Image Map
Image Map
Image Map
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui

quinta-feira, 23 de maio de 2019

CSA apresenta projeto ao governo de AL para ampliar capacidade do Rei Pelé em até 20 mil lugares

 Foto: Aldo Correa/TV Gazeta
CSA está elaborando um projeto para ampliar a capacidade do Estádio Rei Pelé, que hoje comporta aproximadamente 15 mil pessoas. Os dirigentes do clube conversaram com o governador de Alagoas, Renan Filho, e Cláudia Petuba, secretária de Esporte, Lazer e Juventude (Selaj), e a resposta foi positiva. A ideia da diretoria azulina é colocar arquibancadas metálicas no estádio.

– Na segunda-feira, nós estivemos com a secretária. O Rafael [Tenório] também esteve com o governador e ele ficou muito animado. O estado de Alagoas recebeu isso com muita animação. Já estamos com o pessoal desenvolvendo o projeto para apresentar o mais rápido possível para as empresas que poderão vir a realizar esse serviço. Está tudo sendo tocado – disse o vice-presidente geral do CSA, Omar Coelho.

O dirigente explicou  que, caso a reforma seja feita, o Rei Pelé poderá abrigar até 35 mil pessoas. No entanto, Omar (foto) deixou claro que o CSA não arcará com os custos das obras.

– O Rei Pelé não é nosso. O estado tentaria acomodar essa reforma dentro desses 12 milhões que eles têm de recuperação do Rei Pelé. O CSA não dispõe de recursos para isso. Alagoas está perdendo com a não vinda do Flamengo para cá, por exemplo. O Flamengo jogando aqui teríamos um grande público e seria dinheiro entrando para o estado, rede hoteleira, o comercio se aquecendo, restaurantes... O pouco espaço que tem para torcedores no Rei Pelé inviabiliza eventos desse porte, como Flamengo, Corinthians... Não passa pela cabeça do CSA fazer um investimento em arquibancada. O CSA precisa de recurso para fortalecer o time – explicou Omar.

Segundo o dirigente, caso o projeto seja aprovado, as obras podem ser feitas durante a parada do Campeonato Brasileiro para a Copa América, em junho.

– A gente vai apresentar esse projeto e o estado vai ver se tem condições de arcar com isso. Não deve ser coisa muito cara, não me parece ser coisa de outro mundo, não. A gente sabe que o estado requer alguns trâmites especiais, mas as empresas que contatamos disseram que montam uma estrutura dessa entre 15 e 20 dias, então, daria muito bem para ser feito nessa parada que vamos para ter para a Copa América. O que posso dizer que é o pessoal encarregado do projeto está correndo.

NM com Globoesporte.com/al

Nenhum comentário:

Postar um comentário