Image Map
Image Map
Image Map
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui

domingo, 7 de abril de 2019

CSA perde para Botafogo-PB por 3x1 e está eliminado da Copa do Nordeste

FOTO: RANIERY SOARES / CBN
A exemplo do rival CRB, o CSA também está eliminado da Copa do Nordeste. Depois de passar muitas dificuldades na primeira etapa sem conseguir finalizar, time azulino retornou para o segundo tempo e levou dois gols em sete minutos. Os alagoanos ainda diminuíram o placar na sequência, mas levaram o terceiro aos 41 minutos. 
Com a derrota, o Azulão deixou escapar a chance de chegar à semifinal onde enfrentaria o Náutico. O Botafogo-PB, por sua vez, mantém a invencibilidade na competição e continua com as esperanças vivas em título do Nordestão.
Esta foi a segunda eliminação precoce do CSA em competições na temporada 2019. A primeira aconteceu na Copa do Brasil, quando acabou sendo derrotado por 1x0 para o Mixto-MT, ainda na fase inicial do campeonato.

Botafogo-PB 3x1 CSA
Confira os melhores da partida válida pelas quartas de finais da Copa do Nordeste 2019

Agora o CSA volta as atenções para a decisão do Campeonato Alagoano, onde enfrenta o CRB em duas partidas, nos próximos dois domingos. Dia 14, com mando de campo azulino, e dia 21, com a maioria da torcida nas arquibancadas vestindo vermelho e branco. Já o Belo, entra em campo nesta quarta-feira (10), para enfrentar o Nacional-PB, às 20h30, pelo jogo de ida da semifinal do estadual.

1º tempo de dificuldades
Empurrado pela torcida, a primeira etapa começou com o Botafogo-PB partindo para cima, no entanto sem efetividade. Apenas aos 11 minutos, foi que o CSA chegou com perigo após o arremate de Luciano Castan.
Mais acionado no Belo, o atacante Clayton passou a se soltar e oferecer perigo a defensiva maruja. Aos 13, o camisa 7 do tabelou com Marcos Aurélio, percebeu o espaço da marcação do CSA e bateu firme da intermediária. João Carlos, no centro do gol, impediu a abertura do placar. 
Cinco minutos mais tarde, Fábio Alves cobrou escanteio na área azulina, Nando cabeceou, livre de marcação na pequena área e João Carlos fez uma grande defesa, mas a arbitragem já marcava impedimento. 
O CSA encontrava muita dificuldade em conseguir oferecer perigo a meta do Bota. Somente aos 27 minutos, que de fato, o Azulão fez Saulo trabalhar. Apodi recebeu na entrada da área, cortou para a perna canhota e arriscou. O chute saiu fraco e goleiro Saulo defendeu com tranquilidade para o Belo.
As equipes então resolveram deixar a bola de lado e passaram deixar a partida bastante faltosa. Com 35 minutos de jogo no Almeidão, o árbitro baiano Diego Pombo Lopez (CBF) já havia aplicado cinco cartões amarelos. Sendo três para os alagoanos e dois para os paraibanos. Assim seguiu até o fim do primeiro tempo, muitas faltas e pouca efetividade com a bola rolando.
2º tempo agitado
Na etapa final, nem sequer parecia que eram os mesmos times em campo. Foi a arbitragem apitar o início do segundo tempo para que a partida pudesse ter cara de decisão. E quem tomou conta logos nos primeiros instantes foram os donos da casa. 
Com dois minutos, Clayton fez jogada pelo lado esquerdo, tentou passar por Apodi e acabou  parado com falta. Marcos Aurélio cobrou muito forte e a redonda se perdeu pela linha de fundo. 
Só que depois, aos 4, a bola parou no fundo do gol. Israel cruzou pelo lado direito, a zaga do CSA afastou para os pés de Marcos Aurélio. O veterano do Belo rolou para Clayton, que acertou um lindo chute no canto esquerdo de João Carlos, abrindo o placar no Almeidão. 
Atrás do marcador, restou ao CSA partir para cima em busca do empate. E quase aconteceu no ataque seguinte ao gol adversário. Cruzamento na área, Matheus Sávio apareceu livre, cabeceou e a bola passou raspando a trave de Saulo. 
Mas quando aprecia que o empate seria questão de tempo, veio a ducha de água fria. Marcos Vinícius fez ótima jogada individual e encontrou Nando dentro da área de João Carlos. O camisa 9 do Botafogo ajeitou com estilo e só fez tocar na saída do arqueiro marujo. Botafogo 2x0 aos sete minutos do segundo tempo.
A reação do técnico Marcelo Cabo foi correr e colocar o time para frente. Naldo saiu para a entrada do atacante Robinho. E olha, brilhou a estrela do comandante e do comandado. Aos 19, Robinho pegou sobra de bola dentro da área, ajeita para a perna direita e com muita categoria, bate no ângulo superior esquerdo de Saulo, que só olhou a bola estufar as redes do Belo. 
O gol reacendeu as esperanças do CSA. O estreante Madson serviu o também estreante Armero, o lateral esquerdo cruzou no segundo pau para Manga Escobar e cabeceou. Saulo mergulhou fez a defesa para o Belo.
A resposta dos donos da casa veio de maneira avassaladora. Aos 39, Apodi errou na saída de jogo e serviu contra-ataque para Clayton, que encontrou Dico no lado direito. O atacante  bateu cruzado e João Carlos, espalmou, salvando o CSA. 
Dois minutos depois, não teve goleiro que impedisse o terceiro gol do Botafogo. Clayton fez uma linda jogada individual pelo lado esquerdo, se livrou de Apodi e Didira, cruzou na medida, e Dico, na pequena área, testou para o fundo das redes: 3X1.
Após o a construção do placar, o que se viu foram jogadores cabisbaixos e praticamente conformados com a eliminação. Somente aos 49 minutos, Madson avançou pelo corredor central e acabou parado com falta. Ele mesmo correu para a cobrança, mas pegou muito embaixo na bola e a redonda passou por cima do gol. Muito longe do gol de Saulo. Fim de papo no Almeidão: Botafogo-PB 3x1 CSA.
Botafogo-PB: Saulo; Israel, Lula, Donato e Fábio Alves; Rogério, Marcos Vinícius (Wellington Cézar), Marcos Aurélio (Dico); Clayton, Juninho e Nando (Adalgiso Pitbull).
Técnico: Evaristo Piza
CSA: João Carlos; Apodi, Ronaldo Alves, Luciano Castán e Armero; Naldo (Robinho), Dawhan, Didira e Matheus Sávio (Madson); Manga Escobar (Lohan) e Cassiano.
Técnico: Marcelo Cabo
NM com Mauricio Manoel e Isaac Simões

Nenhum comentário:

Postar um comentário