Image Map
Image Map
Image Map
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui

terça-feira, 6 de agosto de 2019

Com gol de Willie, aos 42 minutos do segundo tempo, CRB chega ao G4 da Série B

FOTO: HEBER GOMES/AGIF/ESTADÃO
O CRB venceu o Atlético-GO, por um a zero, na noite desta terça-feira (6), no Estádio Antônio Accioly, em Goiânia-GO, e chegou ao tão sonhado G4 da Série B do Brasileiro. Ao menos por enquanto. O gol do Galo foi assinalado por Willie, ao apagar das luzes, aos 42 minutos da etapa final.
A partida foi válida pela 15ª rodada da competição. E agora o Galo é o quarto colocado, com 23 pontos. Já o Atlético, segue na vice-liderança da competição, com 26 pontos.
O CRB mal atacou no primeiro tempo da partida. Ao contrário do Atlético, que, jogando em casa, foi mais ao ataque e teve chances de fazer gol, mas não conseguiu. Graças também às boas defesas do goleiro regatiano Vinícius, que fez a sua estreia na equipe, nesta Série B. No segundo tempo, com as modificações promovidas pelo técnico Marcelo Chamusca, o Galo se soltou e, no finalzinho, garantiu a importante vitória. 
O próximo compromisso do CRB na Segundona, será contra o Vitória-BA, no dia 18 deste mês (domingo), às 16 horas, no Estádio Rei Pelé. E o Atlético vai receber o Oeste, no meio da próxima semana, dia 13 (terça-feira), no Antônio Accioly, às 19h15.
Como foi o 1º tempo
O jogo começou com o CRB pressa para sair jogando, se fechava e se defendia mais e marcava bem a saída do Atlético, que tentava jogar mais, sair para o ataque.
Aos 7 minutos, Matheuzinho cobrou o escanteio na área do CRB, a bola foi cabeceada, resvalou em Daniel Borges e quase Pedro Raul chegou na redonda. O Galo respondeu aos 10 minutos. Lucas Siqueira ficou com a bola na intermediária do Atlético-GO, mas errou o passe para Willians Santana e perdeu a boa oportunidade para o time regatiano.
O Dragão chegou aos 12 minutos, e com perigo. Na cobrança da falta, Lucas Rocha desviou para o meio da área e Pedro Raul apareceu na segunda trave e tocou para o gol, mas o estreante Vinícius foi bem e encaixou no meio do gol. Aos 15 minutos, o CRB mandou na área do Atlético-GO, com Daniel Borges, mas Maurício Kozlinski foi lá no alto e ficou com ela.
Aos 18 minutos, novamente o time da casa chegou. Matheuzinho cobrou o escanteio, Jorginho ajeitou no peito, chutou por baixo e a bola passou bem perto do gol de Vinícius e foi para fora. Os jogadores do Atlético-GO reclamaram de um desvio na redonda, mas o árbitro deu apenas o tiro de meta.
O CRB não conseguia chegar ao ataque e era sufocado pelo time goiano, que chegava com perigo e obrigava o estreante goleiro Vinícius a trabalhar. E aos 25 minutos, numa cobrança de falta ensaiada, Reginaldo levantou a bola, que foi desviada na pequena área e Vinícius salvou o CRB, fazendo uma boa defesa.
Goleiro Vinícius, do CRB, foi o nome do jogo, efetuando grandes defesas
FOTO: VITOR GARCIA/ACG




















Aos 28 minutos, novamente Vinícius se destacou, quando Mike recebeu um passe açucarado dentro da área e o goleiro regatiano fez o corte de carrinho, livrando o Galo, mais uma vez, de levar o primeiro gol na partida. O CRB não atacava, tinha dificuldades. O jogo chegava aos 30 minutos e, até então, o Galo não deu um chute sequer em direção ao gol. E quando tentou no contra-ataque, aos 32 minutos, Willians Santana errou o passe, deixando o técnico Marcelo Chamusca na bronca com o meia regatiano. 
E só dava Atlético. Aos 35 minutos, em cobrança de falta perigosa, Matheuzinho mandou na área do Galo e a zaga afastou o perigo. Aos 39 minutos, de novo falta em favor do Dragão. Matheuzinho cobrou e a zaga regatiana tirou na primeira trave. Aos 40 minutos, o CRB tentou com Igor. Ele carregou a bola, cruzou na área do Dragão e a bola passou por todo mundo, resultando apenas em tiro de meta para o time goiano.
A partida ia se aproximando do final, na primeira etapa, e os números mostravam o Atlético com sete finalizações e o CRB com apenas duas. Aos 44 minutos, Matheuzinho foi derrubado por Daniel Borges na frente da área do CRB e o árbitro marcou a falta para o Dragão. Na cobrança, Matheuzinho soltou a bomba e a bola explodiu na barreira do Galo.
Aos 45 minutos, o Atlético chegou com perigo. Após cruzamento na área do CRB, Wellington Carvalho tentou tirar e jogou contra o próprio gol, obrigando o goleiro Vinícius a fazer mais uma grande defesa. Na sobra, Jorginho tocou para fora. O árbitro deu apenas um minuto de acréscimo e, depois dessa jogada, ele assinalou o final do 1º tempo em Goiânia, aos 46 minutos.
Segundo tempo
Atlético-GO atacou mais no jogo, mas foi o CRB quem levou a melhor no finalzinho, ao fazer 1 a 0
FOTO: HEBER GOMES/AGIF/ESTADÃO




















Quem começou tentando foi o Atlético, na segunda etapa. Aos 2 minutos, Reginaldo cobrou um lateral nos pés de Matheuzinho, que arriscou de fora da área, mas a bola foi embora e se perdeu pela linha de fundo. Aos 5 minutos, em nova investida do Atlético, Mike tentou passar por Victor Ramos, caiu na área do CRB e pediu o pênalti, mas o árbitro mandou o jogo seguir.
Aos 10 minutos, antes de deixar o campo, para ser substituído por Felipe Ferreira, Lucas Siqueira, do CRB, arriscou de fora da área, mas mandou muito longe do gol de Maurício Kozlinski. O técnico Marcelo Chamusca quis soltar mais o seu time com essa mudança. 
Aos 15 minutos, o Dragão teve um escanteio em seu favor. Gilsinho, que também entrou na segunda etapa, cobrou e Victor Ramos afastou na primeira trave. O Galo respondeu aos 17 minutos. Igor ficou com a bola na intermediária, soltou uma bomba e a redonda passou com perigo, perto do travessão do Atlético-GO. 
O time regatiano melhorou na partida e, aos 18 minutos, tentou de novo. Léo Ceará foi lançado dentro da área do Atlético-GO, mas Reginaldo chegou primeiro e mandou para escanteio. Na jogada ensaiada, Alisson Farias levantou, Wellington Carvalho ajeitou para o meio da área e a defesa atleticana afastou. O Galo insistia e aos 22 minutos Willie, que entrou nesta etapa, tentou levantar na área do Atlético-GO, mas a bola acertou nas costas de Reginaldo e foi para fora.
Aos 26 minutos, Igor levantou na área do Atlético-GO, Daniel Borges disputou a bola com Gilsinho, foi ao chão, pediu pênalti, mas o árbitro nada marcou e mandou o jogo seguir. Aos 30 minutos, o Dragão tentou. André Luís fez um cruzamento rasteiro, a bola atravessou a pequena área do CRB e ninguém chegou para tocar. De novo, o time goiano chegou com perigo aos 31 minutos, e Vinícius, mais, uma vez, operou um milagre na partida: Moraes entrou cara a cara com o goleiro regatiano, chutou rasteiro, e ele fez uma grande defesa. Na sequência, a defesa regatiana afastou. 
O time da casa não desistia, tentava fazer o seu gol. Aos 34 minutos, Moraes - de novo ele - recebeu o passe dentro da área do Galo, arriscou direto para o gol e Vinícius espalmou, efetuando mais uma grande defesa. Só dava Atlético no ataque. E aos 34 minutos, foi a vez de Moraes soltar um balaço, do meio da rua, e viu a bola passar muito perto do travessão. O CRB seguia levando sufoco. Aos 36 minutos, no cruzamento de Reginaldo, André Luís cabeceou no cantinho e Vinícius colocou para escanteio.
Mas, aos 42 minutos, os torcedores regatianos mais céticos podiam até nem acreditar mais, mas o CRB acreditou e encontrou, sim, o caminho do gol: Bryan levantou na área do Atlético-GO, Willie se antecipou ao marcador e cabeceou para o fundo da rede: 1 a 0 para o Galo. 
Aos 45 minutos, o CRB leva um susto. Jorginho dominou na grande área e, sem deixar a bola cair, soltou um canudo, obrigando Vinícius a operar mais um milagre no Antônio Accioly.
A partida foi até os 49 minutos e, com um show do goleiro Vinícius e o gol de Willie, estava decretada a vitória do CRB em Goiânia: 1 a 0.
Atlético-GO - Kozlinski; Reginaldo, Lucas Rocha, Gilvan e Moraes; Moacir, André Castro (Gilsinho) e Jorginho; Pedro Raul (Rodrigo Rodrigues), Mike e Matheuzinho (André Luiz). Técnico: Wagner Lopes.
CRB - Vinícius; Daniel Borges, Victor Ramos, Wellington Carvalho e Igor Cariús; Claudinei, Lucas Siqueira (Felipe Ferreira) e Lucas Abreu; Léo Ceará, Alisson Farias (Willie) e Willians Santana (Bryan). Técnico: Marcelo Chamusca.
Árbitro - Sávio Pereira Sampaio (CBF-DF). 
Auxiliares - Luciano Benevides de Sousa (CBF-DF) e Lucas Torquato Guerra (CBF-DF).
NM com Fernanda Medeiros  

Nenhum comentário:

Postar um comentário