Image Map
Image Map
Image Map

segunda-feira, 27 de maio de 2019

Dirigente do CSA diz que prisões em Brasília não afetam jogo contra o Flamengo

Foto: Denison Roma/GloboEsporte.com
O jogo contra o Flamengo, pela 9ª rodada da Série A, segue no Mané Garrincha. De acordo com o presidente do Conselho Deliberativo do CSA, Raimundo Tavares, a prisão dos suspeitos de integrar um grupo especializado em fraudar os borderôs dos jogos em Brasília não afeta a partida do dia 12 junho.

Um dos presos foi o ex-jogador Roni, que, depois da aposentadoria, virou empresário e abriu a empresa "Roni7", responsável por levar jogos para outras praças do país. Em contato, Tavares falou neste domingo que o CSA chegou a ser procurado pelo empresário, mas fechou com outro grupo.

– O CSA não tem coisa nenhuma com o Roni. Nós acompanhamos o que aconteceu com ele, mas não fechamos nada com o Roni. Ele está preso e vai responder pelas coisas que ele fez. Isso não afeta em nada o CSA e nem a nossa torcida. Todos procuraram o CSA. Não foi só o Roni, teve mais de 10 interessados [compra do mando de campo] – explicou Tavares.

Com o jogo contra o Flamengo garantido para o Mané Garrincha, o CSA não descarta vender mais uma vez um mando de campo na Série A.

 Só o do Corinthians. Além do Flamengo, só esse jogo mesmo que podemos vender – revelou Tavares.

A partida contra o Corinthians é válida pela 29ª rodada do Brasileirão e está marcada para o dia 30 de outubro.

NM com GloboEsporte.com






Nenhum comentário:

Postar um comentário