Image Map
Image Map
Image Map

sábado, 18 de novembro de 2017

CRB perde para o Paraná por 1x0 em sua despedida do torcedor regatiano em 2017

FOTO: AILTON CRUZ
O cenário era propício para mais uma vitória regatiana. É que, além da permanência garantida na Série B do ano que vem - graças ao empate sem gols dessa sexta-feira entre Luverdense e Guarani -, o CRB também teve uma motivação extra ao entrar em campo na tarde deste sábado (18), no Estádio Rei Pelé: a presença de seu torcedor, que voltou a comparecer em grande número, mas acabou não vendo um bom futebol.
E o novo tropeço em casa, inclusive, levou o atacante Neto Baiano - que entrou no segundo tempo e completou 100 partidas com a camisa do Galo, recebendo uma placa do presidente Marcos Barbosa - a negar que o time tenha "entregue o jogo" ao Tricolor, que, ainda na terceira colocação, fez o bastante para garantir o acesso à Série A em 2018.

CRB 0x1 Paraná
Confira o único gol do jogo no Rei Pelé
"O time não afrouxou porque já estava garantido. Somos profissionais, e o nosso presidente não permite coisa do tipo. Além disso, ele não montou um time apenas para lutar contra o rebaixamento", desabafou Neto, em entrevista ao SporTV.
A derrota por 1x0, e com gol contra do zagueiro Audálio - que, ainda na primeira etapa, substituiu Flávio Boaventura, lesionado -, fez com que o CRB estacione na 13ª colocação, ainda com 45 pontos. Agora, o time comandado por Mazola Júnior - que, além de ter falhado na defesa, voltou a errar muitos passes - terá uma semana inteira de preparação para o último compromisso da temporada, saindo para duelo contra o líder América-MG, no próximo sábado (25). 
Mazola, por sua vez, fez um balanço positivo da participação do CRB, citando os motivos pelos quais a torcida também precisa celebrar a permanência.

Apesar dos percalços, Mazola fez balanço positivo da campanha em 2017: "Que sirva de lição"
FOTO: AILTON CRUZ/GAZETA DE ALAGOAS











"O Paraná levou 10 anos para subir [de divisão]. Estamos no terceiro ano seguido nesta competição, e isso é um fator positivo para este ano. Já temos uma certa estabilidade na Série B. Vejam também o que ocorreu a Náutico, Santa Cruz e ABC [rebaixados por antecipação]. A Série B não é um bilhete de loteria. Por isso é que precisamos comemorar frente a este cenário de 2017", analisou o treinador alvirrubro.

Torcedor alvirrubro atendeu ao chamamento da diretoria e voltou a lotar o Trapichão
FOTO: AILTON CRUZ/GAZETA DE ALAGOAS











Para ele, o fato de o Galo ter "paquerado" o rebaixamento deve servir de lição. "A Série B mudou muito, e o CRB precisar estar atento a esta nova dinâmica, evoluindo na mesma velocidade. Também não posso falar que a situação seria diferente se eu estivesse desde o início. Até compartilho nossa campanha com os trabalhos feitos pelo Dado [Cavalcanti] e pelo Léo [Condé, também ex-treinador]. Infelizmente, o CRB não teve a felicidade de encaixar a equipe, apesar de que, no papel, era um elenco muito bom. Mas vamos trabalhar muito para fazermos um CRB ainda mais forte em 2018", emendou.
O jogo
Logo aos três minutos, o Paraná, que precisava do resultado, criou a primeira chance do jogo, quando Robson acertou uma pancada e Kölln fez a defesa. O CRB, por sua vez, buscava a finalização em bolas paradas. Por duas tentativas, Diego tentou e, na terceira oportunidade, em cobrança de falta, deixou o goleiro Richard estático, com a bola passando muito perto da barra. 
Mas, já no lance seguinte, Gabriel falhou, Zezinho dominou e entrou na área, chutando baixo para uma defesa sensacional de Edson Kölln.

Zé Carlos não fez boa partida e acabou substituído no segundo tempo
FOTO: AILTON CRUZ/GAZETA DE ALAGOAS











Já no começo do 2º tempo, o Paraná começou a partida mais intenso. Em três minutos, criou duas situações de finalização. E o atacante Alemão, protagonista desta tarde, precisou estar em campo apenas por dois minutos. 
É que após roubar uma bola ao se antecipar ao zagueiro Audálio, foi ao fundo e bateu cruzado. Audálio tentou se antecipar a Robson, mas mandou contra a própria rede: 1x0.
Após tomar o gol, o CRB buscou sair um pouco mais para buscar o empate. Mas o primeiro bom lance veio somente aos 33 minutos. Após bola alçada na área e desvio de Neto Baiano, Diego chegou em diagonal, deu um tapa na bola e encheu o pé, mas o goleiro Richard fez uma defesa de pagar ingresso.
Ao final, o CRB pressionou, buscou situações, mas o Paraná se defendeu com eficiência e, ao apito final do árbitro Marcelo de Lima Henrique, os jogadores do Tricolor comemoraram o acesso à Série A do Campeonato Brasileiro. 

Boaventura sobe para afastar o perigo pelo alto; zagueiro se lesionou e deu lugar a Audálio ainda no 1º tempo
FOTO: AILTON CRUZ/GAZETA DE ALAGOAS











Ficha técnica
CRB 0  x 1 Paraná
  • Campeonato Brasileiro - Série B - 37ª Rodada
  • Local: Estádio Rei Pelé (Maceió-AL)
  • Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (CBF-RJ)
  • Árbitro Assistente 1: Michael Correm (CBF-RJ)
  • Árbitro Assistente 2: Silbert Faria Siquim (CBF-RJ)
  • 4º Árbitro: Carlos Eduardo Nunes Braga (CBF-RJ)
  • Renda: R$ 96.296,00  Público: 12.202 torcedores (com 10.097 pagantes)
  • Cartões Amarelos: Zezinho (Paraná)
  • Gols: Audálio (Contra) 17 do 2º tempo
CRB: Edson Kolln, Eduardo (Clebinho), Flávio Boaventura (Audálio), Gabriel e Diego; Yuri e Rodrigo Souza; Edson Ratinho, Tony e Chico; Zé Carlos (Neto Baiano). Técnico: Mazola Jr.
Paraná: Richard, Cristovam, Maidana, Eduardo Brock e Rayan; Leandro Vilela (Gabriel Dias) e Vinicius Kiss;  Renatinho, Zezinho (Alemão) e Vitor Feijão (Felipe Alves); Robson. Técnico: Matheus Costa
NM com Bruno Soriano e Alberto Oliveira

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PARCEIROS NA MIRA

PARCEIROS NA MIRA