Image Map
Image Map
Image Map
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui
Texto da legenda da imagem aqui

domingo, 24 de março de 2019

CSA melhora no segundo tempo, bate o Sergipe e retorna ao G4 da Copa do Nordeste

CSA melhora no segundo tempo, bate o Sergipe e retorna ao G4 da Copa do Nordeste

FOTO: AILTON CRUZ
Longe de suas melhores atuações, o CSA venceu o Sergipe por 2x0, neste domingo (24), no Estádio Rei Pelé e retornou ao G4 do Grupo B da Copa do Nordeste. Sem nenhuma chance clara de gol na primeira etapa, o Azulão deixou o gramado vaiado pelos torcedores, mas melhorou no segundo tempo e bateu o Gipão com gols do zagueiro Ronaldo Alves, de pênalti, e do meia Didira, que acertou um lindo chute no cantinho do goleiro Erivelton, aos 33 minutos do tempo final.
A vitória fez o CSA atingir os 13 pontos na tabela e dá um salto importante na luta pela classificação para a próxima fase do Nordestão. O Azulão agora é o quarto colocado e só depende de si para avançar. Por outro lado, o Sergipe estacionou na sexta posição do Grupo A, com apenas três pontos ganhos e tem poucas chances de avançar.
Agora, o CSA volta suas atenções para o confronto da próxima quarta-feira (27), contra o Coruripe, as 21h30, pelo jogo de ida das semifinais do Campeonato Alagoano, no Estádio Gerson Amaral. No mesmo dia, as 20h30, o Sergipe recebe o Lagarto, pela 2ª rodada do Hexagonal do Campeonato Sergipano na Arena Batistão. Já pela Copa do Nordeste, o Azulão só volta a atuar no dia 30 (sábado), quando vai encarar o Altos-PI, às 16h, no Albertão, em Teresina-PI.


CSA 2x0 Sergipe
Confira os melhores momentos da partida válida pela 7ª rodada da Copa do Nordeste


Desatento

Lutando pela classificação para a próxima fase do Nordestão, o CSA entrou em campo com a obrigação de vencer a qualquer custo. No entanto, o que se viu dentro de campo foi um time impaciente e desatencioso. Apesar de dominar a posse de bola no início de jogo, o Azulão não levava perigo ao gol do Sergipe e vinha o time alvirrubro assustar nos contra-ataques.

Apostando na velocidade de Manga Escobar pelo lado esquerdo e a dobradinha entre Cassiano e Apodi na direita, o CSA deixava espaços entre os setores e quase foi surpreendido aos 20 minutos pelo Gipão. 

O lateral Rhuan recebeu na entrada da área, cortou para dentro e finalizou com estilo, buscando o ângulo superior direito de João Carlos. O goleiro azulino saltou e com as duas mãos fez uma linda defesa, salvando o CSA.

Seis minutos depois, a defesa maruja deu bobeira, o meia alvirrubro Ramalho pegou o rebote e soltou um canudo da meia-lua da grande área. João Carlos se esticou todo, mas viu a redonda passar muito perto da trave direita e ir para fora.

O jogo seguia como começou: CSA tendo a bola e o Sergipe fechadinho, apostando nos contra-ataques. Em um desses lances, Rhuan invadiu a área do Azulão, chutou rasteiro e mais uma vez, João Carlos defendeu, mantendo a igualdade no marcador já aos 33 minutos. 

O CSA abusava de passes errados e demorava demais nas criações de jogadas, com uma transição lenta, o que ajudava o Gipão a se defender. Já impaciente, a torcida maruja vaiou o time na descida para o vestiário, após o encerramento da primeira etapa.
AILTON CRUZ

Enfim, gols

No segundo tempo, o CSA voltou melhor e teve duas chances de tirar o zero do placar antes dos 15 minutos. Na primeira, aos 11, Cassiano achou Matheus Sávio dentro da área, mas o chute do camisa 10 azulino saiu torto e foi para fora. Dois minutos depois, foi a vez de Cassiano desperdiçar, chutando em cima de Erivelton, após receber passe de Manga Escobar.

Para a sorte dos marujos, o árbitro piauiense Diego da Silva Castro marcou pênalti do zagueiro Carlos Alexandre em Luciano Castán. O também zagueiro Ronaldo Alves foi para a cobrança e com muita categoria, deslocou Erivelton e marcou seu primeiro gol com a camisa do CSA, aliviando a pressão no Rei Pelé: Azulão 1x0.

Criticado pelo torcedor marujo, o meia Matheus Sávio deu lugar a Victor Paraíba, enquanto Cassiano saiu para a entrada do volante Bruno Ramires. As mudanças mantiveram o CSA no ataque  e não deu mais chances para os sergipanos. 

Didira, que atuava como segundo volante, passou a jogar mais a frente e foi efetivo aos 34 minutos. Ele recebeu na entrada da área, ajeitou o corpo e bateu de canhota, no cantinho direito de Erivelton para decretar a vitória azulina: 2x0.

Cabo ainda colocou o volante Mauro Silva no lugar de Manga Escobar, mas o Azulão somente administrou o resultado até o apito final.

Equipes
 
CSA: João Carlos; Apodi, Ronaldo Alves, Luciano Castán e Rafinha; Dawhan, Didira e Matheus Sávio (Victor Paraíba); Manga Escobar (Mauro Silva), Cassiano (Bruno Ramires) e Patrick Fabiano.

Técnico: Marcelo Cabo

Sergipe: Erivelton; Rhuan, Claudio Baiano, Carlos Alexandre e Marinho Donizete; Heverton (Elton), Felipe Hereda (Maranhão), Brendon e Ramalho; Leandro Love e Júnior Batata (Giancarlo).

Técnico: Leandro Campos

NM com Isaac Simões

Nenhum comentário:

Postar um comentário