Image Map
Image Map
Image Map
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui

domingo, 9 de junho de 2019

De virada, CSA é derrotado por 2x1 pelo Botafogo e continua no Z4 do Brasileirão

FOTO: AILTON CRUZ/GAZETA DE ALAGOAS
Era vencer e saltar fora da zona de rebaixamento do Brasileirão Série A. Na noite deste domingo (9), o CSA conseguia cumprir a missão, isso até os 37 minutos do segundo tempo, quando levou o gol de empate do Botafogo, assinalado por Cícero. Mais inteiro no campo de jogo, o time carioca, com Alex Santana, aos 48 minutos, decretou a virada e vitória do adversário jogando no Estádio Rei Pelé, frustrando milhares de azulinos.
O CSA conseguiu apresentar um bom futebol desde o primeiro tempo, pressionando a saída de bola do Alvinegro e fazendo o goleiro Diego Cavalieri trabalhar bastante. Porém, em dois erros na defensiva, acabou pagando caro e perdendo a chance de chegar na próxima rodada já fora do Z4.

CSA 1x2 Botafogo - Campeonato Brasileiro (8ª rodada)

Terminada a 8ª rodada da competição, os alagoanos figuram na vice-lanterna da Série A, com seis pontos, e os cariocas aparecem em 4º lugar, com 15 somados. Na 9ª rodada do Brasileirão, na quarta-feira (12), o time azulino encara o Flamengo em Brasília, às 21h30, no Mané Garrincha. Já o Botafogo, recebe o Grêmio, no Nilton Santos, no Rio de Janeiro, às 19h15. Esta será a última rodada antes da parada para a Copa América.
AZULÃO AGRESSIVO
CSA tomou conta do primeiro tempo a partir dos 15 minutos, partindo para cima do Botafogo
FOTO: AILTON CRUZ/GAZETA DE ALAGOAS























A partida iniciou com o CSA ocupando o campo ofensivo, cruzando bolas das laterais de campo com Carlinhos e Apodi, mas quem chegava com perigo era mesmo o Botafogo. Aos seis minutos, a trave azulina balançou após o chute de Diego Souza, que recebeu sozinho nas costas da defesa e encobriu o goleiro Jordi.
No minuto seguinte, o atacante Luiz Fernando salvou a bola que saía pela linha de fundo e chutou cruzado, Jordi tentou encaixar e soltou nos pés de Diego Souza, mas antes dele ter tempo para chutar, o arqueiro azulino se recuperou e impediu a finalização eficiente.
Primeira chance do jogo foi do Botafogo, mas Diego souza esbarrou no goleiro Jordi
FOTO: AILTON CRUZ/GAZETA DE ALAGOAS























Foi aos 15 minutos que começou o bom momento do CSA. Pela esquerda, o lateral Carlinhos tentou escapar e acabou derrubado por Fernando. Ele mesmo mandou na segunda trave para Didira, que levantou bola na marca do pênalti buscando Cassiano. O centroavante ainda toca nela, mas não conseguiu aproveitar.
Dois minutos depois, Cassiano buscou a bola na intermediária, avançou um pouco com a redonda e arriscou de longe, passando raspando à direita de Cavalieri. Aos 22, em cobrança de falta, Matheus Sávio ao invés de cruzar mandou para o gol com força, a meia altura, e acabou carimbando o pé da trave do Botafogo.
De todas as formas, o CSA buscava fazer o gol sobre o adversário carioca
FOTO: AILTON CRUZ/GAZETA DE ALAGOAS























Novamente de bola parada, aos 25, Carlinhos cobrou escanteio e a defesa alvinegra  afastou. Na sobra, Didira pegou a redonda e tentou a finalização duas vezes, mas não conseguiu passar pela zaga do Fogão. 
O Alvinegro respondeu dois minutos depois. Luiz Fernando levantou, Erik ajeita para Alex Santana na entrada da área. Ele aprumou o corpo e bateu bonito tentando o ângulo esquerdo do gol defendido por Jordi. A bola tirou tinta da trave. A resposta azulina veio no ataque seguinte, quando o meia argentino Jonatan Gómez arriscou de muito longe e o goleiro Diego Cavalieri espalmou de qualquer jeito.
Estreante da noite, meia Jonatan Gómez também arriscou chute no gol defendido por Diego Cavalieri
FOTO: AILTON CRUZ/GAZETA DE ALAGOAS























O arqueiro da equipe carioca foi acionado outra vez aos 42 minutos, quando Matheus Sávio recebeu na entrada da área, bateu firme e Cavalieri se esticou todo para fazer a defesa. Boa impressão da equipe maruja fez a torcida jogar junto e esperar por gols no segundo tempo.
GOL AZULINO E FRUSTRAÇÃO
Da mesma maneira em que acabou a primeira etapa, o CSA voltou para o segundo tempo. A ideia era pressionar a saída de bola alvinegra e conseguir roubar bolas já no campo ofensivo. Aos oito, Matheus Sávio escapou pela esquerda, soltou um foguete e Cavalieri tirou como deu.

A pressão sobre o Botafogo continuou no início do segundo tempo no Rei Pelé
FOTO: AILTON CRUZ/GAZETA DE ALAGOAS























Empurrado pelo objetivo de sair fora do Z4, o Azulão continuou pressionando o Fogão. Não sabendo ligar com o ímpeto marujo, o Botafogo parecia estar perdido em campo, não conseguindo segurar a bola nem na defesa e tampouco no ataque. O momento era bom para o CSA.

E ficou melhor ainda quando o lateral esquerdo Carlinhos achou o caminho do barbante aos 16 minutos. Foi da seguinte forma: Jonatan Gómez pegou a redonda na intermediária de ataque, viu a infiltração de Carlinhos nas costas da zaga do Botafogo e lançou a redonda. Sem pensar duas vezes, o experiente atleta marujo se jogou na bola e acertou um belo cabeceio no ângulo direito de Diego Cavalieri. CSA 1x0.

Lateral esquerdo Carlinho se jogou e conseguiu cabecear com perfeição para colocar o CSA na frente do placar
FOTO: AILTON CRUZ/GAZETA DE ALAGOAS






















Foi só sair atrás do placar que o técnico Barroca, do Bota, colocou em campo o atacante Rodrigo Pimpão. E a participação dele foi fundamental para a recuperação moral do time carioca. Aos 28 minutos, surgiu a primeira participação do atacante. Pimpão mandou na cabeça de Diego Souza, que sozinho cabeceou para o gol, mas Jordi fez uma defesaça com os pés.

Na frente do placar e temendo uma avalanche do Bota, o técnico Marcelo Cabo resolveu, aos 32 minutos, recompor o setor de marcação da equipe colocando o volante Dawhan no lugar de Sávio. Só que a ideia não caiu bem não dentro do campo de jogo. Logo três minutos depois da substituição, Pimpão mandou para dentro da área, Diego Souza escorou e Cícero mandou para dentro do gol de Jordi. 1x1.

Botafogo chegou ao gol de empate com o volante Cícero, após passe de Diego Souza
FOTO: AILTON CRUZ/GAZETA DE ALAGOAS























Depois de sofrer o gol de empate, o CSA ainda teve a chance de abrir vantagem novamente depois da bobeira de Alex Santana, que perdeu a redonda para Dawhan. O volante acionou Cassiano, que cortou para a esquerda e mandou longe da trave de Cavalieri.

A partida parecia terminar mesmo com um tento para cada lado, quando que aos 48 minutos, Rodrigo Pimpão mandou na área azulina, Fernando chutou em cima do goleiro Jordi e, no rebote, ele mesmo passou a redonda para Alex Santana, que fuzilou o gol marujo. Vira-virou no Trapichão. 

Botafogo conseguiu a virada aos 48 minutos da etapa final com o gol de Alex Santana, dono da camisa 5
FOTO: AILTON CRUZ/GAZETA DE ALAGOAS























Não deu tempo para mais nada. O CSA acusou o golpe, o Botafogo segurou o jogo e conseguiu entrar no G4 da Série A. O Azulão, em contrapartida, deixou escapar outra chance de sair da zona da degola.

CSA
Jordi; Apodi, Gerson, Luciano Castan e Carlinhos; Naldo, Jonatan Gómez (Robinho), Didira e Matheus Sávio (Dawhan); Maranhão e Cassiano.
Técnico: Marcelo Cabo

Botafogo
Diego Cavalieri; Gabriel, Joel Carli, Fernando e Gilson; Alex Santana, Cícero, João Paulo (Lucas Campos) e Diego Souza; Erik (Rickson) e Luiz Fernando (Rodrigo Pimpão).
Técnico: Eduardo Barroca

NM com Mauricio Manoel

Nenhum comentário:

Postar um comentário