Image Map
Image Map
Image Map

terça-feira, 6 de agosto de 2019

Com gol de Willie, aos 42 minutos do segundo tempo, CRB chega ao G4 da Série B

FOTO: HEBER GOMES/AGIF/ESTADÃO
O CRB venceu o Atlético-GO, por um a zero, na noite desta terça-feira (6), no Estádio Antônio Accioly, em Goiânia-GO, e chegou ao tão sonhado G4 da Série B do Brasileiro. Ao menos por enquanto. O gol do Galo foi assinalado por Willie, ao apagar das luzes, aos 42 minutos da etapa final.
A partida foi válida pela 15ª rodada da competição. E agora o Galo é o quarto colocado, com 23 pontos. Já o Atlético, segue na vice-liderança da competição, com 26 pontos.
O CRB mal atacou no primeiro tempo da partida. Ao contrário do Atlético, que, jogando em casa, foi mais ao ataque e teve chances de fazer gol, mas não conseguiu. Graças também às boas defesas do goleiro regatiano Vinícius, que fez a sua estreia na equipe, nesta Série B. No segundo tempo, com as modificações promovidas pelo técnico Marcelo Chamusca, o Galo se soltou e, no finalzinho, garantiu a importante vitória. 
O próximo compromisso do CRB na Segundona, será contra o Vitória-BA, no dia 18 deste mês (domingo), às 16 horas, no Estádio Rei Pelé. E o Atlético vai receber o Oeste, no meio da próxima semana, dia 13 (terça-feira), no Antônio Accioly, às 19h15.
Como foi o 1º tempo
O jogo começou com o CRB pressa para sair jogando, se fechava e se defendia mais e marcava bem a saída do Atlético, que tentava jogar mais, sair para o ataque.
Aos 7 minutos, Matheuzinho cobrou o escanteio na área do CRB, a bola foi cabeceada, resvalou em Daniel Borges e quase Pedro Raul chegou na redonda. O Galo respondeu aos 10 minutos. Lucas Siqueira ficou com a bola na intermediária do Atlético-GO, mas errou o passe para Willians Santana e perdeu a boa oportunidade para o time regatiano.
O Dragão chegou aos 12 minutos, e com perigo. Na cobrança da falta, Lucas Rocha desviou para o meio da área e Pedro Raul apareceu na segunda trave e tocou para o gol, mas o estreante Vinícius foi bem e encaixou no meio do gol. Aos 15 minutos, o CRB mandou na área do Atlético-GO, com Daniel Borges, mas Maurício Kozlinski foi lá no alto e ficou com ela.
Aos 18 minutos, novamente o time da casa chegou. Matheuzinho cobrou o escanteio, Jorginho ajeitou no peito, chutou por baixo e a bola passou bem perto do gol de Vinícius e foi para fora. Os jogadores do Atlético-GO reclamaram de um desvio na redonda, mas o árbitro deu apenas o tiro de meta.
O CRB não conseguia chegar ao ataque e era sufocado pelo time goiano, que chegava com perigo e obrigava o estreante goleiro Vinícius a trabalhar. E aos 25 minutos, numa cobrança de falta ensaiada, Reginaldo levantou a bola, que foi desviada na pequena área e Vinícius salvou o CRB, fazendo uma boa defesa.
Goleiro Vinícius, do CRB, foi o nome do jogo, efetuando grandes defesas
FOTO: VITOR GARCIA/ACG




















Aos 28 minutos, novamente Vinícius se destacou, quando Mike recebeu um passe açucarado dentro da área e o goleiro regatiano fez o corte de carrinho, livrando o Galo, mais uma vez, de levar o primeiro gol na partida. O CRB não atacava, tinha dificuldades. O jogo chegava aos 30 minutos e, até então, o Galo não deu um chute sequer em direção ao gol. E quando tentou no contra-ataque, aos 32 minutos, Willians Santana errou o passe, deixando o técnico Marcelo Chamusca na bronca com o meia regatiano. 
E só dava Atlético. Aos 35 minutos, em cobrança de falta perigosa, Matheuzinho mandou na área do Galo e a zaga afastou o perigo. Aos 39 minutos, de novo falta em favor do Dragão. Matheuzinho cobrou e a zaga regatiana tirou na primeira trave. Aos 40 minutos, o CRB tentou com Igor. Ele carregou a bola, cruzou na área do Dragão e a bola passou por todo mundo, resultando apenas em tiro de meta para o time goiano.
A partida ia se aproximando do final, na primeira etapa, e os números mostravam o Atlético com sete finalizações e o CRB com apenas duas. Aos 44 minutos, Matheuzinho foi derrubado por Daniel Borges na frente da área do CRB e o árbitro marcou a falta para o Dragão. Na cobrança, Matheuzinho soltou a bomba e a bola explodiu na barreira do Galo.
Aos 45 minutos, o Atlético chegou com perigo. Após cruzamento na área do CRB, Wellington Carvalho tentou tirar e jogou contra o próprio gol, obrigando o goleiro Vinícius a fazer mais uma grande defesa. Na sobra, Jorginho tocou para fora. O árbitro deu apenas um minuto de acréscimo e, depois dessa jogada, ele assinalou o final do 1º tempo em Goiânia, aos 46 minutos.
Segundo tempo
Atlético-GO atacou mais no jogo, mas foi o CRB quem levou a melhor no finalzinho, ao fazer 1 a 0
FOTO: HEBER GOMES/AGIF/ESTADÃO




















Quem começou tentando foi o Atlético, na segunda etapa. Aos 2 minutos, Reginaldo cobrou um lateral nos pés de Matheuzinho, que arriscou de fora da área, mas a bola foi embora e se perdeu pela linha de fundo. Aos 5 minutos, em nova investida do Atlético, Mike tentou passar por Victor Ramos, caiu na área do CRB e pediu o pênalti, mas o árbitro mandou o jogo seguir.
Aos 10 minutos, antes de deixar o campo, para ser substituído por Felipe Ferreira, Lucas Siqueira, do CRB, arriscou de fora da área, mas mandou muito longe do gol de Maurício Kozlinski. O técnico Marcelo Chamusca quis soltar mais o seu time com essa mudança. 
Aos 15 minutos, o Dragão teve um escanteio em seu favor. Gilsinho, que também entrou na segunda etapa, cobrou e Victor Ramos afastou na primeira trave. O Galo respondeu aos 17 minutos. Igor ficou com a bola na intermediária, soltou uma bomba e a redonda passou com perigo, perto do travessão do Atlético-GO. 
O time regatiano melhorou na partida e, aos 18 minutos, tentou de novo. Léo Ceará foi lançado dentro da área do Atlético-GO, mas Reginaldo chegou primeiro e mandou para escanteio. Na jogada ensaiada, Alisson Farias levantou, Wellington Carvalho ajeitou para o meio da área e a defesa atleticana afastou. O Galo insistia e aos 22 minutos Willie, que entrou nesta etapa, tentou levantar na área do Atlético-GO, mas a bola acertou nas costas de Reginaldo e foi para fora.
Aos 26 minutos, Igor levantou na área do Atlético-GO, Daniel Borges disputou a bola com Gilsinho, foi ao chão, pediu pênalti, mas o árbitro nada marcou e mandou o jogo seguir. Aos 30 minutos, o Dragão tentou. André Luís fez um cruzamento rasteiro, a bola atravessou a pequena área do CRB e ninguém chegou para tocar. De novo, o time goiano chegou com perigo aos 31 minutos, e Vinícius, mais, uma vez, operou um milagre na partida: Moraes entrou cara a cara com o goleiro regatiano, chutou rasteiro, e ele fez uma grande defesa. Na sequência, a defesa regatiana afastou. 
O time da casa não desistia, tentava fazer o seu gol. Aos 34 minutos, Moraes - de novo ele - recebeu o passe dentro da área do Galo, arriscou direto para o gol e Vinícius espalmou, efetuando mais uma grande defesa. Só dava Atlético no ataque. E aos 34 minutos, foi a vez de Moraes soltar um balaço, do meio da rua, e viu a bola passar muito perto do travessão. O CRB seguia levando sufoco. Aos 36 minutos, no cruzamento de Reginaldo, André Luís cabeceou no cantinho e Vinícius colocou para escanteio.
Mas, aos 42 minutos, os torcedores regatianos mais céticos podiam até nem acreditar mais, mas o CRB acreditou e encontrou, sim, o caminho do gol: Bryan levantou na área do Atlético-GO, Willie se antecipou ao marcador e cabeceou para o fundo da rede: 1 a 0 para o Galo. 
Aos 45 minutos, o CRB leva um susto. Jorginho dominou na grande área e, sem deixar a bola cair, soltou um canudo, obrigando Vinícius a operar mais um milagre no Antônio Accioly.
A partida foi até os 49 minutos e, com um show do goleiro Vinícius e o gol de Willie, estava decretada a vitória do CRB em Goiânia: 1 a 0.
Atlético-GO - Kozlinski; Reginaldo, Lucas Rocha, Gilvan e Moraes; Moacir, André Castro (Gilsinho) e Jorginho; Pedro Raul (Rodrigo Rodrigues), Mike e Matheuzinho (André Luiz). Técnico: Wagner Lopes.
CRB - Vinícius; Daniel Borges, Victor Ramos, Wellington Carvalho e Igor Cariús; Claudinei, Lucas Siqueira (Felipe Ferreira) e Lucas Abreu; Léo Ceará, Alisson Farias (Willie) e Willians Santana (Bryan). Técnico: Marcelo Chamusca.
Árbitro - Sávio Pereira Sampaio (CBF-DF). 
Auxiliares - Luciano Benevides de Sousa (CBF-DF) e Lucas Torquato Guerra (CBF-DF).
NM com Fernanda Medeiros  

Nenhum comentário:

Postar um comentário