Dado Cavaltanti, a equipe Tricolor buscou, desde o início, fazer marcação alta, procurando dificultar a saída de bola da equipe maruja. A primeira boa oportunidade do CSA surgiu aos 5 minutos. Gabriel recebeu no setor ofensivo e arriscou uma bomba, assustando a meta do goleiro Douglas.

À medida que o tempo ia passando, o CSA fechava os espaços e começava a ganhar mais terreno, dificultando a vida do Tricolor. Aos 17’, o time marujo novamente conseguiu invadir à área, desta vez com Marco Túlio, mas o atacante tentou passar a redonda de calcanhar e desperdiçou mais uma boa chance pelo lado do Azulão.

Depois de muito pressionar, aos 28’, enfim saiu o gol do CSA. Em cruzamento advindo de bola parada, o monstro da Copa do Nordeste, Dellatorre, aproveitou bobeira do goleiro e não perdoou: 1 a 0 CSA. A resposta do Tricolor veio logo em seguida. Aos 30’, Patrick chutou rasteiro e a bola tirou tinta do gol defendido por Thiago Rodrigues. Quase o Bahia empata!

Bem a vontade dentro de campo, o CSA passava a controlar o jogo. Aos 36’, novamente numa falha do goleiro Douglas, Marco Túlio recebeu passe de Dellatorre e chutou forte. Douglas tentou a defesa, mas a bola morreu no fundo da rede: 2 a 0 CSA. Sem muitas delongas, o árbitro Zandick Gondim Alves Junior prometeu dois minutos de acréscimos. Aos 47’, fim da primeira parte: CSA 2 x 0 Bahia.

Etapa complementar

Diferente da primeira etapa, o Bahia procurou tomar iniciativa desde os primeiros segundo de jogo. No primeiro minuto, Nino Paraíba disparou pelo setor direito de campo e levanto uma área do CSA, porém, direto nas mãos de Thiago Rodrigues. O CSA respondeu. Aos 5’, Pimpão chegou à linha de fundo, cruzou rasteiro, mas o goleiro Douglas defendeu, em dois tempos.

Ao que parecia, CSA mudou a sua tática e passou a investir no contragolpe. Aos 11’, num contra-ataque do time marujo, Dellatorre recebeu na entrada da área da defesa Tricolor, passou para Marco Túlio, que tentou a devolução, mas acabou errando o passe e perdendo uma ótima oportunidade.

Quando tudo seguia sob os conformes para o lado dos alagoanos, o zagueiro Lucão decidiu colocar emoção na partida. Aos 27’, Gilberto recebeu dentro da área e foi derrubado pelo defensor tricolor. Pênalti para o Bahia! Contudo, na cobrança, Rodriguinho bateu com força e carimbou o travessão da meta de Thiago Rodrigues. Na sequência, Gilberto bateu direto pra fora.

O Bahia não desistia. Aos 37’, em cruzamento na área azulina, Thiago Rodrigues vacilou e Silvinho, ajudando a defesa, salvou o time do CSA. Já próximo da etapa final, o Tricolor se lançou ao ataque em busca de diminuir a vantagem. Aos 40’, Rossi cruzou e Rodriguinho cabeceou no meio do gol, mas, Thiago Rodrigues, novamente estava lá para salvar o CSA. Após cinco minutos de acréscimos, o árbitro Zandick Gondin apitou pela última vez na partida. Fim de jogo: CSA 2 x 0 Bahia.



Ficha Técnica:

CSA – Thiago Rodrigues; Cristovam, Lucão, Filemon e Vitor Costa (Fabrício); Geovane, Silas (Marquinhos), Gabriel (Iury) e Pimpão (Ítalo); Marco Túlio (Silvinho) e Dellatorre.

Bahia – Douglas; Nino Paraíba, Lucas Fonseca, Juninho e Matheus Bahia (Juninho Capixaba); Edson (Ramon), Patrick (Alesson) e Daniel; Gabriel Novas (Rossi), Rodriguinho e Gilberto.

Árbitro – Zandick Gondim Alves Junior (RN).

Assistentes – Reinaldo de Souza Moura (RN) e Luis Carlos de França Costa (RN).

NM com Raphael Silva via Gazetaweb

Fotos: Ailton Cruz

Leia Mais ►

terça-feira, 23 de março de 2021

Contra o Bahia, CSA busca engatar segunda vitória seguida na Copa do Nordeste



Animado por ter conseguido a sua primeira vitória na Copa do Nordeste, o CSA recebe o Bahia, nesta terça-feira (23), às 21h30, no Estádio Rei Pelé, em Maceió, pela quinta rodada da fase de grupos do torneio regional.

O time marujo chega para o confronto como 5º colocado do grupo B, com seis pontos, depois de três empates e uma vitória. Já o Tricolor é o líder do grupo A, com sete pontos conquistados, após duas vitórias e um empate.

Panorama

No último sábado (20), o Azulão reagiu na competição após a vitória por 2 a 1 sobre o Santa Cruz e, assim, respirou no Nordestão. Pelo lado do Esquadrão de Aço, as coisas também caminham sob os conformes. Após a goleada por 4 a 0, aplicada no Sport, os visitantes ganharam moral e, também, chegam bastante confiantes para o duelo.

CSA

O técnico Mozart deve mexer na equipe do CSA para o confronto contra o Bahia. O lateral direito Norberto fez exame nessa segunda-feira (22) e, provavelmente, será vetado para o jogo e dará lugar a Cristovam.

Outro problema

Além de Norberto, quem, também, continua fora é o meia Nadson. Ele se recupera de uma lesão no ombro e ainda está na transição.

O técnico Mozart deve montar um novo esquema, até pela força do próximo adversário. Contra o Santa, ele armou uma equipe muito ofensiva, com o meia Gabriel de segundo volante e dois centroavantes, Iury Castilho e Dellatorre.

O CSA deve ir a campo com: Thiago Rodrigues; Cristovam, Lucão, Fabrício e Vitor Costa; Geovane, Silas, Gabriel e Rodrigo Pimpão; Iury Castilho e Dellatorre.

Bahia

Quem pensou que, após uma goleada de 4 a 0 sobre o Sport, haveria folga para o elenco do Bahia, se enganou. Na manhã do último domingo (21), os jogadores do time principal se reapresentaram no CT Evaristo de Macedo e iniciaram a preparação para a partida contra o CSA.

Aqueles que foram titulares no jogo do último sábado (20) fizeram um trabalho regenerativo, entre fisioterapia e academia. Os demais foram para campo, onde treinaram com o técnico Dado Cavalcanti.

Atividades

Em campo reduzido, o treinador começou as atividades com um trabalho específico, focado em troca de passes e movimentação. Em seguida, os atletas foram divididos em duas equipes, que se enfrentavam em uma mini O Bahia deve ir a campo com: Douglas; Nino, Lucas Foncesa, Juninho (Anderson Martins) e Matheus Bahia; Patrick, Edson e Daniel Ramon; Rodriguinho, Gabriel Novaes e Gilberto.

Arbitragem

Zandick Gondim Alves Junior (CBF) será o árbitro. Ele será auxiliado por Reinaldo de Souza Moura (CBF) e Luis Carlos de França Costa (CBF). O trio é do Rio Grande do Norte. Jose Jaini Oliveira Bispo (CBF) será o quarto árbitro. O analista de campo será José Elias dos Santos filho (CBF). A dupla é alagoana.partida, com participação dos goleiros.

NM com Raphael Silva 

Foto: Ailton Cruz


Leia Mais ►

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2020

Diante da torcida, CSA perde para o Bahia por 2x0 e se complica no Nordestão

O CSA recebeu o Bahia, nesta quarta-feira (19), pela 5ª rodada da Copa do Nordeste. Vivendo momentos distintos, mas precisando pontuar na competição, eles somaram forças no Estádio Rei Pelé e o Tricolor acabou saindo vitorioso por 2x0, com gols de Juninho e Gilberto.
A equipe comandada por Eduardo Baptista teve dificuldades na criação de jogadas e não conseguiu ter chances claras de gols. O resultado manteve a equipe azulina na lanterna do grupo B, com apenas um ponto. Com esse resultado, o Tricolor sobe para a 2ª colocação no Grupo A.
O CSA volta a campo no próximo sábado (22), às 17 horas, contra o Murici. A partida será pela 4ª rodada do Campeonato Alagoano. O jogo será no Estádio José Gomes da Costa.
Já o Bahia, enfrentará o Nacional - PAR, pelo segundo jogo na primeira rodada da Copa Sul-Americana. O jogo será na quarta-feira (26), às 19h15, no Estádio Luis Alfonso Giagni.
Primeiro tempo
O início da primeira etapa foi morno. As equipes buscaram finalizar pelas diagonais e investiram em contra-ataques, a equipe do CSA teve uma boa chance de gol com o Geovane que arriscou de primeira, mas a bola passou por cima do gol.
Aos 36 minutos, o time do Bahia precisou fazer uma substituição, após um choque com o adversário, Juninho Capixaba sentiu dores e foi substituído por Zeca. 
CSA buscou infiltrar os jogadores pela direita, tanto que aos 38 minutos, Allano acionou Diego Maurício na área, que chegou dividindo a bola junto com Anderson, mas o goleiro da Bahia levou a melhor na disputa e conseguiu encaixar a bola. 
Porém, aos 40', Bruno José sentiu dor por conta de uma lesão e deixou o campo para a entrada de Renatinho. Em seguida, Allano acionou Bilu no lado esquerdo, que chutou, mas viu a bola explodir na zaga do Tricolor.
O Tricolor de Aço conseguiu abrir o placar aos 46', após bela defesa de Thiago Rodrigues, a bola sobrou no meio da área para Juninho, que chutou e viu Castán se jogar na bola. No rebote, o próprio Juninho balançou as redes. O primeiro tempo acabou aos 47'.
Segundo tempo
O CSA voltou para a etapa final com alteração. Bilu saiu para a entrada de Rodrigo Pimpão.
Já no início, o CSA trocou passes na intermediária, Rafinha avançou pelo lado esquerdo e, no cruzamento, dividiu a bola com Rossi e a redonda saiu pela linha de fundo. 
Aos 4', Geovane recebeu cartão amarelo por falta em Clayson.
Aos 6', Geovane recebeu pelo lado direito, deu um tapa para Jean Kléber na área. O volante chutou e a bola bateu na trave antes de sair pela linha de fundo.
Após ataque com perigo da equipe do Bahia, o jogador Allano recebeu cartão amarelo por reclamação aos 14 minutos.
Aos 19', o Bahia ampliou o placar em um contra-ataque, Élber recebeu lançamento na área, chutou no gol e Thiago Rodrigues defendeu. No rebote, novamente Élber tentou ficar com a redonda, se complicou e deixou para Gilberto, que estufou as redes.
A torcida azulina se mostrou descontente com a atuação do CSA e começou a vaiar a equipe. Com o placar desfavorável, Eduardo Baptista fez a última alteração da equipe maruja visando um empate, entrou Victor Silva e saiu Diego Maurício aos 23'.
Na metade da segunda etapa, Rossi tentou alcançar o cruzamento na área e acabou se chocando com Thiago Rodrigues e levando a pior. O atacante Tricolor recebeu atendimento no gramado, mas acabou sendo substituído por Artur Caike. 
Aos 36', Clayson recebeu no lado esquerdo, encontrou espaço e chutou colocado, mas a bola saiu pela linha de fundo. Em seguida, ele acabou sentindo, saiu mancando e foi substituído por Régis. 
O CSA apresentou dificuldades nas criações de jogadas e não conseguiu se infiltrar no meio de campo da equipe adversária, já o Bahia, foi se mostrando firme em seus setores e conseguiu ir administrando a partida.
A partida se encerrou aos 49 minutos de jogo.
O jogo, por mais corrido que tenha sido, teve algumas paralisações devido as faltas e, consequentemente, os cartões amarelos. Ao todo foram 3 cartões amarelos, sendo dois para a equipe maruja. 
CSA: Thiago Rodrigues, Diego Renan, Alan Costa, Luciano Castán, Rafinha, Jean Kléber, Geovane, Bruno José (Renatinho), Rafael Bilu (Rodrigo Pimpão), Allano, Diego Maurício (Victor Silva).
Bahia: Anderson, João Pedro, Lucas Fonseca, Juninho, Juninho Capixaba (Zeca), Gregore, Flávio, Rossi (Artur Caike), Élber, Clayson (Régis) e Gilberto.
Arbitragem
Árbitro: Tarcisio Flores da Silva (RN)
Árbitro Assistente 1: Jean Márcio dos Santos (RN)
Árbitro Assistente 2: Reinaldo de Souza Moura (RN)
Quarto Árbitro: Helder Brasileiro de Aquino (AL)
Analista de Campo: George Alves Feitoza (AL)
NM com Yasmim Evangelista
Fotos: Ailton Cruz
Leia Mais ►

domingo, 1 de dezembro de 2019

CSA perde para o Bahia e está praticamente rebaixado à Série B de 2020: 2 a 1


O CSA tentou, teve várias chances de gols para virar o placar, mas não conseguiu. Acabou perdendo para o Bahia, por 2 a 1, na noite deste domingo (1), no Estádio Rei Pelé, e praticamente está rebaixado para a Série B de 2020. O duelo foi válido pela 36ª rodada do Brasileirão. 
O Azulão foi comandando à beira do gramado pelo técnico Jacozinho no lugar de Argel Fucks, que deixou o time azulino na mão, após a partida contra o Cruzeiro, para ir comandar o Ceará. Os gols do Bahia foram assinalados por Gilberto e Artur Caíke; enquanto Nilton marcou o gol do Azulão.
Com este resultado, o time azulino segue com 32 pontos, ainda na 18ª posição na tabela. E o Esquadrão de Aço fica com 48 pontos, ocupando a 11ª colocação.

Matematicamente, o clube alagoano chegará aos 38 pontos em caso de vitórias contra Chapecoense e São Paulo, pela 37ª e 38ª rodada do Campeonato Brasileiro Série A. A mesma pontuação do Ceará, que ocupa a 16ª posição. Com os dois resultados positivos, o Azulão iguala as mesmas dez vitórias do time cearense mas teria o descenso decretado pelo saldo de gols já que é preciso tirar uma diferença de 26 tentos em relação ao Vozão.
O próximo adversário do CSA será a Chapecoense, na quarta-feira (4), às 21 horas, na Arena Condá. Enquanto o Bahia vai enfrentar o Vasco, na quinta-feira (5), às 19h15, na Arena Fonte Nova.
O jogo

A partida começou com o Bahia pressionando a Saída de bola do CSA, que estava recuado, marcado. Aos 5 minutos, o Azulão chegou assustando. Ricardo Bueno bateu cruzado e Apodi não chegou, para alívio dos baianos.
Aos 10 minutos foi o Bahia quem chegou com perigo. Gilberto recebeu a bola fora da área e chutou de longe, mas o goleiro Jordi defendeu. 

Aos 21 minutos, ocorreu um lance polêmico no Trapichão: Gilberto tentou o domínio, a bola saiu pela linha de fundo, mas o árbitro assistente mandou seguir. Na sequência, o centroavante cruzou para o meio da área e Élber fez o gol do Bahia. Só que o árbitro Vinícius Furlan levantou os braços e parou a jogada, anulando o gol.
Se esse gol do Bahia não valeu, o seguinte foi válido. E ele saiu aos 32 minutos, quando Flávio tocou para Gilberto na intermediária e o centroavante não perdoou: guardou a bola no fundo da rede de Jrodi, abrindo o placar para o Esquadrão de Aço: 1 a 0.
O CSA tentou aos 35 minutos. João Vitor descolou um belo lançamento para Apodi, que dominou a bola e soltou o canudo, mas viu Douglas fazer uma defesa espetacular. Aos 39 minutos, Dawhan recebeu o passe dentro da área, fez o giro e caiu pedindo pênalti, mas o árbitro não foi na onda dele e mandou o jogo seguir.
Aos 44 minutos, o Bahia quase fez o segundo gol. Artur Vitor levantou a bola na área, cobrando falta, e Lucas Fonseca, livre, deu um toque por cobertura, mas Jordi conseguiu dar um tapinha, mandando para escanteio.
O primeiro tempo foi até os 48 minutos. E nesse tempo, o CSA ainda tentou. Rafinha fez a cobrança da falta e Douglas afastou de soco, parcialmente. A bola ficou viva e o goleiro tricolor subiu novamente para fazer a defesa em dois tempos.
Após a cobrança da falta, o árbitro assinalou o fim do primeiro tempo, com a vitória parcial do Bahia sobre o CSA, por 1 a 0, com gol do 
alagoano Gilberto.



Etapa final

No segundo tempo, o time baiano foi quem começou levando perigo. Aos 2 minutos, João Pedro cruzou rasteiro, achou Ronaldo que chutou e o goleiro azulino fez uma defesa espetacular, livrando o Azulão de levar o segundo gol.

Aos 7 minutos, o CSA tentou. Rafinha fez o cruzamento, Ricardo Bueno tentou o cabeceio, mas a zaga tricolor afastou. Na sobra, Nilton tentou o passe para dentro da área e não teve sucesso na jogada. Mas aos 9 minutos, Nilton teve sucesso e fez o gol de empate do Azulão: Rafinha caprichou na cobrança de escanteio e Nilton se antecipou na primeira trave para estufar as redes do Bahia, deixando tudo igual: 1 a 1.
O CSA melhorou no jogo e tentava com perigo. E aos 17 minutos, o Bahia teve um jogador expulso de campo: Ronaldo, que deu uma entrada dura no tornozelo de Jean Kléber e recebeu o segundo cartão amarelo, sendo expulso.
Aos 23 minutos, em cobrança de escanteio de Rafinha, a bola passou por toda a grande área e ficou com Bustamante. O atacante levantou novamente na área e achou Castán, que dominou, mas não conseguiu fazer o chute.

O CSA era o dono do jogo, chegava sempre ao ataque e tentava o gol da virada. Aos 26 minutos, o Azulão chegou. Gilberto não conseguiu o domínio, a bola ficou com Bustamante que tocou para Alan Costa e o zagueiro arriscou um belo chute de fora da área, mas a redonda foi caprichosamente para fora. 
Aos 27 minutos, nova tentativa do CSA. Ricardo Bueno colocou veneno na bola, de fora da área, e quase virou o jogo, pois a bola passou muito perto. Aos 30 minutos, veio a resposta perigosa do Bahia. Em cobrança de falta, Artur Vitor pegou bem na bola e acertou um chutaço no travessão. Aos 35 minutos, de novo o Azulão tentou, chegando com muito perigo. Rafinha chutou cruzado, Douglas deu um tapinha e "tirou o doce da boca" de Ricardo Bueno.
E como quem não faz leva, o CSA, que teve várias chances de fazer o gol da virada, acabou sofrendo o segundo gol do Bahia. Foi aos 40 minutos. Artur Vitor tocou para o xará, Artur Caíke, que mandou a bola no canto direito de Jordi: 2 a 1.

Aos 47 minutos, Rafinha levantou a bola na área, ela foi desviada e Douglas mandou para escanteio. O jogo foi até os 50 minutos, quando o árbitro apitou o seu final. E com a derrota por 2 a 1, o CSA está virtualmente rebaixado para Série B do Brasileiro.
CSA - Jordi; Dawhan, Alan Costa, Luciano Castán e Rafinha; João Vitor, Apodi (Hector Bustamante), Nilton e Jean Kleber (Warley); Euller (Bruno Alves) e Ricardo Bueno. Técnico: Jacozinho.
Bahia - Douglas; João Pedro, Lucas Fonseca, Juninho e Moisés; Gregore, Flávio, Ronaldo e Gilberto (Fernandão); Elber (Arthur Caíke) e Artur Vitor (Wanderson). Técnico: Roger Machado.
Árbitro: Vinícius Furlan (SP).
Auxiliares: Luiz Alberto Andrini Nogueira (SP) e Evandro de Melo Lima (SP).
Renda: R$ 94.501,00
Público pagante: 6.058
Público total: 7.371
NM com Fernanda Medeiros FOTOs: FELIPE NYLAND
Leia Mais ►

sexta-feira, 29 de novembro de 2019

CSA x Bahia: confira os preços dos ingressos para o jogo pela 36ª rodada do Brasileirão

 Foto: Ailton Cruz/Gazeta de Alagoas
CSA e Bahia se enfrentam às 18h deste domingo no Estádio Rei Pelé. O jogo é decisivo para o Azulão na luta contra o rebaixamento. Os ingressos vão custar R$ 20 (arquibancadas baixas), R$ 30 (arquibancadas altas) e R$ 100 (cadeiras).

A diretoria manteve os valores mais baratos, os mesmos da partida contra o Fluminense. O objetivo é atrair o torcedor para apoiar o clube nesse momento crucial na competição. O CSA venceu o Cruzeiro e viu o risco de queda diminuir de 99% para 97,3%.

Os ingressos estão sendo vendidos nos seguintes pontos: Loja do Azulão, Via Esportiva, Loja Grande Torcedor, Sócio Torcedor CSA e Poly Sport (no Centro). Os bilhetes também podem ser comprados pelo site www.fanpass.com.br.

Classificação

Com a vitória sobre o Cruzeiro, o CSA chegou a 32 pontos e está na 18ª posição da tabela. A distância para o Ceará, primeiro fora do Z-4, é de cinco. O Bahia é o 11º, com 45 pontos.

Jogos em casa

Além do Bahia, o CSA ainda terá mais um jogo no Estádio Rei Pelé. O Azulão recebe o São Paulo, dia 8 de dezembro, pela última rodada da Séria A.

NM com Globoesporte.com/al
Leia Mais ►

terça-feira, 9 de abril de 2019

CRB sofre gol no fim, perde para o Bahia e está eliminado da Copa do Brasil

FOTO: FELIPE OLIVEIRA/EC BAHIA
O CRB está eliminado da Copa do Brasil. A despedida do Galo da competição mais democrática do futebol brasileiro veio com requintes de crueldade, já que o time regatiano levava a decisão para os pênaltis, diante do Bahia, mas acabou sofrendo um gol no último lance da partida, na noite desta terça-feira (9), na Arena Fonte Nova, em Salvador-BA.
A bola que decretou o fim da linha para o Regatas na competição nacional em 2019, saiu em uma jogada pelo lado direito de ataque tricolor. Nino Paraíba chutou mal da entrada da área e a bola que parecia perdida, acabou sobrando para Élton, na pequena área, aproveitar a falha de Guilherme Mattis e tocar entre as pernas do goleiro Edson Mardden, aos 53 minutos da etapa final.
Com a classificação, o Bahia chegou à quarta fase da Copa do Brasil e faturou R$ 1,9 milhão. 
Bahia 1x0 CRB
Confira os melhores momentos da 2ª partida válida pela terceira fase da Copa do Brasil
Agora, o CRB volta suas atenções para o Clássico das Multidões, contra o CSA, no próximo domingo (14), às 16h, no Rei Pelé, válido pelo jogo de ida das finais do Campeonato Alagoano. No mesmo dia e horário, o Tricolor, encara o Bahia de Feira, no Estádio Jóia da Princesa, em Feira de Santana-BA, pelo primeiro duelo da decisão do Estadual.
Pressão tricolor
Jogando em casa o Bahia fez o que se espera e logo de cara partiu para cima do CRB. Com apenas dois minutos de jogo, a zaga do CRB se atrapalhou na saída de bola e Arthur Caíke só não abriu o marcador, porque a defensiva regatiana se recuperou e travou na hora h.
O CRB parecia nervoso no campo de jogo e não conseguia trocar passes, devido a forte marcação do Bahia. Após ótima troca de passes do meio-campo tricolor, a bola chegou até Douglas Augusto que arriscou da intermediária e a bola passou muito perto da meta regatiana, aos 3 minutos. 
A ideia de apostar nos contra-ataques com a velocidade de Mailson e William Barbio não funcionava para o CRB e o Galo seguia sem incomodar a defensiva baiana. Aos 22 minutos, Edson Mardden brilhou pela primeira vez, ao espalmar com a ponta dos dedos uma pancada de Douglas Augusto, que entraria no canto esquerdo do goleiro regatiano.
Aos 32, o técnico Roger Machado, estreante da noite, perdeu seu poder pelo lado direito. O atacante Élber sentiu um problema na coxa esquerda e deu lugar a Artur. 
A substituição pareceu ter ajudado o CRB, diminuindo a intensidade do Bahia e o Galo conseguiu manter mais a bola e até criou a melhor chance do primeiro tempo, aos 38 minutos, quando Zé Carlos veio buscar jogo no lado esquerdo, lançou Júnior, e o lateral regatiano encontrou Lucas, no meio da área baiana, mas ele chutou torto e a bola passou à esquerda do gol de Anderson.
Apesar do susto, o Bahia era mais organizado e teve uma última chance, antes do fim da primeira etapa. O meia Eric Ramires recebeu livre na entrada da área, encarou a marcação e emendou um veneno de perna esquerda. A bola passou raspando a trave de Mardden e foi para fora. 
Equipes
Bahia: Anderson; Nino Paraíba, Ernando, Lucas Fonseca e Moisés; Douglas, Elton e Eric Ramires (Fernandão); Elber (Artur), Arthur Caíke (Shaylon) e Gilberto.
Técnico: Roger Machado
CRB: Edson Mardden; Júnior, Guilherme Mattis, Edson Henrique e Igor; Claudinei, Lucas e Felipe Menezes (Guilherme Souza); William Barbio, Mailson (Ferrugem) e Zé Carlos (Victor Rangel).
Técnico: Jean Carlos
NM com Isaac Simões
Leia Mais ►

segunda-feira, 8 de abril de 2019

Campanha, cotas, técnico, escalação: CRB reúne forças para decidir vaga contra o Bahia

 Foto: Denison Roma/GloboEsporte.com GEAN, TÉCNICO DO CRB

O CRB tenta passar pela primeira vez para a quarta fase da Copa do Brasil. Chegou até hoje duas vezes na terceira etapa, em 2018 e agora, em 2019. O adversário desta terça-feira, às 19h15, é bem conhecido.

O Galo vai para a terceira partida com o Bahia na temporada. Nos outros dois duelos, empates por 1 a 1.

Uma curiosidade da campanha do time alagoano na competição é a quantidade de empates. São três até agora, em três partidas disputadas. Nesta terça, outro empate por qualquer placar leva a decisão da vaga para os pênaltis.

Penalidades

Em 2019, o CRB teve duas decisões na marca da cal. Venceu o Goiás, por 3 a 2, pela Copa do Brasil, e perdeu para o Santa Cruz, por 8 a 7, no Nordestão.

No ano, o Galo perdeu cinco pênaltis. Mailson (duas vezes), Victor Rangel, Ferrugem, Wellington Carvalho desperdiçaram cobranças.

Grana

O CRB joga também por uma cota de R$ 1,9 milhão. A premiação na Copa do Brasil nesta fase é melhor do que muito patrocinador master.

Pendurados

O atacante Zé Carlos e o volante Ferrugem receberam dois amarelos na Copa do Brasil e estão pendurados contra o Bahia.

Escalação

O técnico interino Jean Carlos ainda não divulgou a escalação, mas não deve mexer muito na estrutura do time, até pelo pouco tempo de trabalho. Quem cumpriu suspensão na Copa do Nordeste e volta à equipe é o zagueiro Edson Henrique. Ele falou sobre o momento do clube.

- Ainda não tivemos contato com o novo treinador, hoje será a primeira vez. Vamos absorver o máximo possível para fazermos um grande jogo na terça. Temos que deixar o jogo contra o Santa para trás. Estamos 100% focados no Bahia, não temos tempo para lamentar, ainda mais em uma semana de decisões. O grupo está focado em alcançar todos os objetivos - comentou o zagueiro Edson.

Assim, a provável formação tem: Edson Mardden; Júnior, Wellington Carvalho, Edson Henrique e Igor; Claudinei, Ferrugem, Lucas e Felipe Menezes; William Barbio e Zé Carlos (Victor Rangel).
Edson Henrique volta ao time — Foto: Ailton Cruz - Gazeta de Alagoas
FOTO:AILTON CRUZ  NM COM GLOBOESPORTE.COM/AL




Leia Mais ►