Image Map
Image Map
Image Map

domingo, 27 de maio de 2018

Em Campinas, CRB tem atuação apagada e é derrotado pelo Guarani-SP: 2 a 0

FOTO: ASCOM/GUARANI
Mais uma noite infeliz e para ser esquecida pelo CRB e sua torcida. Ou mesmo para não ser esquecida, a fim de aprender a não cometer os mesmos erros. Jogando neste sábado (26), no Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas-SP, em jogo válido pela 7ª rodada da Segundona do Brasileiro, o Galo amargou mais uma derrota. Desta vez foi para o Guarani, o que fez o time regatiano ocupar uma vaga na zona de rebaixamento da competição.
Na verdade, o CRB já entrou em campo esta noite na zona da degola. Isso por causa dos resultados dos jogos disputados no período da tarde. E com essa derrota - a 5ª nesta Série B - o Regatas fica na 17ª colocação na tabela, com apenas seis pontos conquistados. Enquanto o Guarani subiu duas posições e agora é o 10º colocado, com dez pontos.
Os gols do Bugre foram assinalados por Ricardinho e Rondinelly (este de pênalti), um em cada tempo da partida.
Na próxima rodada, o CRB vai encarar o Brasil-RS, sábado, 2 de junho, às 16h30, no Estádio Rei Pelé. Já o Bugre recebe o Juventude, um dia antes, às 19h15, no Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul.
Guarani-SP 2x0 CRB
Confira os melhores momentos da partida válida pela 7ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B
O jogo
A partida começou com o Guarani tomando as ações, mas o CRB começou a se soltar, também no início do jogo. E a primeira finalização do Galo deu-se aos 12 minutos. Na cobrança da falta, Neto Baiano bateu por baixo, mas mandou a bola à esquerda de Bruno Brígido.
Aos 13 minutos foi a vez do Guarani. Rondinelly foi em velocidade pelo meio e arriscou de canhota, mas o goleiro João Carlos estava bem posicionado e segurou firme, no centro do gol. O CRB respondeu aos 15 minutos. Tinga fez boa jogada pela direita, trouxe para o meio e finalizou. O goleiro Bruno Brígido defendeu com tranquilidade. 
Aos 27, Edson Ratinho cruzou na área, o zagueiro Edson Silva cortou de cabeça e a bola acabou batendo no braço de Pará. Os jogadores do CRB pediram infração, mas a arbitragem mandou seguir.
O CRB tinha o domínio do jogo, com mais posse de bola, mas perdia para ele mesmo, não conseguia finalizar e nem tinha criatividade. Era uma sucessão de erros. 
Guarani teve maior posse de bola durante toda a partida
FOTO: ASCOM/GUARANI
























O Guarani também errava muitos passes, mas abriu o marcador aos 39 minutos, com Ricardinho, assinalando um golaço, "do meio da rua". Depois de lance de Lenon, ele chutou e o goleiro João Carlos se esticou todo, mas nada pôde fazer: 1 a 0.
Após o gol, o CRB saiu mais para o ataque e deixava espaços, enquanto o Guarani recuou. O jogo caiu de rendimento e assim seguiu até o final em sua primeira etapa. 
2ª etapa
No segundo tempo, Edson Ratinho ficou no vestiário do CRB, dando a vaga para o meia Alípio fazer a sua estreia no time regatiano, que seguia com o mesmo futebol da etapa inicial, muito aquém do esperado pelo seu torcedor. 
Já  o Guarani voltou melhor e começou a segunda etapa buscando o gol, pressionando e chegando com facilidade ao ataque. Exemplo disso ocorreu logo aos 2 minutos, quando Guilherme fez boa jogada individual, invadiu a área e finalizou de canhota. A bola ganhou efeito e explodiu no travessão. Na sequência, Longuine ficou com a sobra e rolou novamente para Guilherme, que mandou outra pancada e João Carlos espalmou.
A pressão era do Bugre, mas o CRB chegou aos 12 minutos. Diego apareceu no setor esquerdo de ataque, soltou a bomba de canhota e a bola passou raspando a trave de Bruno Brígido.
O que já estava ruim para o CRB ficou pior aos 16 minutos. Após Diogo Matheus empurrar Longuine, dentro da pequena área, o árbitro marcou a penalidade em favor do Guarani. Rondinelly foi para a cobrança e guardou, no cantinho esquerdo de João Carlos: 2 a 0.
O CRB tentou aos 27 minutos. Tinga apareceu na ponta direita, cruzou buscando Neto Baiano - jogador mais lúcido no time do Galo na partida -, mas Lenon apareceu para afastar o perigo e tranquilizar a zaga do Bugre. Aos 33, de novo o CRB teve uma chance. Mazola carregou a bola pelo setor direito e cruzou na área. Neto Baiano cabeceou com força, buscando o canto direito de Bruno Brígido, mas viu a bola passar raspando o poste.
Lateral regatiano Diogo Matheus tenta passe no setor direito do campo
FOTO: ASCOM/GUARANI

























O jogo se encaminhava para o final, mas o Galo não desistia de buscar o gol. Diogo Matheus recebeu de Flávio Boaventura, aos 46 minutos, arriscou da intermediária e a bola passou por cima do gol de Bruno Brígido. 
Logo em seguida, se não bastasse o pênalti contra o Galo nessa mesma etapa, mais um momento desfavorável para o time do técnico Júnior Rocha: Flávio Boaventura cometeu nova falta dura em Anselmo Ramon, recebeu o segundo cartão amarelo e acabou sendo expulso, deixando o CRB com um homem a menos em campo.
Já não havia mais tempo para nada e o árbitro só fez apitar o final da partida, aos 49 minutos.
Guarani - Bruno Brígido; Lenon, Philipe Maia, Edson Silva e Pará (Marcílio); Baraka, Ricardinho, Rondinelly e Longuine (Kauê); Guilherme (Erik) e Anselmo Ramon. Técnico: Umberto Louzer.
CRB - João Carlos; Diogo Matheus, Flávio Boaventura, Anderson Conceição e Diego;  Feijão, Tinga, Edson Ratinho (Alípio) e Diego Rosa (Mazola); Willians Santana (Leilson) e  Neto Baiano. Técnico: Júnior Rocha.
NM com Fernanda Medeiros

Nenhum comentário:

Postar um comentário