Image Map
Image Map
Image Map
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui

segunda-feira, 27 de maio de 2019

CSA vence Goiás por 1x0 no Rei Pelé e desencanta na Série A do Brasileirão

Francisco Cedrim/RCortez/Ascom CSA
O CSA finalmente desencantou no Campeonato Brasileiro da Série A. Com um gol do atacante Maranhão, aos 26 minutos do segundo tempo, o Azulão bateu o Goiás, na noite desta segunda-feira (27) no Rei Pelé e conquistou a sua primeira vitória na competição nacional. 
Com o resultado, o CSA chegou aos seis pontos, subiu duas posições na tabela de classificação, mas permanece na zona de rebaixamento do Brasileiro, figurando na 17ª colocação. Além disso, o Azulão aumentou sua invencibilidade na temporada, atuando dentro do Rei Pelé, para 13 partidas. Já o Goiás caiu um degrau e agora é o décimo colocado com nove pontos.
Na próxima rodada, o CSA irá até Belo Horizonte-MG, encarar o Atlético Mineiro, na Arena Independência, o Horto, às 19h, do próximo domingo (2). O Goiás joga mais uma partida como visitante, enfrentando o Corinthians, na Arena, em Itaquera-SP. A data do confronto ainda será definida pela CBF.
Primeiro tempo
O CSA começou tomando a iniciativa da partida e trocava passes no campo ofensivo. Mas a primeira tentativa foi com o Goiás. No contra-ataque, Giovanni Augusto acionou Kayke, mas o goleiro marujo Jordi se antecipou e tomou a bola dos pés do atacante do Esmeraldino. Foi a primeira chegada do Goiás, aos 5 minutos.
Aos 8 minutos, o Goiás teve uma falta em seu favor, mas Fefferson cobrou muito mal, sem perigo para o CSA, que ainda não conseguiu finalizar. Enquanto o Goiás, marcava alto, no campo do adversário, incomodando a defensiva maruja.
Em tentativa do Goiás, Kayke recebeu a bola com liberdade, arriscou da entrada da área, mas viu o goleiro Jordi encaixar no centro do gol, aos 11 minutos. O Azulão chegou aos 14 minutos: Maranhão jogou a bola na área, mas ela foi sem força e o goleiro Tadeu se atrapalhou, mas segurou sem maiores problemas. 
O CSA começou a apertar, a pressionar e a atacar mais pela esquerda, em velocidade. Aos 16 minutos, Maranhão recebeu na esquerda, se livrou de Daniel Guedes, mas na hora do passe para Patrick Fabiano acabou sendo desarmado. Aos 18 minutos foi o Goiás quem chegou levando perigo ao Azulão, quando Barcia recebeu livre na área, mas o goleiro Jordi saiu para fazer uma grande defesa, com os pés, salvando o CSA. Essa foi a melhor chance do jogo até este momento.
O jogo era corrido, o CSA se fechava e marcava muito bem, além de seguir tomando a iniciativa, mas não chutava, não finalizava. Enquanto isso, o Goiás tentava. Aos 20 minutos, Kayke apareceu livre na área azulina e cruzou: Carlinhos tirou de peito, quando Michael estava pronto para marcar, mas o lance foi em escanteio para o Goiás. Aos 23 minutos, de novo o Goiás chegou com perigo, quando Michael levantou com veneno da direita e Apodi cortou para escanteio.
FOTO: AILTON CRUZ/
O CSA não assustava o goleiro Tadeu, do Goiás, não conseguia ultrapassar a linha que divide o gramado com passes e tinha muita dificuldade na criação. Já o Goiás dominava as ações, nessa etapa do jogo. Aos 34 minutos, o Azulão teve a sua melhor chance na 1ª etapa. Carlinhos cruzou da esquerda, a bola atravessou toda a extensão da grande área, passou por Maranhão, Patrick Fabiano e Didira, mas ninguém aproveitou, para desespero da torcida azulina. Um minuto depois, nova boa chance do CSA. Carlinhos recebeu na meia esquerda e bateu rasteiro, de perna esquerda. Mas Tadeu espalmou. 
O time azulino melhorou em campo. E aos 44 minutos, teve outra oportunidade de abrir o placar, quando Didira arriscou da entrada da área, Tadeu saltou e deu um leve desvio na redonda de mão trocada. E aos 46 minutos, o Esmeraldino respondeu e chegou com perigo. Kayke encontrou Leandro Barcia, livre na área, ele bateu colocado, rasteiro no cantinho esquerdo, e Jordi espalmou com a mão esquerda, operando um verdadeiro milagre no Rei Pelé e salvando o CSA. 
A árbitra paranaense Edina Batista, que estava muito bem no comando da partida, logo após esse lance, encerrou o primeiro tempo, aos 47 minutos. Tudo igual no Rei Pelé: 0 a 0.
A segunda etapa
O segundo tempo começou com o Goiás botando fogo em cima do CSA, pressionando, mas quem chegou a abrir o marcador foi o Azulão. Aos 5 minutos, Victor Paraíba - que entrou nessa etapa - invadiu a área pelo lado esquerdo, cruzou rasteiro e Patrick Fabiano desviou, entre as pernas de Tadeu, para o fundo das redes. Mas a arbitragem pegou impedimento do centroavante do CSA e anulou o gol.
E se não valeu aos 5 minutos, o gol azulino valeu, sim, aos 16 minutos. Patrick Fabiano deu um lindo passe para Maranhão, nas costas da zaga do Goiás. Ele ficou cara a cara com Tadeu e tocou no canto direito do goleiro esmeraldino. Azulão abriu o placar no Rei Pelé: 1 a 0. Desta vez valeu!
Aos 20 minutos, de novo o CSA chegou e quase ampliou o marcador. Didira pegou a sobra fora da área e bateu, vendo a bola passar raspando a trave direita de Tadeu. Depois do gol, o CSA se fechou, enquanto o Goiás tocava a bola. Aos 24 minutos, Daniel Guedes bateu na área e a zaga do Azulão afastou. Na sobra, Michael gingou para cima de Carlinhos, tentou o cruzamento, mas o lateral marujo afastou, de carrinho.
O Goiás não desistia e partia todo ao ataque. Enquanto o CSA, muito seguro em campo, trocava passes, administrando o resultado. E aos 39 minutos, o Azulão levou perigo ao Esmeraldino. Carlinhos invadiu a área, cruzou da esquerda com veneno e Tadeu tirou com um tapinha na bola. No mesmo minuto, Daniel Guedes errou o passe para o goleiro Tadeu e a bola ficou limpa para Patrick Fabiano, que dominou, teve até tempo de escolher o canto, mas chutou em cima do goleiro do Goiás, desperdiçando a chance de fazer o segundo do Azulão.
A árbitra deu 4 minutos de acréscimos e aos 47 minutos o Azulão ainda tentou. Cassiano invadiu a área, limpou o marcador e bateu cruzado, mas Tadeu fez uma grande defesa, salvando o Goiás. E aos 49 minutos, fim de papo no Rei Pelé e a primeira vitória do CSA na Série A: 1 a 0.
Ficha técnica
Árbitra: Edina Batista (CBF-PR). 
Auxiliares:  Emerson Carvalho (CBF-SP) e Neuza Back (CBF-SC).
CSA: Jordi; Apodi, Gerson, Luciano Castán e Carlinhos; Nilton (Victor Paraíba), Naldo e Matheus Sávio; Didira, Maranhão (Dawhan) e Patrick Fabiano (Cassiano). 
Técnico: Marcelo Cabo.
Goiás: Tadeu; Daniel Guedes, David Duarte, Yago e Jefferson; Yago Felipe (Marcinho), Geovane e Giovanni Augusto (Marlone); Michael (Rafinha), Leandro Barcia e Kayke. 
Técnico: Claudinei Oliveira.
NM com Isaac Simões e Fernanda Medeiros

Nenhum comentário:

Postar um comentário