Image Map
Image Map
Image Map
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui

quinta-feira, 16 de maio de 2019

Rafael Tenório recua, desiste de afastamento e permanece na presidência do CSA

FOTO: GUSTAVO HENRIQUE
Rafael Tenório continuará na presidência do CSA. Menos de 24 horas depois de anunciar o afastamento do cargo por 90 dias, o mandatário azulino mudou de ideia e anunciou por meio de uma nota em suas redes sociais que vai permanecer a frente do Azulão do Mutange.
"Agradeço as diversas mensagens recebidas e digo: Estamos juntos nação. Vamos juntos em busca de nossos objetivos na Série A!!!", dizia a nota publicada por Rafael nas redes sociais.

A indefinição sobre o afastamento ou não de Tenório da direção do CSA aconteceu, após duras críticas de torcedores azulinos, pela venda do mando de campo da partida contra o Flamengo, prevista para acontecer no dia 12 de junho, válida pela 9ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A. 
Diante disso, o atual presidente-executivo azulino afirmou que vinha sofrendo ameaças pela decisão tomada e por isso comunicou o seu afastamento ao presidente do conselho deliberativo do clube, Raimundo Tavares. Além disso, Tenório disse que estaria com uma carta pronta para ser entregue a direção maruja, oficializando o licenciamento.
Com a notícia, a tarde dessa quarta-feira (15), no CT Gustavo Paiva, no Mutange, foi repleta de reuniões para decidir o futuro do CSA. Até que nesta quinta-feira, a direção azulina confirmou à Gazetaweb, a permanência de Rafael Tenório no cargo. O clube, inclusive, publicou uma arte nas redes sociais, para informar ao torcedor.
"O Presidente Rafael Tenório ouviu a maioria da Nação Azulina! O sentimento é de continuidade. Vamos em frente. Em busca dos nossos objetivos na Série A", diz a nota publicada pelo CSA nas redes sociais.

Esta não seria a primeira vez que Rafael Tenório pediria afastamento do cargo. Após ter sido campeão alagoano em 2018, o presidente azulino se licenciou do clube por 60 dias para tratar de assuntos particulares e coube a Omar Coelho ficar a frente das decisões do Azulão.

NM com Isaac Simões

Nenhum comentário:

Postar um comentário