Image Map
Image Map
Image Map

terça-feira, 24 de setembro de 2019

CRB começa vencendo por 2 a 0, mas cede empate ao Vila Nova: 2 a 2

FOTO: DOUGLAS MONTEIRO/VILA NOVA FC
Jogando na noite desta terça-feira (24), contra o Vila Nova, às 20h30, no Estádio Serra Dourada, em Goiás, o CRB teve a vitória nas mãos, começou vencendo com a boa vantagem de 2 a 0, mas bobeou e deixou escapar o triunfo, ao ceder o empate por 2 a 2 ao time goiano, em duelo válido pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B.
Os gols do CRB foram assinalados por Léo Ceará, na primeira etapa, e por Alisson Farias, no segundo tempo. Já o Vila marcou com Alan Mineiro e Patrick Marcelino, ambos também na etapa final.
Com o resultado desta noite, o CRB soma 37 pontos e está na 4ª posição, o G4 da tabela. E o Vila, com 25 pontos, está na 17ª colocação. Além disto, o time regatiano segue sem vencer a equipe goiana. Nas 20 vezes em que se enfrentaram - já contando com este jogo - foram dez vitórias do Vila, cinco do CRB e cinco empates.
O Galo volta a jogar agora no dia 28, próximo sábado, às 21 horas, contra o São Bento-SP, no Estádio Rei Pelé, pela 25ª rodada. O Vila, por sua vez, entra em campo para enfrentar o Londrina, um dia antes (sexta-feira, 27), no Estádio do Café, às 19h15.
Etapa inicial
Edson Henrique fez uma bela partida, foi muito seguro, mas não evitou o Galo de sofrer dois gols e ficar no empate com o time goiano 
FOTO: DOUGLAS MONTEIRO/VILA NOVA FC
























O CRB começou tranquilo a partida, tocando a bola, mas as duas equipes erravam muitos passes e deixavam a bola escapar no meio do campo. Aos 3 minutos, em jogada do Vila, Alan Mineiro cobrou o escanteio, Patrick Marcelino subiu, mas cometeu falta de ataque. Aos 6 minutos, de novo Alan Mineiro: ele avançou pelo meio, caiu pedindo a falta, mas a árbitra Edina Alves Batista mandou o jogo seguir, deixando o meia na bronca.
Aos 7 minutos, o time goiano chegou, desta vez com perigo. Edinho lançou Mailson, que invadiu a área, tentou o cruzamento e foi bloqueado, resultando em escanteio para sua equipe. Alan Mineiro cobrou, a zaga regatiana afastou parcialmente e, na sequência, Wesley Matos chutou e a bola explodiu na defesa do Galo. O jogador do colorado pediu pênalti, mas a arbitragem mandou seguir.
Após certa pressão do Vila Nova, que atuava bem pelos lados do campo, o CRB passou a tocar a bola no campo de defesa, tentando se organizar. O Vila não tinha nada com isso e seguia exercendo pressão. Aos 13 minutos, após cobrança de escanteio, Gustavo Henrique cabeceou com perigo, mas Vinícius Silvestre conseguiu encaixar a bola, fazendo uma boa defesa e livrando o CRB, que respondeu aos 15 minutos, com Alisson Farias. Ele cruzou só que ninguém chegou na bola e a zaga do Vila Nova acabou cortando. 
Aos 22 minutos, foi a vez do Vila Nova. Pela direita, Mailson avançou próximo à linha de fundo e cruzou com perigo para área, mas Gustavo Henrique se esticou todo e não conseguiu alcançar, desperdiçando a chance.
O CRB estava com dificuldades na partida, pois o Vila só pressionava, mas o Galo chegou aos 24 minutos e, no primeiro momento real de perigo, no primeiro ataque, conseguiu abrir o placar. E foi desse jeito: Felipe Ferreira cruzou, Lucas Siqueira escorou e Léo Ceará só fez empurrar para o fundo das redes: 1 a 0 para o Galo.
Aos 29 minutos, a árbitra concedeu a chamada parada técnica para os jogadores descansarem, beberem água, se hidratarem. A bola voltou a rolar aos 32 minutos. O CRB tentou aos 35 minutos. Felipe Ferreira avançou pelo meio, tinha Léo Ceará livre, mas preferiu arriscar o chute e desperdiçou o contra-ataque. Depois que fez o gol, o CRB ficou mais consciente, melhorou em campo, enquanto o adversário estava perdido, descontrolado.
O jogo se encaminhava para o final. Aos 44 minutos, o Vila tentou chegar para fazer o gol de empate. Gustavo Henrique escorou, Alan Mineiro chegou batendo de primeira fora da área, mas a bola desviou na defesa do CRB, que passou a gastar o tempo e segurar a vitória nessa primeira etapa, fazendo uma longa troca de passes.
A árbitra deu quatro minutos de acréscimo e aos 48 minutos o time goiano ainda tentou. Patrick Marcelino tentou o lançamento para Gustavo Henrique, mas o camisa 9 não conseguiu dominar. E, aos 49 minutos, pontualmente, Edina Alves Batista ergueu os braços, decretando fim de papo na primeira etapa.
Segundo tempo
CRB segue no G4 da Série B, enquanto o Vila Nova ocupa a 17ª posição na tabela
FOTO: DOUGLAS MONTEIRO/VILA NOVA FC























O CRB teve uma falta em seu favor aos 3 minutos. Felipe Ferreira cobrou direto para a área, o goleiro Rafael Santos afastou dando um soco no primeiro momento e, na sequência, quase foi surpreendido com um toque por cobertura de Lucas Siqueira.
O Vila Nova passou a pressionar, queria o gol da igualdade de qualquer forma. Em uma boa oportunidade, aos 7 minutos, Bruno Mezenga - que entrou em campo nesta etapa - chutou cruzado, Mailson se enrolou todo, a bola ficou viva, mas a zaga regatiana afastou o perigo. Em seguida, no contragolpe, Felipe Ferreira tentou dar a resposta, mas o Galo não aproveitou a jogada. 
E como aconteceu no primeiro tempo, o Vila pressionava, mas foi o CRB, novamente, quem balançou as redes. Aos 12 minutos, Felipe Ferreira recebeu o lançamento, virou o jogo para Alisson Farias, que chutou, a bola ainda desviou na zaga e enganou o goleiro Rafael Santos, indo morrer no fundo do gol: 2 a 0. 
Aos 20 minutos, o CRB tentou de novo, foi em busca de mais um gol. Felipe Ferreira carregou a bola, achou Daniel Borges dentro da área, que chutou e Rafael Santos efetuou uma ótima defesa, mandando para escanteio. Em seguida, o próprio camisa 10 do Galo cobrou e Edson Cariús cabeceou com perigo, obrigando Rafael Santos a voar para fazer outra grande defesa. O Vila assustou aos 24 minutos, quando Bruno Mezenga sambou na frente da marcação, cortou para dentro e arriscou o chute. O goleiro Vinícius, que já estava batido, torceu e a bola foi para fora, para sorte do Galo.
Só dava Vila Nova, que insistia em busca do gol e fez, aos 28 minutos. Ramon foi para a cobrança de escanteio, Gastón cabeceou e Vinícius rebateu. Alan Mineiro aproveitou a sobra e marcou de cabeça, diminuindo a diferença no placar: 2 a 1. O Vila seguia pressionando e o segundo gol, o gol de empate, não demorou a sair. Aos 34 minutos, Alan Mineiro cobrou uma falta e Patrick Marcelino só fez desviar para o gol, deixando tudo igual no Serra Dourada: 2 a 2.
Aos 36 minutos, de novo o Tigre chegou: Jeferson tentou o cruzamento, Bruno Mezenga deu uma bicicleta e a bola explodiu em Lucas Siqueira. Os jogadores do Tigre ainda pediram um pênalti, mas a árbitra mandou o jogo seguir. Aos 43 minutos, o Galo até que fez mais um gol, mas ele foi anulado. Lucas Abreu invadiu a área, tocou para o meio, a bola sobrou para Edson Cariús, que empurrou para as a redes, mas o assistente marcou impedimento.
Aos 45 minutos, o Tigre ainda tentou, quando Mailson cruzou rasteiro, Alan Mineiro, na pequena área, soltou o chute e a bola tirou tinta da trave. Quase era a virada do Tigre, mas para alívio do CRB não foi. A arbitragem deu cinco minutos de acréscimos e, aos 48 minutos, o time da casa tentou mais uma vez. Ramon cobrou a falta, Vinícius subiu para afastar de soco, o jogador do Tigre ainda tentou no bate-rebate mas não conseguiu marcar.
E, sem tempo para as equipes fazerem mais nada, aos 50 minutos a arbitragem assinalou o final da partida. Estava decretado empate entre CRB e Vila Nova, por 2 a 2.
Vila Nova - Rafael Santos; Jeferson, Wesley Matos, Patrick Marcelino e Gastón; Edinho (Tinga), Ramon e Alan Mineiro; Gustavo Henrique (Bruno Mezenga), Robinho (Diego Rosa) e Mailson. Técnico: Marcelo Cabo.
CRB - Vinícius; Daniel Borges, Victor Ramos, Edson Henrique e Bryan; Claudinei, Lucas Siqueira, Lucas Abreu e Felipe Ferreira (Willie); Léo Ceará (Edson Cariús) e Alisson Farias (Iago). Técnico: Marcelo Chamusca.
Árbitro: Edina Alves Batista (CBF-SP).
Auxiliares: Marcelo Carvalho Van Gasse (CBF-SP) e Herman Brumel Vani (CBF-SP).
NM com Fernanda Medeiros

Nenhum comentário:

Postar um comentário