Image Map
Image Map
Image Map

PARCEIRO NA MIRA

domingo, 7 de abril de 2019

CSA perde para Botafogo-PB por 3x1 e está eliminado da Copa do Nordeste

FOTO: RANIERY SOARES / CBN
A exemplo do rival CRB, o CSA também está eliminado da Copa do Nordeste. Depois de passar muitas dificuldades na primeira etapa sem conseguir finalizar, time azulino retornou para o segundo tempo e levou dois gols em sete minutos. Os alagoanos ainda diminuíram o placar na sequência, mas levaram o terceiro aos 41 minutos. 
Com a derrota, o Azulão deixou escapar a chance de chegar à semifinal onde enfrentaria o Náutico. O Botafogo-PB, por sua vez, mantém a invencibilidade na competição e continua com as esperanças vivas em título do Nordestão.
Esta foi a segunda eliminação precoce do CSA em competições na temporada 2019. A primeira aconteceu na Copa do Brasil, quando acabou sendo derrotado por 1x0 para o Mixto-MT, ainda na fase inicial do campeonato.

Botafogo-PB 3x1 CSA
Confira os melhores da partida válida pelas quartas de finais da Copa do Nordeste 2019

Agora o CSA volta as atenções para a decisão do Campeonato Alagoano, onde enfrenta o CRB em duas partidas, nos próximos dois domingos. Dia 14, com mando de campo azulino, e dia 21, com a maioria da torcida nas arquibancadas vestindo vermelho e branco. Já o Belo, entra em campo nesta quarta-feira (10), para enfrentar o Nacional-PB, às 20h30, pelo jogo de ida da semifinal do estadual.

1º tempo de dificuldades
Empurrado pela torcida, a primeira etapa começou com o Botafogo-PB partindo para cima, no entanto sem efetividade. Apenas aos 11 minutos, foi que o CSA chegou com perigo após o arremate de Luciano Castan.
Mais acionado no Belo, o atacante Clayton passou a se soltar e oferecer perigo a defensiva maruja. Aos 13, o camisa 7 do tabelou com Marcos Aurélio, percebeu o espaço da marcação do CSA e bateu firme da intermediária. João Carlos, no centro do gol, impediu a abertura do placar. 
Cinco minutos mais tarde, Fábio Alves cobrou escanteio na área azulina, Nando cabeceou, livre de marcação na pequena área e João Carlos fez uma grande defesa, mas a arbitragem já marcava impedimento. 
O CSA encontrava muita dificuldade em conseguir oferecer perigo a meta do Bota. Somente aos 27 minutos, que de fato, o Azulão fez Saulo trabalhar. Apodi recebeu na entrada da área, cortou para a perna canhota e arriscou. O chute saiu fraco e goleiro Saulo defendeu com tranquilidade para o Belo.
As equipes então resolveram deixar a bola de lado e passaram deixar a partida bastante faltosa. Com 35 minutos de jogo no Almeidão, o árbitro baiano Diego Pombo Lopez (CBF) já havia aplicado cinco cartões amarelos. Sendo três para os alagoanos e dois para os paraibanos. Assim seguiu até o fim do primeiro tempo, muitas faltas e pouca efetividade com a bola rolando.
2º tempo agitado
Na etapa final, nem sequer parecia que eram os mesmos times em campo. Foi a arbitragem apitar o início do segundo tempo para que a partida pudesse ter cara de decisão. E quem tomou conta logos nos primeiros instantes foram os donos da casa. 
Com dois minutos, Clayton fez jogada pelo lado esquerdo, tentou passar por Apodi e acabou  parado com falta. Marcos Aurélio cobrou muito forte e a redonda se perdeu pela linha de fundo. 
Só que depois, aos 4, a bola parou no fundo do gol. Israel cruzou pelo lado direito, a zaga do CSA afastou para os pés de Marcos Aurélio. O veterano do Belo rolou para Clayton, que acertou um lindo chute no canto esquerdo de João Carlos, abrindo o placar no Almeidão. 
Atrás do marcador, restou ao CSA partir para cima em busca do empate. E quase aconteceu no ataque seguinte ao gol adversário. Cruzamento na área, Matheus Sávio apareceu livre, cabeceou e a bola passou raspando a trave de Saulo. 
Mas quando aprecia que o empate seria questão de tempo, veio a ducha de água fria. Marcos Vinícius fez ótima jogada individual e encontrou Nando dentro da área de João Carlos. O camisa 9 do Botafogo ajeitou com estilo e só fez tocar na saída do arqueiro marujo. Botafogo 2x0 aos sete minutos do segundo tempo.
A reação do técnico Marcelo Cabo foi correr e colocar o time para frente. Naldo saiu para a entrada do atacante Robinho. E olha, brilhou a estrela do comandante e do comandado. Aos 19, Robinho pegou sobra de bola dentro da área, ajeita para a perna direita e com muita categoria, bate no ângulo superior esquerdo de Saulo, que só olhou a bola estufar as redes do Belo. 
O gol reacendeu as esperanças do CSA. O estreante Madson serviu o também estreante Armero, o lateral esquerdo cruzou no segundo pau para Manga Escobar e cabeceou. Saulo mergulhou fez a defesa para o Belo.
A resposta dos donos da casa veio de maneira avassaladora. Aos 39, Apodi errou na saída de jogo e serviu contra-ataque para Clayton, que encontrou Dico no lado direito. O atacante  bateu cruzado e João Carlos, espalmou, salvando o CSA. 
Dois minutos depois, não teve goleiro que impedisse o terceiro gol do Botafogo. Clayton fez uma linda jogada individual pelo lado esquerdo, se livrou de Apodi e Didira, cruzou na medida, e Dico, na pequena área, testou para o fundo das redes: 3X1.
Após o a construção do placar, o que se viu foram jogadores cabisbaixos e praticamente conformados com a eliminação. Somente aos 49 minutos, Madson avançou pelo corredor central e acabou parado com falta. Ele mesmo correu para a cobrança, mas pegou muito embaixo na bola e a redonda passou por cima do gol. Muito longe do gol de Saulo. Fim de papo no Almeidão: Botafogo-PB 3x1 CSA.
Botafogo-PB: Saulo; Israel, Lula, Donato e Fábio Alves; Rogério, Marcos Vinícius (Wellington Cézar), Marcos Aurélio (Dico); Clayton, Juninho e Nando (Adalgiso Pitbull).
Técnico: Evaristo Piza
CSA: João Carlos; Apodi, Ronaldo Alves, Luciano Castán e Armero; Naldo (Robinho), Dawhan, Didira e Matheus Sávio (Madson); Manga Escobar (Lohan) e Cassiano.
Técnico: Marcelo Cabo
NM com Mauricio Manoel e Isaac Simões

Nenhum comentário:

Postar um comentário