Image Map
Image Map
Image Map

PARCEIRO NA MIRA

segunda-feira, 13 de maio de 2019

Rafael Tenório faz reunião com direção para debater venda do mando de campo

Foto: Denison Roma/GloboEsporte.com
A venda do mando de campo dos jogos do CSA era algo rechaçado pela direção azulina ao longo dos últimos meses, mas agora passou a ser uma possibilidade no Mutange. O presidente do Azulão, Rafael Tenório, afirmou nesta segunda-feira (13) que vai levar o tema para discussão. Ele vai apresentar aos diretores do clube as propostas recebidas pelo clube alagoano.
Em entrevista nesta segunda-feira (13), enquanto voltava para Maceió após mais um empate do CSA fora de casa, o dirigente azulino declarou que as propostas serão levadas em consideração na reunião que será realizada nesta terça-feira (14) com o corpo diretivo do clube. 
"Nesta terça-feira, vou me reunir com o presidente do Conselho Deliberativo, Raimundo Tavares, e o vice-presidente, Omar Coelho, para analisar as propostas recebidas. Já conversei com a comissão técnica e dentro da competição podemos vender até cinco jogos. O clube precisa de recursos", disse o mandatário azulino. 
Atualmente, o Rei Pelé comporta cerca de 15 mil pessoas, sendo destinado a capacidade de 1,7 mil para o público visitante. Segundo ele, a maior praça esportiva de Alagoas não comportará a quantidade suficiente de torcedores em grandes jogos.  Ainda segundo Tenório, cada vez mais o Trapichão está diminuindo o seu espaço. 
"O Rei Pelé cada vez está diminuindo a capacidade. Agora, são 1,3 mil para cadeiras altas e 400 baixas, totalizando um espaço para 1,7 mil pessoas para quem é visitante. Por isso, é complicado fazer jogos com times com grandes torcidas", comentou Tenório, sem apontar quais seriam estes grandes jogos para os quais já têm propostas. 
Segundo o regulamento específico da Série A, o clube participante poderá vender até cinco jogos, desde que não sejam as últimas partidas da competição. Porém, o clube mandante deve solicitar à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) a mudança do jogo até 30 dias antes da partida. Rafael Tenório ainda afirmou que irá conceder uma entrevista coletiva na próxima quarta-feira (15) para explicar a situação.
Diante das informações que apontam para uma possível venda de jogos para a Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata, na região metropolitana do Recife, o mandatário azulino negou a proposta neste momento, mas descartou que em outra oportunidade os jogos podem ser realizados no estado vizinho. 
NM com Jean Nascimento

Nenhum comentário:

Postar um comentário