Image Map
Image Map
Image Map

terça-feira, 13 de agosto de 2019

CSA joga mal, sofre dois gols no 1º tempo e perde para o Fortaleza por 2 a 0

FOTO: AILTON CRUZ
Jogando um futebol fraco, limitado, sem qualidade ofensiva, errando muito nas finalizações, um futebol para ser esquecido, o CSA protagonizou mais uma decepção nesta Série A do Brasileiro. Na noite desta segunda-feira (12), o Azulão saiu de campo amargando mais uma derrota na competição - a oitava - desta vez para o Fortaleza, pelo placar de 2 a 0, dando mais um desgosto para a sua torcida, que vaiou a equipe, ao apito final do árbitro.
O jogo disputado no Estádio Rei Pelé fechou a 14ª rodada do Brasileirão, aberta no último sábado (10). Este foi o oitavo confronto seguido do Azulão em que ele não sentiu o sabor da vitória.
Os gols do Fortaleza foram assinalados por Bruno Melo e Edinho (ex-CSA), ambos no primeiro tempo. E com esta derrota, o CSA segue na vice-lanterna (19º) do Brasileirão, com apenas oito pontos somados. Já o Leão do Pici subiu para a 12ª posição na tabela, com 17 pontos. 
Perdido em campo, CSA bateu cabeça e amargou mais uma derrota na Série A, em pleno Rei Pelé
FOTO: AILTON CRUZ










O Fortaleza foi comandado pelo técnico interino Marconne Montenegro, do sub-20, por causa da saída de Rogério Ceni, que foi para o Cruzeiro. O novo comandante do Fortaleza será Zé Ricardo, confirmado nesta segunda-feira, mas ainda não assumiu a equipe neste jogo. 
O próximo desafio do Azulão na Série A será lá no Rio de Janeiro, contra o Fluminense, no próximo domingo (18), às 16h, no Maracanã. E o fortaleza vai receber o Internacional, no sábado (17), às 17 horas, na Arena Castelão, em Fortaleza-CE.
A etapa inicial
Jogadores do Fortaleza comemoram o primeiro gol da equipe, logo no início da partida
FOTO: AILTON CRUZ























A bola mal começou a rolar e logo aos 3 minutos, o fortaleza teve uma falta perigosa em seu favor, marcada após Gabriel Dias avançar pela direita e ser atropelado por Jean Kléber. E, aos 4 minutos, veio o gol do time cearense, surpreendendo o Azulão. Na cobrança de falta, Juninho levantou no meio da área, Bruno Melo se antecipou e testou para o fundo das redes de Jordi, abrindo o placar para o Leão: 1 a 0.
Depois do gol, o CSA ficou meio desnorteado. Não conseguia sair para o ataque. Tocava a bola lá atrás e, quando saía, não achava espaço, estava tudo congestionado pela marcação do Fortaleza. Aos 12 minutos, o Azulão tentou. Didira tocou a bola para Jean Kléber, que finalizou de primeira para o gol, mas Felipe Alves defendeu sem muito esforço. Aos 13 minutos, de novo o CSA tentou. Ricardo Bueno dominou de costas para a marcação, ajeitou para a perna direita e bateu rasteiro, mas o chute foi fraco e Felipe Alves defendeu.
Aos 15 minutos, Didira mandou para Jonatan Gomez, na entrada da área, que mandou de primeira para o gol, mas bola desviou em Gabriel Dias. O Azulão tentava e, um minuto depois, teve uma boa chance: Carlinhos apareceu na ponta-esquerda, driblou a marcação, invadiu a área e mandou para o gol. Felipe Alves espalmou e Didira não conseguiu aproveitar o rebote. O CSA apertava e, aos 18 minutos, Apodi cruzou pelo lado direito, Jonatan Gómez tentou o domínio, mas deixou a bola escapar.
Azulão tentava marcar o seu gol, mas com um futebol sem qualidade não acertava as finalizações
FOTO: AILTON CRUZ























O gol que assinalou no início da partida deu tranquilidade ao Fortaleza, que deixou o CSA com a bola e optava pelo contra-ataque. O Azulão, um pouco ansioso na construção de jogadas, acabava desperdiçando as chances, apesar de ainda seguir com mais volume de jogo. O problema era que criava pouco e, quando o fazia, errava nas finalizações, enquanto o Fortaleza jogava recuado.
Aos 30 minutos, Apodi recebeu a redonda de João Vitor, pelo lado direito de ataque, cortou para a perna esquerda e soltou um canhão, mas viu a bola passar raspando a trave esquerda de Felipe Alves e ir para fora. Quase era o empate azulino.
Edinho, ex-CSA, foi o autor do segundo gol do time cearense, na noite desta segunda-feira fatídica para o Azulão
FOTO: AILTON CRUZ























O Fortaleza chegou com perigo aos 34 minutos. Wellington Paulista se projetou do lado esquerdo de ataque, invadiu a área do CSA e bateu na saída de Jordi, mas a bola foi por cima e a arbitragem já marcava impedimento do atacante do Leão. Não foi desta vez, mas o Fortaleza se aproveitava das jogadas de contra-ataque e chegou ao segundo gol aos 36 minutos, após uma falha gritante de Carlinhos. Romarinho lançou a bola na área, Edinho - que já defendeu o CSA em 2017 - disputou em velocidade com o lateral esquerdo azulino, dominou e mandou para as redes: 2 a 0.
Aos 40 minutos, o CSA chegou. Após cruzamento, Alecsandro testou para o chão e Felipe Alves espalmou, salvando o Leão. No rebote, Jonatan Gómez levantou na marca do pênalti e Alan Costa testou para fora. Mais uma chance desperdiçada pelo time azulino.
O árbitro deu dois minutos de acréscimos e o primeiro tempo foi encerrado exatamente aos 47 minutos, com a derrota parcial do CSA: 2 a 0.
A etapa final
Mudanças promovidas pelo técnico do CSA, Argel Fucks, não surtiram efeito
FOTO: AILTON CRUZ























Na segunda etapa, o CSA voltou com uma mudança: o paraguaio Héctor Bustamante, fazendo a sua estreia pelo time azulino. Já o Fortaleza voltou com a mesma formação e começou jogando bem melhor.
O Azulão tentou aos 15 minutos. Alan Costa descolou um passe para Euller - que entrou nesta etapa - dentro da área, ele fez o giro e bateu de direita, mas Felipe Alves, bem posicionado, caiu e fez a defesa. A resposta do Tricolor veio um minuto depois, assustando o time azulino. Bruno Melo recebeu na ponta esquerda, bateu forte e a bola explodiu na trave, após desvio na marcação, mas a arbitragem já assinalava posição irregular do lateral do Fortaleza.
O Tricolor do Pici adiantou as linhas, se posicionou no campo do CSA e dominava a partida, enquanto o time alagoano seguia acuado. O jogo se aproximava dos 25 minutos e o Fortaleza seguia com mais volume, administrava bem as jogadas, chegando a incríveis 80,50% de posse de bola. Já o CSA tinha 19,50%.
Paraguaio Héctor Bustamante fez a sua estreia com a camisa do CSA, mas não conseguiu levar o seu time a um resultado positivo
FOTO: AILTON CRUZ/GAZETA DE ALAGOAS
























Em falta pelo lado esquerdo de ataque, Jonatan Gómez cobrou direto, mas nas mãos de Felipe Alves, aos 29 minutos. Aos 34 minutos, de novo o CSA tentou, mas em vão, quando Hector Bustamante cruzou pelo lado direito de ataque, e Marlon interceptou. Na sequência, ele sofreu falta do paraguaio.
A torcida azulina, inconformada com o mau futebol apresentado por sua equipe, começou a deixar o estádio por volta dos 38 minutos. E os torcedores que ficaram passaram a vaiar e a xingar o time. Aos 42 minutos, numa boa tentativa do Azulão, a mais lúcida até o momento, após cruzamento para a área, Alecsandro mandou de voleio para a meta, a bola foi forte, o goleiro Felipe Alves espalmou e a bola acertou o travessão.
Fortaleza segurou o CSA e o bom resultado obtido na noite desta segunda, ao vencer por 2 a 0
FOTO: AILTON CRUZ























Tranquilo no jogo, o Fortaleza só trocava passes na intermediária, administrando o bom resultado. Aos 47 minutos, Alecsandro tentou de novo. Ele jogou para a entrada da grande área, mas zaga do Fortaleza interceptou. E com os acréscimos do árbitro, a partida foi até os 49 minutos e não houve tempo para mais nada. Assim, o placar ficou mesmo no 2 a 0 para o Tricolor, deixando o CSA com mais uma derrota na competição, a oitava. 
CSA - Jordi; Apodi (Dawhan), Alan Costa, Luciano Castán e Carlinhos; Jean Kléber, João Vitor, Jonatán Gómez e Didira (Euller); Ricardo Bueno (Bustamante) e Alecsandro. Técnico: Argel Fucks.
Fortaleza - Felipe Alves; Gabriel Dias, Quintero, Roger Carvalho e Bruno Melo; Juninho, Felipe, Vaquez (Marlon) e Edinho (Euller); Romarinho (André Luís) e Wellington Paulista. Técnico: Marconne Montenegro.
Árbitro - Gilberto Rodrigues Castro Júnior-PE 
Auxiliares - Cleriston Clay Barreto Rios-SE e Clóvis Amaral da Silva-PE
NM com Fernanda Medeiros

Nenhum comentário:

Postar um comentário