Image Map
Image Map
Image Map

quinta-feira, 9 de maio de 2019

Felipe Menezes passa a ser dúvida no CRB contra o Brasil-RS, no sábado (11)

FOTO: DOUGLAS ARAÚJO/ASCOM CRB
O meia Felipe Menezes sofreu uma pancada no joelho direito, no segundo tempo do jogo dessa terça-feira (7), contra o Juazeirense, pela Pré-Copa do Nordeste, e passa a ser dúvida para o duelo com o Brasil de Pelotas, no próximo sábado, às 19 horas, pela Série B.
Menezes saiu de campo sentindo muitas dores e foi substituído por Dirceu Lucas. O jogador está com a delegação alvirrubra e iniciou um tratamento intensivo, mas não tem a garantia de que ficará à disposição do técnico Marcelo Chamusca para esta partida.
A delegação do Galo já deixou o interior baiano e já se encontra em solo gaúcho, mais precisamente em Porto Alegre, para o duelo de sábado, que será disputado no Estádio Bento Freitas, na cidade de Pelotas-RS, que fica a 261km da capital.
Fala, Chamusca!
Marcelo Chamusca rebateu as críticas pela não escalação do volante Ferrugem como titular no time do Galo: 'Questão de critério'
FOTO: GUSTAVO HENRIQUE/CRB
























Criticado por torcedores regatianos e pela própria imprensa, por não escalar o volante Ferrugem na equipe, como titular, o técnico Marcelo Chamusca rebateu os críticos da seguinte forma, logo após o jogo dessa terça-feira:
"Não acredito que um time de futebol perca ou ganhe um jogo por causa de um atleta que a gente escale. Eu não acredito nisso. E respeito quem acredita desta forma, porque o torcedor também não tem obrigação de ter o conhecimento que a gente tem e do que acontece internamente dentro do clube. Mas eu não acredito que a escalação de um jogador vá fazer a diferença de você ganhar, perder ou empatar um jogo. Não é a presença do atleta que vai fazer com que o resultado mude".
O treinador regatiano acrescentou que todas as vezes que opta por um atleta tem uma série de informações que são analisadas. A gente recebe informações internamente e a gente analisa adversário, estuda a mecânica de jogo e olha aspectos físicos, táticos e análises de adversários, momento técnico e, principalmente, o emocional. em alguns momentos a gente levou em consideração o lado emocional, em outros, o lado tático. É uma questão de critério", frisou.
NM com Fernanda Medeiros

Nenhum comentário:

Postar um comentário