Image Map
Image Map
Image Map

PARCEIRO NA MIRA

segunda-feira, 28 de outubro de 2019

CSA desperdiça chances e acaba derrotado pelo Flamengo por 1x0, no Maracanã

FOTO: MARCELO CORTES/FLAMENGO

O CSA não foi uma presa fácil para o Flamengo, neste domingo (27), no Maracanã. Apesar da derrota por 1x0, o Azulão desperdiçou algumas oportunidades que, para uma equipe que joga por uma bola, não pode deixar escapar. Com o resultado, os azulinos não conseguiram diminuir a distância para o Cruzeiro, time que abre a zona de rebaixamento na 17ª posição da Série A.


O Azulão saiu atrás no início do primeiro tempo, após golaço de Arrascaeta. Na sequência, adiantou o bloco de marcação e abusou dos lados de campo com Apodi e Warley. A postura oportunizou a equipe para empatar, mas não conseguiu superar o goleiro Diego Alves. O Rugro-Negro também acumulou oportunidades, só que esbarrou na falta de pontaria e também na noite inspirada do arqueiro João Carlos.

Ao fim desta 28ª rodada, o clube marujo continua estacionado na 18ª posição, com 26 pontos. Já o carioca segue soberano na ponta do Brasileirão, com 67 pontos, dez a mais que o vice Palmeiras.

Na 29ª rodada, o CSA volta a jogar em Maceió, no Estádio Rei Pelé, onde receberá o Corinthians, na quarta-feira (30), às 21h30. Enquanto o Flamengo terá pela frente o Goiás, na quinta-feira (31), às 20h, no Serra Dourada. 
Azulão brigador
Antes do primeiro minuto, contra-ataque puxado por Warley na ponta direita. Ele tentou cruzar e foi interceptado pela defesa do Flamengo. Na cobrança, Celsinho mandou na área e Luciano Castán cabeceou para fora. A resposta rubro-negra aconteceu aos 4 minutos quando Bruno Henrique recebeu na esquerda, balançou frente à marcação e lançou no meio da área e a defesa maruja afastou.
Sabia-se que a partida era difícil e o poder de fogo flamenguista seria acionado outras vezes. Tanto que aos 6', o goleiro João Carlos foi obrigado a encaixar um foguete acionado por Gérson, da entrada da área. Porém, dois minutos mais tarde o arqueiro azulino não teve muito o que fazer. Arrancada de Everton Ribeiro, que passou para Arrascaeta dentro da área. O uruguaio fez um lindo corte em Alan Costa e fuzilou a meta do Azulão: 1x0.
Sair atrás do marcador tão cedo obrigou ao técnico argel Fucks adiantar um pouco mais a marcação e ousar. Aos 20, Thuller tentou se adiantar ao atacante Ricardo Bueno e cometeu falta. Celsinho cobrou na área, Bueno subiu mais que todo mundo e testou no gol! Diego Alves agarrou sem dificuldades.
Na sequencia, Filipe Luís levantou na cabeça de Gabigol, que fuzilou o gol e João Carlos espalmou. No rebote, novamente Gabigol sassaricou a defesa do CSA e chutou no canto esquerdo da meta e lá estava o goleiro azulino para impedir a ampliação do marcador.
Aos 28, foi a vez de Everton Ribeiro arriscar. O chutaço de perna esquerda saiu forte e raspou o pé da trave do CSA. A resposta do time alagoano foi em grande estilo! Era uma falta despretensiosa no meio-campo, mas Jonatan Gómez cobrou rápido buscando Apodi na meia-lua da grande área. O velocista azulino dominou e girou batendo obrigando Diego Alves fazer uma grande defesa. 
Sorrateiro, o Flamengo esperava um vacilo na marcação para poder chegar ao segundo gol. E quando que ele veio aos 39' quando Arrascaeta deu um belo passe para Gerson na esquerda, que levantou para Bruno Henrique, sozinho na pequena área, testar e mandar para fora. 
Na reposição rápida de João Carlos, Dawhan recebeu nas costas da marcação, avançou, entrou na área, deixou o zagueiro Thuller na saudade e soltou um balaço! Mas Diego Alves operou um milagre no Maracanã. A bola ainda beijou o travessão antes de se perder pela linha de fundo.
O lance despertou os jogadores rubro-negros que tiveram três boas oportunidades antes da primeira etapa acabar. Primeiro Burno Henrique errou o último passe para Gabigol marcar; depois, Arrascaeta fintou a defesa, buscou o cato esquerdo e finalizou para fora; no apagar das luzes, o uruguaio Arrascaeta achou Bruno Henrique na pequena área, mas o atacante mandou por cima do travessão.
Etapa parelha
FOTO: MATHEUS PIMENTA/ASCOM CSA
O segundo tempo entre Flamengo x CSA reservou uma boa exibição de ambas as equipes, que foram ofensivas a medida em que a bola estava em seus pés. Porém, o nervosismo alagoano, configurado em impedimentos, e o preciosismo carioca, demorando na finalização, impediam que os goleiros fossem exigidos nos primeiro minutos. 
Apenas aos 20 minutos foi que o caldo engrossou para João Carlos. Bruno Henrique recebeu na esquerda e acha Filipe Luís. O lateral passou a redonda para Gabigol, que vinha de trás e soltou um balaço! O goleiro marujo teve que fazer malabarismo no ar para evitar o gol adversário. 
Em resposta, foi a vez de Diego Alves mostrar que está em ótima fase. Euller cruzou da esquerda e encontrou Warley na área do Flamengo, sem pensar duas vezes, o jovem bateu de primeira, rasteiro, obrigando o arqueiro rubro-negro fazer uma belíssima defesa. 
Na casa dos 40', novamente Euller buscou a jogada aérea, Alecsandro se antecipou à zaga flamenguista e tentou firme para o gol. A redonda passou raspando o poste direito de Diego Alves e foi para fora. 
A última chance do jogo foi do Flamengo. O volante William Arão tocou para Gabigol dentro da área. Ele dominou, avistou o canto esquerdo da meta e tentou encaixar, mas João Carlos foi lá, segurou e não deu rebote. Fim de papo no Maracanã que contou com a presença de 69.846 torcedores nas arquibancadas.
Flamengo: Diego Alves, Rafinha, Rodrigo Caio, Thuler e Filipe Luís; Willian Arão, Gerson, Éverton Ribeiro (Reinier) e Arrascaeta (Vitinho); Bruno Henrique e Gabigol (Vinicius). Técnico: Jorge Jesus.
CSA: João Carlos, Celsinho, Luciano Castán, Alan Costa e Carlinhos (Alecsandro); Dawhan, Nilton (Jean Cleber), Apodi e Jonatan Gomez (Euller); Warley e Ricardo Bueno. Técnico: Argel Fucks.
NM com Maurício Manoel

Nenhum comentário:

Postar um comentário