Image Map
Image Map
Image Map

PARCEIRO NA MIRA

quinta-feira, 4 de abril de 2019

CSA empata com o Coruripe no Rei Pelé e carimba vaga na final do Alagoano: 1 a 1

FOTO: AILTON CRUZ
O CSA é o segundo finalista do Campeonato Alagoano de 2019. E vai decidir o título com o maior rival, o CRB, que já tinha garantido a sua classificação na semana passada, após bater o Jaciobá. O Azulão carimbou a sua vaga na final, na noite desta quarta-feira (3), no Estádio Rei Pelé, após empatar com o Coruripe, por 1 a 1. Como tinha vencido o primeiro jogo por 6 a 2, no placar agregado ficou, então, 7 a 3 para o Azulão, que mandou a campo esta noite um time alternativo.
O único gol marujo desta quarta foi assinalado por Lohan, aos 42 minutos do primeiro tempo. Já o Hulk empatou na segunda etapa, com Kiko Alagoano, de pênalti, aos 40 minutos.
A final está marcada para os dias 14 e 21 de abril, no Rei Pelé. O primeiro jogo será com o mando de campo do CSA e o segundo com o mando do CRB. Já a decisão do terceiro e quarto lugares, entre Coruripe e Jaciobá, será disputada nos dias 7 e 13 deste mês. No dia 7, será no Estádio Edson Matias, em Olho d'Água das Flores, às 16 horas. E no dia 13, o mando de campo é do Hulk, às 19 horas, no Gérson Amaral, em Coruripe   
Antes da partida desta noite, o lateral direito Celsinho, do CSA, foi homenageado com uma placa pelos 100 jogos com a camisa do Azulão. Ele recebeu a homenagem das mãos do diretor executivo de futebol azulino, Fabiano Melo.
O primeiro tempo
O CSA começou o jogo atuando mais fechado. E a primeira tentativa se deu aos 2 minutos, quando Victor Paraíba arriscou de fora da área, mas a bola subiu muito. Aos 4 minutos, de novo o CSA: Lohan recebeu o passe e escorou para Victor Paraíba, mas ele foi flagrado em impedimento e o lance anulado. O jogo seguia bem estudado pelas duas equipes e o único lance de perigo foi esse chute de Victor Paraíba, aos 2 minutos. 
Aos 9 minutos, Rafinha avançou pela direita e cruzou, mas Lohan, que apareceu livre, perdeu uma ótima chance para o time azulino. Aos 13  minutos, o Azulão chegou de novo. Gerson Júnior cruzou na grande área, Hiago chegou e, sozinho, perdeu a chance, de frente para o goleiro Alexandre. 
O Coruripe trocava passes no campo de ataque. Essa era a proposta de jogo e o CSA apostava nos contra-ataques, quanto ao Hulk se aventurava no ataque. Aos 20 minutos, Jhon Cley ficou livre dentro da área do Coruripe e chutou forte, vendo a bola explodir no zagueiro Moisés. Uma grande chance perdida pelo CSA. 
FOTO: AILTON CRUZ
Aos 24 minutos, Celsinho cobrou um escanteio, a bola passou por todo mundo e, na sobra, veio outro cruzamento, mas a zaga colocou para fora, originando outro escanteio para o time marujo. Na cobrança de Rafinha, aos 25 minutos, Rony Fernandes subiu sozinho, mas cabeceou a bola para fora, perdendo outra boa oportunidade para o Azulão.
O CSA estava esperto. E aos 35 minutos, Lohan dominou a bola na pequena área e escolheu o canto, o goleiro Alexandre se esticou todo para fazer uma defesa espetacular no Rei Pelé. Na sobra, Gerson chutou mas Cosmo Alagoano, do Coruripe, se jogou na bola, evitando a finalização e o que poderia ter sido o gol do CSA.
De tanto insistir, o CSA chegou ao seu gol. Aos 42 minutos, com Lohan. Rafinha fez um cruzamento perfeito e Lohan cabeceou para abrir o placar no Rei Pelé: 1 a 0. E sem tempo para mais nada, a etapa inicial foi até aos 49 minutos e terminou mesmo com a vitória parcial do Azulão por 1 a 0.
A etapa final
Na segunda etapa, o primeiro bom momento foi do CSA. Aos 10 minutos, Rafinha chegou na linha de fundo e cruzou, Lohan cabeceou e o goleiro Alexandre fez uma defesa de pagar ingresso, evitando o segundo gol do Azulão.
O jogo chegava aos 15 minutos e o CSA, com a vantagem no jogo, trocava passes e gastava o tempo, enquanto o Coruripe ficava todo recuado. Aos 18 minutos o Hulk tentou. Kiko Alagoano arriscou o chute de fora da área e a bola passou perto da meta azulina.
O jogo começou a ficar feio e outro bom momento só aconteceu aos 31 minutos. E foi para o CSA. Autor do gol azulino, Lohan, livre, chutou rasteiro, mas o goleiro Alexandre salvou o Coruripe novamente. O Coruripe tentou aos 34 minutos. Juliano pedalou e tocou para Jackson Valença, mas a zaga se antecipou e cortou, mandando a bola pela lateral, em favor do Coruripe.
Aos 36 minutos, foi a vez do CSA. Celsinho cruzou na área, a zaga cortou, Lucca Mota brigou, mas a defesa do Hulk se recuperou mais uma vez. E aos 40 minutos, o Coruripe chegou ao seu gol de empate. E foi de pênalti, após Rony empurrar André dentro da área e o árbitro marcar. Kiko Alagoano bateu no canto direito do goleiro Igor e deixou tudo igual no no Rei Pelé: 1 a 1.
Aos 43 minutos, o time azulino ainda tentou marcar o seu segundo gol, mas o Coruripe se defendeu como pôde e, aos 45 minutos, o árbitro José Ricardo Laranjeira apitou o final da partida. 
CSA - Fabrício (Igo Gabriel); Celsinho, Gerson, Rony Fernandes e Rafinha; Mauro Silva (Lucca Mota), Jhon Cley (Robinho), Victor Paraíba e Lohan; Gerson Júnior e Hiago. Técnico: Marcelo Cabo.
Coruripe - Alexandre; Pinheirinho, Cosmo Alagoano, Moisés Potiguar (Islan) e Jackson Olivença; Lourinho, Tauan, Clebson e Felipe André (Kiko Alagoano); André e Juliano. Técnico: Sebastião Jessé.
Árbitro - José Ricardo Laranjeira (CBF-AL).
Assistentes - Ana Paula dos Santos (CBF-AL) e Fernanda Félix da Silva (FAF). 
NM com Fernanda Medeiros

Nenhum comentário:

Postar um comentário