Image Map
Image Map
Image Map

PARCEIRO NA MIRA

sábado, 11 de maio de 2019

CRB consegue primeira vitória na Série B e dorme na 10ª colocação na tabela: 2x0

Ufa! Respiram mais tranquilos os torcedores regatianos. A primeira vitória do CRB, finalmente, aconteceu na Série B do Brasileiro 2019! E ela veio na noite deste sábado (11), por 2 a 0, e com direito até a um golaço de falta, assinalado por Ferrugem, jogador que até então vinha sendo criticado por boa parte da torcida alvirrubra, no comecinho do segundo tempo. 
Válida pela 3ª rodada da competição, a partida foi disputada no Estádio Bento Freitas, em Pelotas-RS. O outro gol do Galo foi marcado por Felipe Ferreira, cobrando pênalti, no primeiro tempo.
E com essa vitória, com os três primeiros pontos conquistados, o CRB deu um belo salto na tabela de classificação. Por enquanto é o 10° colocado. Isso porque o jogo de segunda-feira (13), entre Guarani e Vitória-BA, poderá tirar o Galo dessa posição. Já o Brasil fica amargando a lanterna, sem pontuar. 
O Galo volta a campo na próxima terça-feira (14), mas pela Pré-Copa do Nordeste, quando vai enfrentar o Juazeirense-BA, às 20 horas, no Rei Pelé, em busca da classificação no Nordestão de 2020. Pela Segundona nacional o time de Marcelo Chamusca só voltará a jogar no dia 20 deste mês (uma segunda-feira), às 20 horas, contra o Coritiba, também no Rei Pelé.
Quanto ao Brasil-RS, vai jogar já no próximo dia 14, quando visitará o Figueirense-SC, no Orlando Scarpelli, às 21h30, pela Segundona. 
O tempo inicial
O primeiro momento de perigo do jogo foi do Brasil e se deu aos 17 minutos, quando Juba deu um excelente passa para Bruno Paulo e o centroavante do Brasil chutou muito forte, mandando a bola por cima do gol regatiano. O CRB respondeu aos 28 minutos, também com certo perigo. Igor soltou uma bomba, com efeito, e o goleiro Carlos Eduardo se esticou todo para fazer a defesa, mandando para escanteio em favor do Galo.
O Regatas começou pressionado pelo adversário, errando muitos passes, mas depois se equilibrou e conseguiu ser mais preciso nas jogadas. E aos 30 minutos teve a grande chance de abrir o placar no Bento Freitas, quando o árbitro flagrou um puxão de Leandro Leite em Guilherme Mattis e apontou para a marca da cal, assinalando pênalti para o Galo. Aos 32 minutos, Felipe Ferreira cobrou  batendo de canhota, no canto direito de Carlos Eduardo, que caiu para o outro lado, e abriu o placar: 1 a 0.
Depois que levou o gol, o Brasil passou a se abrir mais, sair mais para o ataque, tentando buscar a igualdade no marcador. Aos 42 minutos, o Xavante tentou, com Murilo Rangel, que arriscou de fora da área, mas a bola foi muito longe da meta defendida por Edson Mardden.
Aos 43 minutos, de novo o time de Pelotas chegou com Branquinho, mas ele foi derrubado e a falta foi marcada em favor do Xavante. Na cobrança, Ednei mandou muito bem e Mardenn faz uma bela ponte para fazer a defesa mandando a redonda para escanteio.
O árbitro deu mais cinco minutos de acréscimos. E aos 48 minutos, o CRB quase fez o seu segundo gol. O estreante atacante Willie recebeu em profundidade dentro da área, tentou driblar Carlos Eduardo, mas o goleiro xavante tirou no último instante, com um tapinha na bola, salvando o Brasil.
Fim de papo no primeiro tempo, quando o árbitro apitou para o centro do campo, encerrando a essa etapa, com a vitória parcial do CRB: 1 a 0.
O tempo final
Na segunda etapa, o jogo mal começou e o CRB fez logo o seu segundo gol. Aos 2 minutos, Willie sofreu a falta de Bruno Aguiar, o volante Ferrugem foi para a cobrança e, com maestria, guardou no fundo da rede, marcando um belo gol no Bento Freitas: 2 a 0.
Com a desvantagem no placar, o Brasil saía para o ataque, na tentativa de fazer o seu primeiro gol  e, quem sabe, chegar à igualdade. Aos 13 minutos, o estreante do Xavante, Rafael Grampola, tentou, mas foi flagrado em impedimento e o árbitro anulou a jogada.
Os donos da casa iam para cima, enquanto o CRB, consciente em campo, esperava a chegada do adversário, não dava espaços e, ao mesmo tempo, tentava explorar os contra-ataques. Aos 20 minutos, William Barbio lançou a Victor Rangel, mas a bola saiu muito forte e ficou tranquila para o goleiro Carlos Eduardo. em seguida, novamente Barbio puxou o contra-ataque e passou a bola para Willie, que cortou para dentro e chutou, mas a ela explodiu na zaga xavante.
Aos 23 minutos, foi a vez do Brasil. Murilo Rangel achou uma brecha e enfiou a bola para Bruno Paulo, mas Edson Mardden saiu para defender e ficou com a bola no chão, sem problemas. Aos 24 minutos, Rafael Grampola aproveitou um rebote e emendou a bicicleta, mas ela saiu fraquinha, fraquinha para o domínio fácil de Edson Mardden.
O Xavante insistia, só dava Brasil em campo. Aos 35 minutos, tentou com Murilo Rangel, que soltou um foguete e a bola explodiu no travessão, assustando o goleiro regatiano. Aos 37 minutos, de novo o time da casa chegou levando perigo ao Galo. Diogo Oliveira invadiu a área e cruzou para o meio, Rafael Grampola subiu e quase fez, pois a bola balançou a rede pelo lado de fora.
O CRB tentava se soltar mais, para sair da pressão do adversário, administrando o jogo e também em busca de fazer o seu terceiro gol. O time estava tranquilo com o bom resultado em campo, com os primeiros pontos somados na Série B.
O árbitro assinalou três minutos de acréscimos e o CRB trabalhava a bola, segurando o resultado. E, pontualmente, aos 48 minutos, o árbitro apitou o encerramento do jogo. Estava decretada a vitória do Galo: 2 a 0, a primeira também sobre o Brasil de Pelotas na história do confronto entre ambos.
Ficha Técnica
Brasil de Pelotas 0x2 CRB
Brasil-RS - Carlos Eduardo; Ednei, Leandro Camilo, Bruno Aguiar e Sousa; Leandro Leite, Carlos Jatobá (Diogo Oliveira), Murilo Rangel e Juba (Rafael Grampola); Bruno Paulo e Branquinho (Daniel Cruz). Técnico: Rogério Zimmermann.
CRB - Edson Mardden; Daniel Borges, Ewerton Páscoa, Guilherme Mattis e Igor; Lucas, Ferrugem e Felipe Ferreira; Victor Rangel (Zé Carlos), Willian Barbio (Mailson), Willie (Mateus Silva). Técnico: Marcelo Chamusca.
Árbitro - Emerson de Almeida Ferreira (CBF-MG)
Auxiliares - Márcio Eustáquio Sousa Santiago (CBF-MG) e Celso Luiz da Silva (CBF-MG).
NM com Fernanda Medeiros
FOTO: FLÁVIO NEVES

Nenhum comentário:

Postar um comentário