Image Map
Image Map
Image Map

quarta-feira, 16 de janeiro de 2019

Diante do seu torcedor na estreia da temporada 2019 o CSA só empatou com o Vitória na Copa do Nordeste

CSA x Vitória (Foto: Ailton Cruz/Gazeta de Alagoas)
O CSA iniciou a sua trajetória oficial na temporada de 2019 com um empate por 1 a 1, em jogo disputado na noite desta terça-feira (15), contra o Vitória-BA, na estreia pela Copa do Nordeste. A partida foi realizada no Estádio Rei Pelé. Os gols - ambos assinalados no segundo tempo - foram marcados por Patrick Fabiano, para o CSA, e Nickson, empatando para o Vitória. O Azulão teve o goleiro João Carlos como o destaque do jogo, pois efetuou grandes defesas, impedindo o time baiano de até ter ampliado o placar. 
Na segunda rodada do Nordestão, o CSA vai enfrentar o Fortaleza, mas apenas no dia 27 deste mês, às 17 horas, no Castelão, em Fortaleza-CE. Já o Vitória vai encarar o Moto Club, no dia 19, às 16 horas, no Barradão, em Salvador-BA.
Como foi
O CSA começou mais organizado o jogo, tentando surpreender na base da velocidade. Além disso, o time tinha mais posse de bola, mas ainda sentia um pouco este início de temporada. 
O primeiro momento de perigo para o CSA aconteceu aos 12 minutos, quando Mateus lançou Luan Silva, que driblou o marcador, invadiu a área e tocou para Eron. Quase na pequena área, Eron finalizou de primeira, mas o chute foi fraco e João Carlos fez a defesa.
A partir daí foi o Vitória quem passou a tomar conta do jogo e a chegar com perigo ao gol de João Carlos. Mas o CSA teve uma boa chance aos 21 minutos. Matheus Savio recebeu com liberdade no meio, tentou abertura de jogo com Didira, mas errou o passe, deixando a torcida do Azulão na bronca.
O time baiano seguia dando trabalho ao CSA pelo lado esquerdo do campo e foi quem teve a melhor chance da partida, até essa etapa do 1o tempo. Aos 23 minutos, Nickson, em posição irregular, aproveitou sobra de bola na entrada da área azulina e finalizou rasteiro, mas viu a redonda passar à direita de João Carlos e ir para fora. O Azulão chegou de novo aos 25 minutos. Celsinho fez uma linda jogada pela direita, cortou Mateus, já dentro da área, e tocou para trás. Matheus Sávio finalizou de primeira, mas a bola foi por cima do gol de Caíque. O torcedor azulino começou a ficar animado com esse lance do CSA e começou a empurrar o time.
CSA x Vitória (Foto: Ailton Cruz/Gazeta de Alagoas)
Aos 29 minutos, de novo o Azulão chegou. Matheus Sávio dominou na ponta direita e cruzou na área para Patrick, que finalizou de cabeça e viu a bola passar raspando a trave esquerda do gol de Caíque. Aos 35 minutos, foi o Leão quem chegou. Luan Silva ajeitou para Mateus, que levantou a bola na área e Rony fez o corte de cabeça. 
A essa altura, o jogo passou a ficar mais equilibrado e eletrizante. Aos 39 minutos, após cobrança de escanteio, Amaral recuperou a bola e serviu a Celsinho, que armou o contra-ataque e avançou pelo meio, chegou à área baiana, mas cruzou fraco e Caíque afastou de soco. 
O 1º tempo foi até os 45 minutos. O árbitro não deu nenhum minuto de acréscimo e a partida ficou mesmo no empate sem gols.
A partida começou bastante equilibrada no segundo tempo. E quem chegou primeiro foi o Rubro-Negro. Aos 5 minutos, Luan Ferreira dominou no meio e tocou para Cedric, que bateu na entrada da área do CSA e a bola passou perto do gol de João Carlos. O Azulão respondeu aos 7 minutos. Matheus Sávio levantou no segundo pau, Régis ajeitou de cabeça e Patrick Fabiano pegou de primeira. Mas a bola foi na trave esquerda de Caíque e o Azulão desperdiçou a chance de abrir o placar.
Se não abriu o placar aos 7 minutos, o CSA conseguiu fazê-lo aos 9 minutos. Matheus Sávio soltou uma pancada de direita, a bola explodiu no travessão e, no rebote, Patrick Fabiano só teve o trabalho de empurrar para o fundo das redes: 1 a 0.
A partida seguia equilibrada e o Vitória respondeu com perigo aos 12 minutos. Jhemerson invadiu a área do CSA, tocou para trás, Eron dividiu na pequena área e obrigou o goleiro João Carlos a fazer uma grande defesa, evitando o que poderia ser o gol de empate dos baianos. O jogo era cá e lá. E aos 19 minutos o Vitória apareceu com Luan Ferreira, que se livrou dos marcadores pelo meio, encontrou Cedric e ele cruzou com perigo da ponta direita, mas o atacante Eron não conseguiu o desvio.
O CSA quase fez o segundo gol aos 22 minutos, quando Matheus Sávio bateu fechado e com muito veneno, mas Caíque espalmou a bola na pequena área, livrando o perigo para o time baiano. O Vitória teve dois bons momentos seguidos, aos 27 e aos 28 minutos. Na primeira, Eron e Nickson se jogaram na bola, mas não conseguiram alcançar. E na segunda, Luan Ferreira fez enfiada de bola para Nickson, que saiu na cara do gol. O meia tentou o chute rasteiro e João Carlos fez mais uma grande defesa no jogo. 
CSA x Vitória (Foto: Ailton Cruz/Gazeta de Alagoas)
E, de tanto insistir, o Vitória chegou ao gol de empate, cobrando pênalti. Mateus fez o cruzamento na área, a bola bateu na mão de Rony e o árbitro assinalou o lance. Nickson bateu no canto esquerdo, deslocando João Carlos e empatando a partida no Rei Pelé: 1 a 1. 
O jogo ia se encaminhando para o final, as duas equipes ainda tentaram chegar ao gol da vitória, mas sem sucesso. O árbitro deu mais cinco minutos de acréscimos e nenhum dos dois times conseguiram balançar a rede de novo. Como já não havia tempo para mais nada, o placar final ficou mesmo no empate de 1 a 1.
CSA - João Carlos; Celsinho, Rony, Luciano Castán e Pedro Rosa; Dawhan, Amaral, Matheus Sávio (Ramon Siqueira) e Régis (Jhon Cley); Didira e Patrick Fabiano (Lohan). Técnico: Marcelo Cabo.
Vitória - Caíque; Cedric, Gabriel, Bruno Bispo e Mateus (Jorginho); Hebert, Jhemerson, Nickson e Luan; Luan Ferreira (Matheus Farinha) e Eron (Cleber). Técnico: João Burse.
NM com Fernanda Medeiros

Nenhum comentário:

Postar um comentário