Image Map
Image Map
Image Map

segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

Marcelo Cabo se apresenta no CSA e diz que foco é o título estadual

FOTO: ISAAC SIMÕES
Em entrevista coletiva no Mutange, na tarde desta segunda-feira (19), o novo treinador azulino, Marcelo Cabo, foi apresentado à imprensa e, em seu primeiro contato, projetou um time com reformulações, sobretudo a partir da Série B do Brasileiro. Na oportunidade, Cabo descartou promover grande mudanças, reportando-se ao título estadual como a prioridade de momento. "É o meu foco". 
Já o presidente do Azulão, Rafael Tenório, disse que Cabo chegou ao clube "por se enquadrar na filosofia de trabalho" que ele pensa ser a ideal para o atual campeão da Série C do Brasileiro. 
Na conversa com a imprensa, Cabo - que foi um dos responsáveis por levar o Atlético Goianiense à Série A em 2016 -, disse que, em menos de 24 horas, já se sente em casa, visto que foi bem recebido por toda a direção do clube, bem como pela torcida. Ele ressaltou que vem acompanhando o futebol do CSA ao longo dos últimos anos, afirmando acreditar que o time poder ir longe. 
Marcelo Cabo durante a coletiva de imprensa no CT Gustavo Paiva
FOTO: GUSTAVO HENRIQUE/RCORTEZ/ASCOM CSA

























O treinador só não comentou polêmicas extracampo, a exemplo do áudio gravado pelo presidente do CSA e que ganhou as redes sociais nesse domingo. Nele, Rafael chegou a dizer que o técnico não mais viria para Alagoas, em virtude de suposto gesto preconceituoso por parte de conselheiros azulinos - que teriam dado ênfase a episódio no qual Cabo não se reapresentou ao Atlético-GO dois dias depois, quando foi encontrado, pela polícia, em um motel. 
"Eu não posso ficar agarrado com meu título em 2016. Eu venho aqui para aumentar o meu currículo, bater a minha própria marca. Encontrei ontem um grupo muito motivado. Os jogadores estão tendo um bom início de temporada. Hoje, já sentei com a comissão técnica e fiquei muito satisfeito com o elenco que temos hoje. E será este o grupo que vai terminar a Copa do Nordeste e o Estadual. Depois, vamos sentar com a direção e ver novas possibilidades para a Série B", pontuou o novo comandante do Azulão. 
Além de Cabo, a nova comissão técnica é formada por Rodolfo Oliveira (auxiliar), Leonardo Cupertino (preparador físico) e Gabriel Cabo (analista de desempenho), filho do treinador. 
Presidente Rafael Tenório destacou currículo vencedor do novo treinador azulino
FOTO: ISAAC SIMÕES











Na partida desse domingo, entre CSA e Dimensão Saúde, Cabo acompanhou a partida com placar elástico em favor do time marujo. O técnico declarou que vai trabalhar no sentido de dar continuidade ao trabalho do ex-técnico Flávio Araújo. Para ele, todo o planejamento realizado até agora pela então comissão técnica não pode simplesmente ser descartado.  
"Chego para dar continuidade ao trabalho do Flávio. Ele foi um treinador campeão e eu valorizo todo o trabalho que ele desenvolveu aqui. O primeiro passo, agora, é conhecer bem o grupo e implantar os meus conceitos e a minha filosofia de trabalho, para que o CSA cresça ainda mais. O CSA é um clube gigante e, para seguir como gigante, é necessário ganhar títulos. Então, vamos em busca disso. Estou me sentido em casa e totalmente motivado para realizar um bom trabalho aqui no Mutange", frisou.
Para o presidente do CSA, Cabo é o melhor nome com quem o clube poderia contar neste momento. Segundo ele, o técnico reúne todas as condições necessárias para fazer do CSA um time competitivo. "Nós estamos trazendo o Marcelo porque, além do currículo que ele tem, tendo sido campeão brasileiro da Série B, ele é um profissional completo. O Marcelo veio muito disposto a se adaptar à filosofia de gestão do clube. Por isso, estamos muito confiantes no trabalho que se inicia hoje", colocou.
NM com Jonathas Maresia e Isaac Simões

Nenhum comentário:

Postar um comentário