Image Map
Image Map
Image Map

quinta-feira, 21 de março de 2019

Fernandes comemora resultado contra o Jaciobá, mas alerta para gols sofridos

FOTO: AILTON CRUZ  
O CRB saiu na frente do Jaciobá no primeiro confronto das semifinais do Campeonato Alagoano, após bater o time de Pão de Açúcar, por 3x2, nessa quarta-feira (20), no Gerson Amaral, em Coruripe. Apesar da vitória e da vantagem conquistada para o jogo de volta, o técnico regatiano Roberto Fernandes não gostou do comportamento da equipe no finzinho da partida, quando o Galo ainda vencia por 3x1, mas acabou tomando o segundo, aos 47 minutos do 2º tempo.
"Quando você monta uma equipe no início de temporada, não vem a maturidade junto com as contratações e nem o entrosamento. Então, o que me deixou irritado é a gente fazer em alguns momentos da partida um jogo de igual, que na verdade não era. Se você abre dois gols de diferença no adversário, é preciso controlar o jogo. Por exemplo, o lance que ocasionou o segundo gol do Jaciobá, a bola era nossa. Não precisava ter forçado um passe mais arriscado, era pisar na bola, tocar de lado e o jogo acabava", falou o comandante do Galo.
Os dois gols marcados pelo Jaciobá fizeram o CRB atingir a marca de quatro gols sofridos nos últimos três jogos, algo que ainda não havia acontecido em 2019, já que a defesa regatiana vem demonstrando regularidade e sendo pouco vazada com apenas 10 gols sofridos em 16 partidas. 
Para se ter uma ideia, antes da derrota para o Náutico por 2x1, na última quinta-feira (14), pela 6ª rodada da Copa do Nordeste, o Galo só havia sofrido dois gols na mesma partida quando empatou em 2x2 com o Moto Club-MA, também pelo Nordestão, ainda na 3ª rodada. 
Na coletiva, Roberto Fernandes atribuiu os gols sofridos diante do Jaciobá "a falta de concentração" e disse que o time alvirrubro poderia ter ampliado o marcador, devido as inúmeras chances criadas.
"Quem esteve aqui no primeiro diante do Jaciobá e acompanhou a própria campanha, sabe que ficou um gostinho de quero mais, porque nós tínhamos a condição de ter ampliado ainda mais essa vantagem. Desperdiçamos algumas oportunidades na frente e os dois gols que tomamos foram bisonhos. Se analisarmos a nossa campanha, eu acho que foi os primeiros gols na temporada de bola parada. E o segundo, sobretudo, uma absoluta falta de concentração. Muito daquele time que está com uma vantagem grande, final de jogo e acha que as coisas não vão acontecer, mas acontece, porque o futebol tem disso", explicou o treinador, afirmando que a cobrança do torcedor por um desempenho melhor dentro de campo não incomoda.
"A cobrança é natural da temporada. Nós terminamos em primeiro lugar a primeira fase do alagoano e saímos na frente na semifinal, então as coisas estão acontecendo. Não adianta a gente sonhar com coisas que ainda vão acontecer, é preciso focar no momento. E agora, a única competição que estamos na zona de classificação, apesar da falta de vitórias estar nos incomodando, é a Copa do Nordeste. Por isso que esse jogo diante do Confiança é um jogo para conquistarmos uma vitória e, acredito que alcançando isso, dificilmente o CRB não irá se classificar. Estamos bem encaminhados para a final do Alagoano, tudo para se classificar na Copa do Nordeste e vamos brigar de igual pra igual com uma equipe da Série A pela vaga na quarta fase da Copa do Brasil", concluiu.
CRB e Confiança se enfrentam no próximo sábado (23), às 18h, na Arena Batistão, em Aracaju-SE, pela 7ª rodada da Copa do Nordeste. Já a segunda partida da semifinal do Alagoano, contra o Jaciobá, acontece somente no próximo dia 27 (quarta-feira), às 20h30, no Rei Pelé.
NM com Isaac Simões

Nenhum comentário:

Postar um comentário