Image Map
Image Map
Image Map

sábado, 28 de outubro de 2017

CRB perde para o Figueirense e cai uma posição na Série B: 3 a 1

FOTO: LUIZ HENRIQUE/FIGUEIRENSE FC
Precisando reagir na Série B para poder se distanciar da zona de rebaixamento, o CRB viveu uma noite infeliz nesta sexta-feira (27) ao ser derrotado pelo Figueirense, por 3 a 1, no Estádio Orlando Scarpelli, em Santa Catarina, pela 32ª rodada da competição nacional. Agora, já são quatro jogos seguidos do Galo sem conseguir vencer.
Com mais esta derrota, o time regatiano se complicou, descendo uma posição na tabela. Agora é o 16º colocado, somente uma posição à frente da zona da degola, com os mesmos 38 pontos. Já o Figueira passou para o 12º lugar, com 39.
Por sorte, o CRB não entra na zona de rebaixamento, ao menos nesta rodada, mesmo se o Luverdense (que entra em campo neste sábado) vencer o Santa Cruz no Recife. É que o time matogrossense, apesar dos 35 pontos, tem uma vitória a menos que o Galo.
Na próxima rodada, o Galo terá outra pedreira, já que vai encarar o líder Internacional, às 18h15 (de Alagoas) da próxima sexta-feira (03), no Beira-Rio, em Porto Alegre-RS. Já o Figueira vai enfrentar o Brasil-RS, no Orlando Scarpelli, no sábado, 4, às 15h30 (de Alagoas).
Para o duelo no Rio Grande do Sul, o CRB não terá Edson Ratinho, que recebeu o terceiro amarelo. Para compensar, o também lateral Diego, que cumpriu suspensão, volta a ficar à disposição.
Figueirense 3x1 CRB
Confira os gols da partida no Orlando Scarpelli!
O jogo
Nos minutos iniciais, o CRB esteve preso à marcação, com dificuldade para sair jogando. O time da casa, por sua vez, seguia com mais posse de bola, mas também tinha dificuldade para concluir em gol. Mas o primeiro lance de perigo foi do Figueira. Aos 22 min, Dudu cruzou fechado da direita e viu Jorge Henrique quase completar da pequena área com um carrinho.
O CRB melhorou em campo e respondeu aos 23 min. Danilo Pires foi acionado pela direita e cruzou rasteiro, mas Neto Baiano chegou atrasado e não conseguiu finalizar.
Aos 30 min, o Figueirense assustou de novo. Renan Mota soltou uma bomba da entrada da área e o goleiro Edson Kölln, no centro da barra, espalmou a bola, mandando para escanteio. 
O Galo passou a dar espaço ao adversário, que chegou mais uma vez na bola parada, mas, após cruzamento da direita, a defesa alvirrubra afastou o perigo pelo alto. E aos 35 min, o Figueira investiu de novo. João Paulo dominou no meio da rua e arriscou o chute, mas a bola, rasteira, passou perto do poste esquerdo de Kölln.
João Paulo disputa bola com Dudu: meia deu lugar a Chico no segundo tempo
FOTO: LUIZ HENRIQUE/FIGUEIRENSE FC











E para infelicidade do CRB, aos 44min, o árbitro Alberto Polleto Masseira (CBF-SP) marcou um pênalti - muito contestado - em favor do Figueirense. João Paulo cobrou, aos 46 min, e tocou no canto esquerdo. Kölln ainda foi na bola, mas não conseguiu pegar: 1 a 0.
"Acho que o árbitro errou. Ele acabou prejudicando a gente. Não foi pênalti", disse o atacante Neto Baiano, do CRB, no intervalo do jogo.
Goleiro falha
O 2º tempo mal começou e o que o CRB temia, aconteceu: o segundo gol do Figueira. Numa falha do goleiro Edson Kölln, que não segurou uma bola fácil, Jorge Henrique só precisou escorar cruzamento de cabeça, livre de marcação, aos 3 minutos: 2 a 0.
Após fazer o segundo gol, o Figueirense se recolheu e o Galo passou a se aproveitar para tentar diminuir a diferença. Para tal, o técnico regatiano promoveu duas mudanças de uma só vez no CRB, aos 15 min: colocou Chico e Tinga nos lugares de João Paulo Penha e Tony, respectivamente.
E aos 16min, o Galo teve uma boa chance. Após cruzamento da direita, Neto Baiano, no segundo pau, ajeitou de cabeça para quem vinha de trás, mas a zaga alvinegra afastou o perigo.
Já aos 25 min, após cobrança de falta pela direita, o zagueiro Naylhor se antecipou na pequena área ao goleiro Edson Kölln, que falhou mais uma vez, e o Figueirense ampliou: 3 a 0.
Mas o Galo, mesmo sem muita criatividade, conseguiu diminuir pouco depois, aos 28 min, na falha da zaga alvinegra. Flávio Boaventura pegou o rebote de cabeça, após cobrança de escanteio e Leandro Almeida tentou cortar, mas a bola explodiu no zagueiro Adalberto, acertando o canto direito de Saulo: 3 a 1.
Aos 36 min, o Figueirense ainda teve mais uma chance. João Paulo recebeu de Jorge Henrique pela esquerda e chutou cruzado, obrigando Kölln a saltar no canto esquerdo e fazer boa defesa, com a zaga regatiana afastando o perigo na sequência. 
O jogo ficou eletrizante no final e, aos 44 min, o time catarinense quase fez o quarto gol, com João Paulo, após falha de Fávio Boaventura, mas Edson Kölln se redimiu e fez grande defesa. 
Sem desistir, o Galo foi para o tudo ou nada, mas, como já não havia tempo, deixou o gramado com mais um revés.
Figueirense - Saulo; Dudu, Leandro Almeida, Naylhor e João Lucas; Zé Antonio, Dudu Vieira (Abuda), João Paulo e Renan Mota (Marco Antônio); Jorge Henrique e André Luis (Henan). Técnico: Milton Cruz.
CRB - Edson Kölln;  Edson Ratinho, Flávio Boaventura, Adalberto e Pedro Botelho; Olívio, Rodrigo Souza, Danilo Pires e João Paulo Penha (Chico); Tony (Tinga) e Neto Baiano (Zé Carlos). Técnico: Mazola Júnior.
NM com Fernanda Medeiros

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PARCEIROS NA MIRA

PARCEIROS NA MIRA